Dupla Delícia.

Dupla Delícia.

domingo, 30 de outubro de 2016

Importâncias do outro.

A prática do "amor ao próximo" é tão simples e tão negligenciada. 
As frases são tão bonitas, as atitudes tão aquém... 
Uma vez uma pessoa (um leitor do site) me pediu: "grava uma mensagem de Feliz Aniversário pra mim??
Pra mim era uma besteira, mas pra pessoa era importante. E por que não? Gravei! 
Essa semana a pessoa disse que isso foi inesquecível. 
O simples fato de não sermos indiferentes demonstra respeito pelo outro. 
Onde quero chegar contando isso? Para pensarmos... 
O que é "besteira" pra você pode ser grande para o outro. 
Que saibamos valorizar as "importâncias" do outro! 
O mundo é maior que nosso umbigo. 


No caminho da mudança.

Eu sempre procurei ME conhecer, saber de minhas falhas, minhas virtudes, melhorar no que posso, MUDAR no que devo, enfim... 
Há um pouco mais de 1 ano me deparei com uma característica em mim que eu jamais imaginei. Me descobri orgulhosa. 
[Vou me defender!ahahahaha...Não em todos os aspectos, mas havia um orgulho escondido aqui e ali.] 
Orgulho no sentido de não querer precisar de pessoas, não demonstrar fraqueza. Aí você pode dizer: "ah, mas isso não é defeito!"
É. É, sim. Isso é a raiz de alguns comportamentos que nos impedem de viver a plenitude que Deus tem pra nós. 
Bom, não dá pra delongar muito. 
Por que estou me expondo? Ora, porque sempre fiz isso. Sempre me usei de exemplo, ao escrever, pois quero que percebam que isso é normal. Temos defeitos e, quando percebemos, é sábio que busquemos mudança. 
Sim, podemos mudar! Você não é uma pedra! E mais ainda, podemos SER TRANSFORMADOS. [Perceba que há uma diferença entre o agente. Numa ação você conduz a mudança, na outra, ELE conduz] 
O que tenho visto em mim é uma transformação que vem de Deus. Sempre peço que Ele me molde, me mude para que eu tenha cada vez mais ferramentas que sejam usadas por Ele. 
E sabe o que é interessante? Quando a mudança vem Dele é tão natural. Ele nos mostra o "problema" mas ao mesmo tempo nos aponta uma solução e nos dá graça para seguirmos nessa solução. 
A solução para boa parte dos "problemas"? Cruz. 
Explico: cruz é "matar nossa carne", agir de forma contrária ao que desejamos, muitas vezes. 
Por exemplo, ao invés de tratar com indiferença quem tem magoou, você "vai pra Cruz" (mata sua emoção doente) e decide amá-lo. 
Cada dia que passa tenho mais certeza que não tem como andar guiado pelo Espírito Santo e não tomar a cruz. Ou expressamos a vida Dele, ou expressamos a nossa. 
Mas, calma, quando vencemos (somos transformados) o caminho da Cruz se torna natural, se torna PRATICAMENTE nossa única opção. E, de repente, em determinadas áreas de nossas vidas percebemos que "não mais eu, mas Cristo vive em mim". 

Beijos 
Boa noite. 
Com Amor...

quinta-feira, 27 de outubro de 2016

Batalhe pela Fé.

Às vezes (ou frequentemente) parece que o mundo, as circunstâncias tentam a todo custo nos levar para um "questionamento" sobre o que Deus nos disse. 
[tenha ELE dito algo pessoal ou algo que "está escrito"] 
E se cogitarmos duvidar, a fé sai de cena. Não dá pra acreditar mais ou menos. A Fé - essa que vem de Deus- é "CERTEZA das coisas que se esperam". 
Aí nessas horas me lembro do que está escrito no livro de Judas: "batalhar diligentemente pela Fé". Ele sabia que pra mantermos a Fé seria uma batalha na mente e, muitas vezes, contra nossas emoções. 

