Dupla Delícia.

Dupla Delícia.

segunda-feira, 12 de junho de 2017

A constrangedora Graça que transforma.

Ah, a Graça de Deus...é constrangedora. 
O Amor de Deus é tão grande que nos constrange. 
 E aí a gente faz ou deixa de fazer algumas coisas não porque queremos alcançar esse amor, aceitação, liberdade ou qualquer outra coisa. Não é para nos tornarmos "merecedores". . .
Mudamos nossas atitudes, somos transformados porque o Amor Dele revela nossa verdadeira identidade, e nessa identidade não cabem mais alguns comportamentos. 
E assim somos transformados "de fé em fé". É uma transformação que vem simplesmente pela Fé da nova identidade recebida de graça. 
A Fé - o CRER em algo- caminha junto com uma ação correspondente. Lembra: "a fé sem obras é morta"

Ahhh, o caminhar com o Pai (Deus)... 
As lacunas que nos impeliam a determinados comportamentos são preenchidas, e literalmente, não há mais espaço para "meninices". 
 "Quando eu era menino, falava como menino, sentia como menino, discorria como menino, mas, logo que cheguei a ser homem, acabei com as coisas de menino."_ 1 Coríntios 13:11 

Não há mais espaço para comportamentos gerados pela escravidão do pecado, pois o Amor quebrou as correntes da escravidão. 
"Agora, pois, permanecem a fé, a esperança e o amor, estes três, mas o maior destes é o amor."_1 Coríntios 13:13 
E agora? Ora, agora nossa única "luta" é permanecermos na Graça para que não entremos de novo debaixo de jugo de escravidão. Pois está escrito: "Estai, pois, firmes na liberdade com que Cristo nos libertou, e não torneis a colocar-vos debaixo do jugo da servidão."_ Gálatas 5:1 

E como nos tornamos escravos novamente? Quando saímos da Graça, quando saímos da Cruz. Afinal, a Graça existe por causa do Amor de Cristo, e ela só existe porque antes existiu uma cruz. 
Então, como usufruir da graça? Entrando na Cruz. Crucificando nosso ego, justiça própria, lei, religiosidade, carne, pecado... 

Usufrua do Amor e da liberdade que o Pai nos deu. 
Beijos 
Com Amor... ♥

Nenhum comentário:

Postar um comentário