Dupla Delícia.

Dupla Delícia.

quarta-feira, 23 de agosto de 2017

A estranheza e beleza da transição.

É bonito esse encontro do fim e do começo, mas é estranho porque não é tão nítido. 
É tipo pôr-do-Sol, a luz é incrível, o momento é mágico mas a gente não enxerga com tanta clareza. 
Há um mistério que se instala. 
Pareço solta na órbita. Girando, girando... 
Mas sempre girando em torno do Sol (Aquele que é o Sol da Justiça). 
As perguntas não cessam. 
As respostas não aparecem. 
Mas é mudança de estação, de ciclo. 
É tipo aquele momento de transformação da água líquida pro estado sólido (gelo). É aquele momento que ainda não é líquido mas também não é sólido. 
Há de se respeitar o tempo e acalmar a alma. 
E pra isso, é necessário ter o espírito fortalecido e guiado pelo Pai. 
Porque no final das contas, o período de transição é apenas uma expressão máxima da verdade de que "o justo viverá por fé".

Nenhum comentário:

Postar um comentário