Eu não sei porquê mas Deus faz essas coisas : "levanta o pobre do monturo e o faz assentar entre os príncipes"; diz a Abraãao, já idoso e sua mulher que era estéril, que ele seria pai de muitas nações. Fala pra Noé construir a arca pois a terra seria inundada (numa época que nem existia chuva); escolhe pra ser rei aquele que estava lá esquecido entre os irmãos, cuidando de ovelhas; ao invés de chamar os religiosos da época para serem seus discípulos, ele chama pescadores, pecadores, médico, coletor de impostos...pessoas aparentemente "fora do padrão". 
Deus gosta de nos surpreender (de forma boa, claro)
Onde tudo parece o contrário, Ele vai lá e lança Sua Palavra. 
Ele não segue nossa lógica. (Ainda bem!) 
É por isso que eu digo : "...não me envergonho; porque eu sei em quem tenho crido"_2 Timóteo 1:12. "Aquele que começou a boa obra, há de completa-la". Sua Palavra não volta vazia, antes cumpre o que foi designada. 
O "como" não nos pertence. 
Independente da situação atual, independente do que esteja vendo...Se Deus disse, é. 
E pra finalizar, lembre-se de Abraão: "E não enfraquecendo na fé, nào atentou para o seu próprio corpo já amortecido,...não duvidou da promessa de Deus por incredulidade, mas se fortaleceu na fé, dando glória a Deus, E estando certíssimo de que o que ele tinha prometido também era poderoso para o fazer."_Romanos 4:19-21 

Beijos 
Com Amor...

quarta-feira, 26 de outubro de 2016

Calma, é o amor.



Clara tentou se fazer de forte.
Tentou forjar a própria morte. [falo da morte de emoções]
Foi pro outro extremo, escondeu emoções.
Enganou-se ao achar que esconder emoções era guardar o coração.
Tolinha...
Por um tempo ela até guardou o coração. De verdade! Isso ela aprendeu.
Mas depois, DE REPENTE, alguém achou o esconderijo.
Ela se assustou pois antes de vir pro coração, o sentimento havia sido gerado no espírito.
[essa parte é complicada de explicar. É coisa de quem tem Deus como melhor amigo]

O intocável coração de Clara foi tocado.
E agora aquele turbilhão de emoções guardadas borbulham,
querem aparecer, querem ser expressadas.
Ela ficou tanto tempo anestesiada, com o coração guardado para algo que viesse de Deus que
não sabia o que fazer.
Logo ela, que era a espontaneidade em pessoa, estava agora paralisada.
"Respira fundo, Clara"
Inspira, expira e espera.
Por que achas que ele vai se assustar com amor? Por que você está assustada?
É AMOR, Clara. Você sempre falou tanto, amou tanto...só faz bem.


Trouxa, será?!

Tem amiga minha que diz que meu nível de "trouxisse" (ser trouxa..rs), ultrapassa os limites. 
Mas não é isso, genteeee!!!!
[Ou é?Oh Céus!] 
É que não gosto de dar PODER ao outro a ponto de ele determinar minha atitude. 
Não é porque alguém é indiferente que vou tratá-lo com rispidez ou desamor. 
Quem determina minha atitude sou eu e não o outro. 
Se não gosto desse tipo de atitude, seria contraditório eu tê-la com alguém. 
Não é falta de amor próprio.Trato as pessoas bem porque faz parte da minha natureza, do meu DNA. Se eu agisse de outra forma, contrária ao que sou, é que seria falta de amor próprio. 
Não é porque o mundo é doente que vou me aderir. 

Se está certo ou errado, não sei. Não sei se cabe essa classificação pra essas coisas. 

#sobreTrouxas #sópensandomesmo #trouxanívelHard #justificandoATrouxisse

terça-feira, 18 de outubro de 2016

Você é amado.

"Esse é meu Filho amado em quem me comprazo". 
Essa foi a frase de Deus à Jesus assim que o Espírito Santo desceu sobre Ele. 
Quantas e quantas vezes nos condenamos e condenamos aos outros! 
Quantas vezes buscamos aprovação de Deus por meio de nossos esforços, quando na verdade, deveríamos apenas ouvir a voz de Deus nos dizendo "esse é meu filho amado em quem me comprazo". 
Sim, você! Eu! 
O Espírito Santo está em você (se assim você crê). 
Não porque fizemos algo para que Ele pudesse se agradar, mas porque JESUS fez. 
É por crermos Nele que entramos nesse descanso e damos prazer, alegria a Deus. É pela Fé em Cristo. 
"Sem fé é impossível agradar a Deus." 
Quando escolhemos crer em Jesus, somos justificados. Entende a diferença? Não nos tornamos justos, e sim, justificados. Foi obra Dele por nós e em nós. 
E isso não anula de forma alguma nossos frutos, pelo contrário! 

