Dupla Delícia.

Dupla Delícia.

quinta-feira, 31 de agosto de 2017

Transforme a preocupação em adoração.

"Transforme sua preocupação em adoração e assista Deus transformar suas batalhas em bençãos". 

É bemmm verdade que a adoração ao Senhor "desmotiva" as batalhas, sejam elas internas ou externas. 
O Inimigo - seja ele qual for- fica sem meios de nos tocar, sem estratégias. 
Adoração entroniza Deus em nosso coração, ao invés de colocarmos os problemas no foco. 
Ele é o Senhor dos Exércitos! 
Por isso, às vezes, a forma mais agressiva de lutar é adorar. 

Na Bíblia vemos vários relatos onde, nos momentos de guerra, os "levitas" (adoradores) iam à frente.
Davi, o homem segundo o coração de Deus, venceu todas as batalhas (exceto uma). O segredo? Era um adorador atento às instruções do Pai (Deus). 
Quando o povo estava guerreando, Moises já estava cansado, mas se ele abaixasse as mãos (parasse de adorar), o povo perdia. Por isso, Arão e Ur sustentaram as mãos dele para que não perdessem a guerra. 
Adoração não tem a ver com a circunstância que estamos vivendo, tem a ver com nosso coração diante do Rei (Jesus); tem a ver com a confiança e conhecimento de Quem Ele é. 

E não, Ele nãoooo precisa de nosso adoração. Nós é que somos fortalecidos quando reconhecemos Quem Ele é. 
Adoração nos leva à um novo entendimento de Fé, e nesse entendimento, descobrimos quem somos em Deus. E descobrimos que "se Deus é por nós, QUEM SERÁ CONTRA NÓS?"

quarta-feira, 30 de agosto de 2017

A Cruz é necessária.

Não tem mistério nem atalho, pra manifestar Deus nesse mundo tem que "matar o ego". 
Não adianta ter muito conhecimento sobre Deus, filosofia, teologia.... A manifestação Dele através de nós se dá depois da Cruz. 
A Vida Dele se manifesta depois da "morte", entende?! 
Não sou eu quem está dizendo. Está escrito, Jesus disse "quem QUISER ser meu discípulo, (1)negue-se a si mesmo, (2)tome a tua cruz e (3)siga -me". 
Há um processo. Etapas. 
E tudo isso vai contra os "ensinamentos da vida moderna" onde dizem "se não te faz feliz, abandone". "Se não te faz bem..." 

O problema é que essas frase são rasas. Um remédio pode ser amargo (não é agradável), mas te cura.
Um confronto quando se está no caminho errado não te faz feliz, mas te liberta! 
A "psicologia" de Jesus é firmada no Amor Perfeito (Deus). 
Jesus diz: te deram um tapa? Dê a outra face. 

MASSSSSSSS só fazemos isso quando temos consciência de QUEM somos em Deus, e de que somos profundamente AMADOS. Porque quando sabemos quem somos, um tapa pode até doer, mas não altera nossa personalidade, não tira nosso eixo. 
E a "cruz" por mais que pareça dolorida, o objetivo é válido, é REALMENTE PARA O NOSSO BEM. É para NOS libertar, curar, nos fazer crescer e nos tornarmos filhos maduros. 
Porque só os filhos maduros "gerenciam" a herança do Pai. 
"O filho criança de nada se difere do escravo". 
Jesus não pede a cruz por Ele, é por amor a nós, é pro nosso bem, é para o nosso amadurecimento. 
A Cruz não é por ELE. Foi por você e por mim. E nossa "cruz diária" também é por nós. Por amor à nós. 

Enfim... 

Que possamos manifestar Cristo muito além de discursos... 

Beijos 
Com Amor

quinta-feira, 24 de agosto de 2017

Qual é o seu propósito?

De vez em quando algumas pessoas me questionam sobre algumas escolhas que fiz. Sobre o porquê de negar pedidos de casamento ou "o emprego dos sonhos de muitos". 
Tem UM motivo: eu sei do meu propósito. =) 

Quando a gente sabe de nosso propósito, é inevitável dizer não e/ou "selecionar" os caminhos e até pessoas que CAMINHAM junto com a gente. 
 Não é acepção de pessoas. É lógica! Não tem como andar junto com alguém que vai pro SUL se você vai pro NORTE. 
Não existe essa de "deixo a vida me levar". 

