Dupla Delícia.

Dupla Delícia.

sexta-feira, 30 de dezembro de 2016

Uma questão de prioridades...

Às vezes a gente acha que a vida 'desestruturou' mas, na verdade, é só uma questão de reorganizar as prioridades. 
Deixar as coisas mais equivalentes... 
É bem mais simples do que pensamos.

quinta-feira, 29 de dezembro de 2016

Só você pode ditar seu ritmo.

Quanto mais coerente com o que crê você procura agir, quanto mais você acerta menos aceitam quando você erra.  Falo por experiência própria, por ser vítima e "acusadora". 
 [Eu sei, é feio isso. Mas estou assumindo e mudando. Não tenho apego a meus erros e falhas]. 

Quando erro, dizem : "você?!" E fico: "claro, eu! Porque sou gente! Tenho meus dias insuportáveis...". 
Aí quando uma pessoa errou comigo, me vi do outro lado, tive a mesma reação do povo comigo : "Ah, você não!" 

 E os acertos que eram pra te endireitar, te deixar leve, se tornam um altar onde te colocam ou colocamos os outros. E é aí que tudo desmorona. 
Porque altar a gente só levanta pra Deus. E há um só Deus : Cristo. Só ELE jamais nos decepcionará, só ELE é perfeito. 
Sim, andando com ELE vamos sendo moldados, transformados, aperfeiçoados. Mas isso é pra nos deixar mais aptos a voar e não mais pesados! 

Não, não temos que ser perfeitos para sermos aceitos. Precisamos ser aceitos. E com a aceitação buscamos o aperfeiçoamento. 
Não, você não tem que saber qual é a última tecnologia, qual é a música do momento, ... Você não tem que ser melhor que fulano ou ciclano, mas é bom que seja melhor do que você foi ontem. Isso é progresso. 
Você não TEM QUE... Essa obrigatoriedade que o mundo nos impõe é que pesa. 
Você PODE ser um monte de coisas, mas há uma diferença entre "PODER SER" E "TER QUE SER". Pode ser é uma possibilidade que passa por vários filtros, se convém ou não, se é melhor pra você ou não, se você quer ou não... 
Acima de tudo você tem que ser fiel a sua essência, ao que Deus te criou pra ser. Ele deu algo único para cada um de nós. Não se torne massa, "mais um". 
E mais, na companhia do Espírito Santo, nos tornamos o melhor que podemos ser sem perceber. Quando nos damos conta, crescemos. Ou seja, essa mudança natural da vida Dele reinando em nós nos torna leves. 

Busque, sim, melhorar, crescer, mas não porque estou dizendo, e sim, porque entendeu que isso lhe fará bem. Porque senão o crescimento não fará sentido, será um conhecimento adquirido mas sem utilidade. 

Por um mundo mais leve, e isso só você pode fazer por você. 
Por um mundo com mais amor próprio, mas menos egocentrismo. 
Sim, que possamos acertar mais. Mas se errarmos, paciência... 
Se a gente deixar o mundo vai ficando pesado... 
SE A GENTE DEIXAR! Então por que permitimos?

terça-feira, 27 de dezembro de 2016

Matar ou morrer?

Na maioria das vezes que quero "matar alguém", percebo que quem tem que morrer sou eu.
É o tal caminho na contramão que tanto falo.
Como assim, eu tenho que morrer? Sim, morrer MINHA opinião, pra ficar com o que Deus diz. Morrer minha justiça própria para que a Justiça Dele se estabeleça. Morrer meu reinado para que o Dele impere.
Não falo isso pautada em uma filosofia de "resignação", ou em anular-me...Não é isso! Deus ama nossa singularidade e respeita isso. 
Falo isso porque sei que quanto mais tenho Dele, mais tenho de mim na minha essência pura em que fui criada. 
Falo isso me lembrando do Rei que carregou uma Cruz. 
Falo isso porque tenho Cristo como Mestre e referência. 
Falo isso porque ELE foi humilhado, açoitado, perseguido, ...e tudo isso, ELE sofreu estando CERTO, mas foi calado pra Cruz. 
Não gritou pra que sua justiça humana fosse executada (mesmo estando certo, mesmo sendo Perfeito). Ele submeteu-se a Justiça de Deus, Ele confiou em Seu Pai. 
A vitória de Jesus não foi apenas na Cruz (física), foi em todo o percurso, foi em toda sua vida onde ELE escolheu se submeter a Deus, onde escolheu não revidar, não discutir,... 

