Dupla Delícia.

Dupla Delícia.

quarta-feira, 18 de janeiro de 2017

Sabedoria de Vô.

Era noite. Liz e seu avô estavam sentados na varanda, olhando o Céu, comendo pão de queijo e tomando leite, como de costume.

-Vô, eu não entendo... Por que os adultos fazem isso?
-Isso o quê?
-Isso de querer ligar mas não ligar, querer abraçar mas não abraçar, querer falar mas não falar, querer atender o telefone mas demorar pra atender, não ver uma mensagem de alguém que há pouco tempo te deu um beijo...
-Ah! Minha filha, ... A maioria faz isso mesmo.
-Sim, mas por quê? O intuito da vida não é amar e ser amado? Que mal há em demonstrar afeto?
-Dizem que se você demonstra afeto a outra pessoa sente-se no poder.
-Poder? Mas quem falou em poder?
-É assim que funciona. A vaidade da conquista, do poder, ... "tudo é vaidade".
-Mas quem ditou isso? Por que pra mim isso é tão anti-natural? Eu acho tão bom fazer as pessoas sentirem-se amadas, especiais...
-É, mas pouca gente valoriza isso. Se você as ama de graça, elas 'perdem a graça' com você. Gostam de testar seu próprio poder, e se você não permite isso, toda a estratégia mental e psicológica montada perde o sentido pra elas.
-Sem sentido?! Sem sentido e sem SENTIR é esse jeito que os adultos vivem.
-Nem todos os adultos. Você não é assim. E pra falar a verdade, minha neta querida, só você não é assim. Mas eu te entendo e amo isso em você, essa preservação da simplicidade de criança. Só saiba que a maioria não sabe lidar com isso e vão te culpar por simplificar, vão inverter e tentar fazer com que você sinta-se culpada. Afinal, você está parando o jogo delas e elas só sabem jogar.
-E o que eu faço? Não sei jogar.
-Não jogue. Essa é sua maior riqueza! Mas esteja preparada. É como se você entrasse no meio de uma briga oferecendo abraço; vão te empurrar, você pode se machucar. Manter-se firme por dentro pode custar uns tombos, umas lágrimas, mas vai valer à pena. Deve ter algum outro maluco que não tenha sido contaminado. Deve ter...


Nenhum comentário:

Postar um comentário