Descubra seu propósito. E para isso, saiba quem você é. 
Deus criou a cada um de nós com um propósito único de agregar à sociedade e expressá-LO de alguma forma. 
Qual é a sua forma? Ninguém nasce sem propósito. 
Conheça QUEM te criou (Deus) e se conheça. 
Quais suas habilidades, seus dons,...? O que flui naturalmente de você? Canalize isso ao PAI. 
Enraíze-se em Deus. Porque toda "árvore" plantada Nele, NO DEVIDO TEMPO, dá o seu fruto. 

Beijos 
Com Amor...

quarta-feira, 23 de agosto de 2017

A estranheza e beleza da transição.

É bonito esse encontro do fim e do começo, mas é estranho porque não é tão nítido. 
É tipo pôr-do-Sol, a luz é incrível, o momento é mágico mas a gente não enxerga com tanta clareza. 
Há um mistério que se instala. 
Pareço solta na órbita. Girando, girando... 
Mas sempre girando em torno do Sol (Aquele que é o Sol da Justiça). 
As perguntas não cessam. 
As respostas não aparecem. 
Mas é mudança de estação, de ciclo. 
É tipo aquele momento de transformação da água líquida pro estado sólido (gelo). É aquele momento que ainda não é líquido mas também não é sólido. 
Há de se respeitar o tempo e acalmar a alma. 
E pra isso, é necessário ter o espírito fortalecido e guiado pelo Pai. 
Porque no final das contas, o período de transição é apenas uma expressão máxima da verdade de que "o justo viverá por fé".

domingo, 13 de agosto de 2017

Não há pontos desconexos.

Cada decisão nossa reflete em muita gente. 
Toda escolha individual tem consequências no coletivo. 
Nosso "sim" para uma direção de Deus, vai alcançar muita gente. Assim como nosso "não" (nossa desobediência) pode ferir muita gente. 
Acredite! Não há pontos desconexos. Não existem pessoas "soltas". 
Por isso, quando for tomar uma decisão peça sabedoria e direção a Deus. Não olhe pra você apenas. 
Você e eu fazemos parte de UM TODO. 
Não se paute no que vê AGORA. Não se paute no que é aparentemente agradável ou confortável. 
A morte de Jesus não foi algo confortável, mas foi necessária para que houvesse salvação para nós.
Ele precisava morrer para que a gente ressuscitasse com ELE. 
Da mesma forma, às vezes, precisamos "morrer" (matar EGO, orgulho, desejos contrários ao que Deus diz...), para que a vida Dele seja ativada e expressada em nós. 
Paute-se Naquele que é perfeito, imutável e eterno: Deus (o Cristo).

sábado, 12 de agosto de 2017

Quem quer abençoar, simplesmente abençoa.

Quem quer abençoar, simplesmente abençoa. Não coloca condições, como "a pessoa tem que ser grata, fazer algo para merecer, ..."
Esse pensamento para abençoar/ajudar alguém é completamente mesquinho, baseado em "troca, barganha" e distante do que Jesus ensina.
Quando as pessoas chegavam para pedir cura pra Jesus, por exemplo, Ele não condicionava a nada. Ele jamais disse: "se você for santo, agir assim ou assado..., se você voltar pra me agradecer". Não!!!!
Quando havia uma multidão com fome, Jesus não perguntou "quem andava corretamente, quem trabalhava, quem era santo, ou qualquer coisa".
Porque Jesus fazia puramente PELO outro (por amor) e não para ser reconhecido, porque ELE sabia quem era e não precisava de reconhecimento alheio. 
A única coisa que precisava era ter Fé. Ele disse : "seja feito conforme sua Fé". 
E "a Fé atua pelo Amor".
O Amor deve ser a origem e destino de nossas ações. Sempre. 
Porque Deus é Amor, e ELE é o Alfa e o Ômega, o princípio e o fim. 
Quando entramos nesse caminhar, a vida passa a ter o ritmo e sentido pelo que fomos criados. 

Obs: Se ser reconhecido ainda é sua motivação para fazer algo, repense, talvez precise saber de sua verdadeira identidade em Deus. Você já é amado. Lembre-se disso. Plenamente amado.
Quem quer abençoar, abençoa porque sabe que é já é uma benção pelo que JESUS fez.
"Sê tu uma benção".