É preciso sabedoria, discernimento, por isso precisamos estar conectados o tempo inteiro com o Alto. Porque há momentos que precisamos nos posicionar, como ELE fez quando estavam fazendo da igreja um mercado. Mas esses momentos são raros. 

Então, pense bem: quando quiser "matar alguém", talvez quem tenha que "morrer" seja você. 

Beijos 
Com Amor...

domingo, 25 de dezembro de 2016

Estou "certa", mas me pareço com Cristo?

Pra mim, a evolução do ser humano está bem ligada ao "parecer-se com Cristo". 
Aí, há momentos que vêm colocar em "xeque" nosso aprendizado. No caso, o MEU aprendizado. [porque a vida será sempre assim, aprendendo até chegar "a estatura do Varão Perfeito"]
Dia após dia, ELE vai sendo construído em nós (quando permitimos), mas pra isso, o "EU" precisa sair do centro para que ELE reine. Enfim, vamos aos fatos. 

Esses dias me deparei com uma situação comum, nada extraordinário. E claro, tive uma pequena "guerra interna": agir como "a maioria diz" ser saudável ou agir como Cristo? 
[É, porque muitas vezes, o saudável 'que dizem' vai na contramão da Cruz ]. 
A resposta parece óbvia (no meu caso, que vivo Nele), mas minhas emoções queriam gritar, eu queria falar, eu estava cheia de razão! E a resposta geral era : "você está certa!". 
Era muito "EU"!!!! E na vida com Deus é "Não mais eu quem vivo, mas Cristo em mim". 
Eu sei, parece loucura ou "falta de amor próprio". Mas não é isso. É consciência da Identidade que ELE me deu, e essa identidade me torna livre do EGO e da necessidade de provar o "amor próprio". 

Sim, eu estava certa, não estava exigindo nada de mais, nada que fosse desumano ou absurdo. Mas minhas emoções estavam querendo tomar partido, e estavam me PARTINDO, dividindo, colocando em dúvida minha própria Fé. Minhas emoções estavam se sobressaindo ao meu espírito (ali, onde Deus habita em mim, onde a Fé atua). 
Errei. Não na visão geral, não na visão do povo, mas na visão espiritual. 
 Me deu até vergonha de mim mesma. Como pude agir ou pensar assim? Mas tudo bem, ainda bem que existe a Graça, e podemos sempre aprender e melhorar! 

Pra concluir, minha lição foi: mesmo que todos te amem e digam conselhos por causa desse amor, fique com o Amor e a Palavra de Deus. As coisas Dele são eternas. 
Podem não ser atitudes fáceis, mas te garanto que quando agimos guiados por Jesus, não há arrependimento. Podemos confiar Nele. 
O primeiro passo pode ser doloroso (o passo da morte do ego), mas a estrada é bem mais leve! 
O caminho da Cruz dói mesmo, mas o resultado final é RESSURREIÇÃO, é vida de Deus jorrando a partir de nós. E sejamos sinceros, é da vida Dele que precisamos.

sexta-feira, 23 de dezembro de 2016

Uma conversa em parábolas pode ser bem franca! Só precisa abrir a imaginação.

-Parece que você tem medo de mim._ele disse.
-Engraçado, pois tenho a mesma impressão sobre você...
-Serei mais direto...Você tem medo de mim?
-Na verdade, tenho medo do que você me causa.
-E o que te causo?
-Você mexe comigo, me desestrutura...Não sei...Parece que vou perder o controle. E na verdade, isso é bom, eu gosto e quero isso... Isso de ter que segurar o coração pra ele não saltar pela boca. Mas me assusta.
-Assusta? Por quê?
-Porque não sei o que me aguarda do outro lado, não sei de você. Não sei se vou desaguar no mar e ficar grande ou se o rio vai minguar até secar.
-Você fala por parábolas...
-Mas você entende. Eu sei que entende. 
-E...e esse receio de perder o controle?
-Sabe aquelas 'barreiras de água'? Sou eu tentando me controlar. Se eu abrir um pouquinho a força da água abre tudo e inunda, me inunda. [...] Seus poucos momentos de doçura escapulida ficam se repetindo em minha cabeça e, quando percebo, há um sorriso no meu rosto. E depois me lembro de seu abraço quando estávamos deitados, meu coração dispara... Fica difícil disfarçar.
-Mas por que disfarçar? Há algo errado nesse sentimento todo?
-Não, errado não! É o sentimento mais certo que existe (quando se é saudável). Mas jogar a bola pra alguém e a pessoa não pegar, causa um constrangimento.
-E quem disse que não vou pegar?
-Vai?


terça-feira, 13 de dezembro de 2016

Uma questão de ponto de vista.