João, o apóstolo que se autodenominava "aquele a quem Jesus amava", entendeu esse amor; e foi exatamente ELE que não abandonou Jesus nem mesmo na Cruz. 
Quando, de fato, entendermos o Amor Dele por nós e agirmos debaixo desse entendimento, guiados por esse Amor, tudo muda. 
A questão não é você provar seu amor por Deus, é você perceber-se AMADO por ELE. 
Antes de Jesus morrer (e ressuscitar), Pedro, a todo instante, queria provar o amor dele por Jesus e acabou o negando 3 vezes. João entendeu esse amor e permaneceu até o fim. 
Há uma diferença quando é o Amor que nos guia e quando é o desejo por aceitação. 
Quando nos percebemos amados, automaticamente amamos. 
O Amor primeiramente vem Dele. Só temos amor porque ELE nos amou primeiro. 

Obs: esse assunto renderia muito se eu fosse explicar tim-tim por tim-tim. Portanto, conto com o discernimento de vocês. Acredito no potencial de cada um. rs 

Boa noite. 
Beijos 
Com Amor...

segunda-feira, 10 de outubro de 2016

Tudo que ela queria era que ele provasse que ela estava errada.



Nina se concentrava pra não se perder entre as palavras dele.
Ela já tinha passado por isso, sabia da delícia daquela companhia mas também sabia do risco que corria. Amanhã ele poderia simplesmente acordar e virar as costas.
Algumas coisas pareciam não ter importância ou peso pra ele. Enquanto que pra ela, o abstrato era completamente palpável. Essas diferenças de significados a colocavam em dúvida.
Por mais que da outra vez não tivesse tido uma paixão desenfreada, teve exposição da parte dela. 
[Talvez você, leitor, não entenda o passado dela com ele, mas não é o passado que importa. É o presente.]

Se fosse qualquer mulher mais orgulhosa jogaria com ele. Mas Nina, coitada, não sabia jogar!
Restava tentar controlar a espontaneidade e acreditar em qualquer gesto ou frase apenas quando fosse completamente verbalizada e esclarecida. Até segunda ordem, tudo não passava de conversas gratuitas.
É, cada um age com os recursos que tem. Pra quem não sabe jogar, - no caso de Nina - o único recurso era aguardar a honestidade do sentimento, interesse ou sei lá o quê; e aguardar o tempo dizer qual era realmente a intenção daquilo tudo. 
Mas ao mesmo tempo, ela não queria que ele passasse pelo que ela passou, não queria que ele se sentisse exposto e sem uma cumplicidade oferecida.
Ele era bom moço mas, por algum motivo, ela não se sentia segura para se abrir.
Talvez porque num passado recente ela tinha se exposto, acreditado e ele...apenas agradeceu o carinho. E por mais madura que ela fosse, e por mais que aquilo tivesse passado, isso doeu.
Às vezes é complicado apagar certas informações da alma. Leva mais tempo do que apagar a marca do giz em um quadro-negro, infelizmente.
Ela ainda se lembrava da frase que ele dissera há 3 meses quando eles estavam por acaso na mesma cidade e se reencontraram: "eu só vim porque meus amigos não estão aqui. Se tivessem, pode ter certeza, que eu estaria lá com eles".
Nina nunca entendeu aquela frase solta...
Hoje, apesar do carinho e da vontade de demonstrar maior reciprocidade, ela fica apenas observando, desconfiada.
Porque Nina captava o que, às vezes, nem queria captar, enquanto o escrachado passava despercebido.
Ela o enxergava, o ouvia, mas não prendia a atenção no dito simplesmente. Ouvia os silêncios.
Estava ainda mais atenta aos detalhes, mesmo não querendo se atentar a isso.
E ela, que nunca foi desconfiada, vivia momentos como se observasse pela fresta da porta.

sábado, 8 de outubro de 2016

Foi ELE que te criou e não o contrário.