Obs2: o que falei não tem nada a ver com comunismo, socialismo ou qualquer coisa assim. "Digno é o trabalhador de seu salário". Não é uma questão de alimentar mentalidades doentes, é expressar o amor. E Amor cuida, exorta, e deixa o outro livre, não faz de ninguém seu dependente.

sexta-feira, 4 de agosto de 2017

Era tão óbvio! E o óbvio parecia tão assustador...


Clara faz jus ao seu nome, busca clareza sempre.
Nem sempre consegue, mas tenta. Tenta com o máximo de suas forças.
Se enfrenta.
E por causa disso, as pessoas acham-na forte.
Sim, até é, mas mal sabem de quantas vezes ela chora em secreto.
É imperfeita, mas leve. Enxerga a vida com simplicidade. É cheia de perguntas, mas não se preocupa tanto com as respostas. Não quer ter razão, quer ver o coração. Não busca lógica e, por isso, lida muito bem com os "de repentes" da vida.

Certo dia ela conheceu Gabriel. Tem nome de anjo, celestial, mas usa uma armadura terrena demais. Era dotado de conhecimento, disciplina, lógica. Sim, são virtudes, mas virtudes que não podem ser chão de ninguém. Muito menos de alguém com um nome tão pronto pra voar, com tanto potencial pra ir além!
Diferente de Clara, com tanta racionalidade tinha dificuldade com os "de repentes". Porque não podem ser explicados, não seguem roteiros...
Fala em tom menor, mais grave, sem modulações. Absolutamente controlado.
[Não, autocontrole não é domínio próprio. Ele controla emoções. E todo controle é resultado de inseguranças. ]

E Clara, em sua simplicidade profunda, o enxergava por detrás de tudo aquilo.
E ela repetia pra si, parecendo tentar se convencer: "ele é doce e gentil; ele não é egoísta ou indiferente....Eu sei que não é. Ele é artista, e artista não pode ser tão calculista assim... "

Nas pausas entre frases, no silêncio dele...em alguns poucos momentos, ela o enxergava por entre as brechas da máscara. [Porque as máscaras que usamos sempre têm buracos por onde escapam as verdades. ]Só precisamos olhar para o outro com amor e gentileza. Olhar demoradamente pra dentro do outro.

Eles eram tão parecidos e tão diferentes. Na verdade, a essência era parecida, mas a forma de expressar era diferente, porque Gabriel não expressava muito. 
E com isso, Clara, que sempre foi clara, já não o era com ele. Não sentia-se segura pra demonstrar afeições pois Gabriel era inconstante no "querer".
E com o "de repente" Clara sabia lidar, já com as inconstâncias.... 
Aí, logo ela que era tão verdadeira, começou a usar máscara pra tentar esconder suas afeições por ele, mesmo achando isso ridículo e tendo que fazer um esforço danado pra se manter "fria"!

Sim, ele conversava, expressava-se verbalmente contando coisas, mas era um verbal sem vulnerabilidade, sem acessibilidade. E nesse contexto impessoal, Clara não sabia falar. Porque ela não gosta do raso, e profundidades só são expressadas de forma pessoal, onde há cumplicidade, quase uma aliança de confiança e aceitação. 
E nesse desencontro de profundidades, parecia complicado estabelecer algo entre eles apesar do desejo de ambos.
É como se ambos estivesse no mar, mas enquanto Clara mergulhava, Gabriel surfava sobre as ondas.
Enquanto que, dentro da água, Clara não ouvia nada além do coração, não tinha controle sobre nada e nadava sem um caminho traçado; Gabriel com todo o seu controle, não tirava os pés "do chão" e podia ouvir vários "sons ambiente".

Mas um dia eles se deram conta de que ambos estavam no MAR. Ambos eram movidos pelas águas (Deus). Tinham apenas visões diferentes e bastava um pegar na mão do outro para que andassem juntos. Afinal, o ambiente era o mesmo. Bastava a disposição em mergulharem juntos e/ou "surfarem" juntos.
Não era tão difícil assim. Era só abandonarem o medo do novo. Era só Gabriel largar a armadura, e Clara se desfazer da máscara.
Eles se gostavam. Vez ou outra o corpo dele o traía e a puxava pra mais perto, e Clara facilmente correspondia.
A comunicação corporal gritava, mas tinham receio de verbalizar. Parecia forte demais pra ter que dar um nome pra aquilo tudo.
Ainda mais porque os dois já sabiam que Deus os queria juntos. 