- Renata, você viu o que aconteceu? 
- Não. 
- Você sabe fulana? 
- Não
- Viu quem ganhou o Programa Tal? 
- Não
- Aquela música que está 'bombando' você sabe, ne? 
- Também não. 
- Que época você vive? 
- Na eternidade. Não sei se percebeu, mas ela já começou. 
- Gente, que mundo você vive? 
- No meu, ué. Meu mundo é bemmmm mais legal! Aliás, tem algum outro pra viver? E no meu mundo as prioridades são mais do Reino. 
Que maluca! Que reino?
- Do meu Pai.

quinta-feira, 8 de dezembro de 2016

Transforme acontecimentos em aprendizados.

Como sabem, eu gosto muito de transformar acontecimentos em aprendizados. 
Recentemente, eu estava conversando com uma pessoa e essa pessoa fez uma brincadeira normal mas que, de certa forma, me "atingiu". 
No dia seguinte eu ainda estava lutando dentro de mim com aquela brincadeira. Afinal, ele é um cara doce e, provavelmente, eu tinha interpretado errado. 
Procurei-o para esclarecer. Sim, eu estava errada! Graças a Deus! 
Mas ainda fiquei ME questionando sobre aquela minha reação, afinal, a vida inteira convivi muito com homens, e brincadeira de homem é diferente (aliás, são mais legais!). 
Nunca fui melindrosa. E por que "aquela" brincadeira mexeu comigo? 
Talvez porque a pessoa tenha um peso maior, e talvez porque eu não o conheça tão bem a ponto de saber o que é uma brincadeira ou não. 
O peso de uma brincadeira, pra mim, tem a ver com a segurança do amor. Tenho amigos e amigas que fazem brincadeiras até "pesadas" mas não me importo, e sabe por quê? Porque eu tenho certeza do amor deles por mim. 

Mas o que me levou a escrever foi porque aprendi duas lições: 
1-Continuar esclarecendo sempre, sem pedras nas mãos. (o que eu sempre falo e faço)

2- Nossas reações diante de brincadeiras -ou qualquer outra coisa- depende muito da importância que damos ao outro e do quão nos sentimos amados por ele(a). 
Às vezes, o problema não é a "brincadeira" do outro, às vezes é nossa insegurança em relação ao que o outro sente que torna uma brincadeira algo sério. E estou falando de qualquer relação (amizade, amor, ...). 
Enfim, que saibamos olhar pra dentro pra reconhecer essas coisas. 
Que possamos questionar pra entender, pra aceitar, pra amar; e não pra brigar. 
Aprenda com suas ações e reações. 

Beijos 
Com Amor...

quinta-feira, 1 de dezembro de 2016

A vida é interessante...

Passei boa parte dela agindo de uma forma, e não estava errada agindo assim, eu estava sendo fiel ao que acreditava.
Não era pecado, não era errado, não feria ninguém.
Pelo contrário, ajudei muita gente, fui ajudada...
Mas, de repente, aquela forma não cabia mais e a a mudança veio naturalmente.
Assim é o crescimento que vem de um relacionamento com Deus.
Não sofri, não "me matei". De repente, mudei. DE REPENTE, notamos nossa mudança.
Crescemos, cresci!
E a gente entende que 'o vinho novo só se encaixa em odre novo, para a conservação de ambos' (do vinho e do odre). Se não nos tornamos odres novos, não receberemos vinho novo. 
 (fazendo referência a Mateus 9:16).
Aquela atitude serviu perfeitamente para aquele tempo, para aquela fase. Agora, comparando com um videogame -como sempre faço- pra essa nova fase é preciso novas "armas", novas atitudes, novas condutas.
Não é uma questão de perder a identidade, isso acontece para preservar a identidade, é pra ser plena na identidade. Porque a essência continua, mas a estatura é outra.
Como diz aquela frase (que não sei de quem é): "é preciso trocar as folhas e conservar as raízes". 


#minhaVidaÉumEternoAprendizado