Dupla Delícia.

Dupla Delícia.

quarta-feira, 3 de janeiro de 2018

Porque a vida é feita de recomeços.

É, o inevitável dia chegou. 
O Céu celebra, e a gente chora. 
O antagonismo da vida se fazendo presente sempre. 
Meu vozinho está com Jesus. Que alegria ele deve estar agora! 

Isso não é uma homenagem ao meu avô, pois ele não poderá ver mais. 
Isso é um memorial do caminho que percorri. Porque na nossa caminhada há sempre memoriais para nos lembrarem do caminho, nos lembrarem dos milagres, nos lembrarem de Deus. 
Repito aqui o que eu falava pra ele. 
Meu vozinho, que sempre foi mais que um avô. Era um pai. 
Ele esperava a gente chegar em casa pra apagar a luz de fora. Comprava sorvete só porque sabia que a gente gostava. 
Mesmo já com idade avançada não queria que eu pegasse peso, carregasse sacolas, porque isso era tarefa dele (homem). 
Um pouco antes de ele adoecer, me chamou e disse : "obrigado por ser tão maravilhosa com o vovô, com sua mãe... Vovô te ama muito". E é isso que me consola, saber que fiz o que pude, o amei como pude e expressei esse amor. 
Um exemplo de coragem, de força, de grandeza, de superação. 
Um pai e avô "como manda o figurino"
Todas as pessoas poderiam faltar, falhar com a gente; ele não. Ele sempre esteve presente. Sempre foi alguém que podíamos contar mesmo! 
Ele, que sempre foi nosso porto-seguro aqui na Terra, se foi. 
E eu pergunto: e agora, Deus? Tô sem chão! 
E Deus me responde: agora, minha filha?! Agora voe! 

Obrigada a todos que estiveram presente nesses últimos dias (meses), aos que se interessavam, cuidavam da gente mesmo de longe. 
Meu avô cumpriu o propósito dele. Que a gente cumpra o nosso. 
Um ciclo foi concluído. E agora começa um novo. 
Porque a vida é assim…de recomeços.

Nenhum comentário:

Postar um comentário