Dupla Delícia.

Dupla Delícia.

domingo, 31 de janeiro de 2016

Por mais poesia.


Por um mundo com mais poesia e menos barulho.
Mais pessoas que prezam a intimidade de alma tanto quanto a de corpo.
Por um mundo mais prático e menos teórico.
Mais "tô passando aí" e menos "vamos marcar".
Mais verdade e menos "falsa socialização".

Que as boas exceções virem regras
Que as palavras sejam levadas a sério.
Que os corações sejam respeitados.
Que as pessoas sejam gentis sempre e não apenas quando lhes convém.
Por mais 'gente-raiz' e menos folhas secas que são levadas por qualquer vento ou mudança de estação.
Por uma profundidade real e uma consciência sobrenatural.
E se desejamos um mundo assim, façamos a diferença ao invés de esperar a iniciativa do outro.
Resumindo, que sejamos mais parecidos com Jesus na vivência e não apenas nas palavras.
Jesus não fazia barulho (entenda como barulhos inúteis). Pelo contrário, ELE é a própria poesia, afinal, já viu poesia que não falasse de amor?!

Nenhum comentário:

Postar um comentário