Clara já tinha exposto toda a situação e esperava por uma iniciativa dele. Porque ela era mulher de princípios conservadores e achava que o homem que deveria dar o primeiro passo.
Finalmente, Gabriel despertou por dentro. O gelo da alma se derreteu e ele foi ao encontro dela.
Ele já sabia que teria o SIM dela, e acho que era isso que o assustava tanto...
Se uniram como Deus queria há tempos. O amor floresceu rapidamente. Afinal, ele já existia, era só uma questão de manifestá-lo.
O relacionamento deles fluía com tanta naturalidade!
Era tão óbvio! E o óbvio parecia tão assustador...

O simples, às vezes, nos deixa sem reação. E essa falta de reação nos faz perder tempo.
Mas, graças a Deus, o Amor resgata o tempo e o eterniza.



quinta-feira, 3 de agosto de 2017

Nem todo "sim" abre portas...

Nem todo "sim" abre portas, assim como nem todo "não" as fecha. 
Há "concordâncias" que destroem, e "discordâncias" que ajustam. 
É preciso discernimento e visão completa. Atente-se. 
E quando não temos visão completa (o que geralmente acontece...rs), DEUS tem; aí é preciso confiança no Amor e Cuidado Dele por nós. 

Pedro, o discípulo de Jesus, ao pensar na morte de Jesus, tentou impedi-lo, porque ele tinha a visão limitada, apenas daquele momento. E Jesus vira pra ele e fala: "Para trás de mim, Satanás, que me serves de escândalo; porque não compreendes as coisas que são de Deus, mas só as que são dos homens."_ Mateus 16:23 
Enquanto isso Jesus, sabia do TODO, tinha visão completa e total confiança no Amor de seu Pai. 
A exortação de Jesus para Pedro não foi um "não", foi um alinhamento de pensamentos. Era necessário. 
Não desista. Não confie em seus próprios sentidos. Não se firme no que vê ou ouve. 
"Confia no Senhor de todo o teu coração, e não te estribes no teu próprio entendimento." Provérbios 3:5 
 Peça a Deus a visão que ELE tem. 
"E, se algum de vós tem falta de sabedoria, peça-a a Deus, que a todos dá liberalmente,"_ Tiago 1:5. 

Beijos 
Com Amor...

terça-feira, 1 de agosto de 2017

Enquanto dorme...

"...aos seus amados Ele dá enquanto dormem."_Salmos 127:2 

Isso NÃO fala de passividade ou preguiça. Isso fala de DESCANSO na soberania do Pai, confiança no Amor Dele. 
Isso fala de tirarmos os problemas do centro de nosso coração.
Ter o problema como ponto principal de nossos pensamentos, suga nossa energia, maltrata a alma, enfraquece o espírito. 
Mas não só os problemas! É importante tirarmos os sonhos e promessas do nosso altar particular e descansar. 
No Altar de nossas vidas só cabe UM. 
Os sonhos, as promessas de Deus são maravilhosas! Mas o sonho de Deus não pode ser maior que o Deus do sonho. 
A promessa de Deus não pode ter mais tempo que o Deus da promessa. 

[E não é porque ELE precisa de nosso tempo ou adoração, afinal, ELE é Deus e não precisa de nada. Mas nós precisamos, funcionamos melhor quando estamos ligados a ELE e todas as coisas estão nos seus devidos lugares] 

Sim, caminhamos rumo ao Alvo, não ficaremos na inércia, mas "alcançar o alvo" é com ELE.
Jogamos a pedra, mas acertar a cabeça de Golias é "tarefa" Dele. 
"Buscai primeiro o Reino dos Céus e Sua Justiça e as demais coisas vos serão acrescentadas"

Ele dar enquanto dormimos diz sobre não ser por esforço próprio ou mérito. 
Quando dormimos não temos controle sobre nada, nem sobre o que sonhamos. E nesse momento de total entrega a Ele, recebemos. 

Tenham uma semana de DESCANSO... 
Beijos 
Com Amor...