Existe uma frase do Blaise Pascal - um filósofo francês- que revela muito sobre quem somos. 
 “Deus fez o homem à sua semelhança, e o homem em retribuição, fez Deus à sua imagem.” 

É impressionante como enxergamos Deus de acordo como enxergamos a nós mesmos. E quando temos uma visão distorcida de nós, O distorcemos também. 
Já viu gente que só enxerga a Deus através da Lei? É porque essa pessoa vive na Lei, sente-se acusada, indigna; não recebeu a Graça. E quem enxerga a si assim (de forma inconsciente, é claro) acaba acusando os outros, pesando sobre os outros. 
Quando eu assisto pessoas falando de Deus como se Ele fosse um "acusador" - e como essas pessoas acusam os outros-, percebo que não conheceram Jesus ainda. Mas podem conhecer! Todos podemos! 

Crente falando mal de crente, uns acusando os outros,... Vivem sob a Lei, vivem sob as tábuas dos 10 mandamentos. Não conheceram a liberdade de uma vida restaurada pela Cruz de Cristo. 
Só conhece a misericórdia quem antes percebeu-se pecador e carente do perdão de Deus. 

Claro, cada caso é um caso, mas geralmente, pessoas duras não percebem seus erros ou percebem mas são orgulhosas demais para reconhecê-los. "Donos da verdade" que vivem sob a mentira de que são melhores que os outros. Só há UM Justo, e é por causa Dele que somos JUSTIFICADOS. 

O que a gente precisa é aceitar o amor gratuito de Deus, essa é a tão falada Graça! 
E quando Ele nos ama, nos cuida, Ele não está sendo misericordioso, ELE está sendo JUSTO. Entenda. 
Ele FOI misericordioso quando enviou Jesus pra pagar o preço do pecado em nosso lugar. Feito isso, com a dívida paga, usufruirmos da Graça é uma questão de JUSTIÇA. É um direito nosso! Não anule esse preço alto que foi pago. Não menospreze o sacrifício de Jesus. 

Somos amáveis com os outros quando sentimo-nos amados. Não adianta falar que crê no amor de Deus se você age com dureza com os outros. É incoerente. 
Renda-se ao Amor Dele. Pare de se condenar. Pare de condenar os outros. Pare de inventar um Deus de acordo com suas mazelas, de acordo com sua justiça, de acordo com sua pequenez. 
Não crie um "deus" a sua imagem; ENTRE na IMAGEM E SEMELHANÇA QUE ELE TE CRIOU. Desfrute da Graça e receba a identidade do Pai. 

Beijos 
Com Amor...

quinta-feira, 6 de outubro de 2016

Ajudar não é manipular!

Uma das coisas mais mesquinhas que existe é ajudar alguém e - por ter ajudado- se achar dono da pessoa, jogar na cara, fazer de empregado quem aceitou a ajuda. 
Esse tipo de ajuda custa caro, melhor seria não "ajudar". 
Tem gente que ajuda mas vira um "tormento emocional" na vida do outro. 

Por isso falo tanto de "intenção", de o que está por trás das ações (até das "boas ações") . 
Estender a mão para ajudar, não é usar essa mão para manusear a pessoa no que VOCÊ acredita que seja certo. Isso é manipulação! E manipulação é algo baixo, sujo... 

Exemplificando: ajudar é ver alguém caído, estender a mão para levanta-lo, limpa-lo, pode até sugerir uma direção, mas deixa-lo livre pra escolher. O que é bom pra você, pode não ser para o outro. 
E se ele cair de novo? Oras, estenda a mão de novo. 
Não é nossa responsabilidade impedir a queda, mas estender a mão...pra quem se diz cristão, é obrigação. 
Quando a Bíblia diz "não saiba a tua mão esquerda o que faz a tua direita", é justamente para não nos vangloriarmos e também para não usarmos essa ajuda para tentar dominar os outros. 
Ajuda que escraviza não é ajuda. 
Melhor deixar alguém no chão mas sem peso nas costas do que você "ergue-lo" e torná-lo escravo. 

#pensenisso 

Pra finalizar, uma frase do Gary Chapman : "Egoísmo é o oposto do amor. Pessoas egoístas buscam impor sua vontade sobre os outros." 

Sua ajuda é fruto de amor ou de egoísmo?


Beijos 
Com Amor...