Dupla Delícia.

Dupla Delícia.

segunda-feira, 26 de janeiro de 2015

A caminho da maturidade.

Provavelmente vc já deve ter ouvido falar em maturidade emocional. O que você tem com isso? Tudo.
Mas primeiro você precisa saber que não tem nada a ver com idade, tem a ver com nossa postura. Também não tem a ver com informação ou intelectualidade, tem a ver com prática, decisão. Afinal, eu posso muito bem saber todas as teorias, saber que devo agir "assim ou assado” mas se não o fizer nada adianta.
Mas qual a vantagem em desenvolvermos emocionalmente? TODAS!
A vida leve que sempre falo é possível quando decidimos avançar.
Como consegui-la? Algo que tenho aprendido ao longo dos anos (poucos para alguns) é olhar pra dentro, olhar pra mim, para as MINHAS atitudes e reações. E não para os outros, achando justificativas para tudo. Se a culpa é sempre do outro não mudamos, não crescemos, não desenvolvemos.
Por exemplo, se sinto ciúme procuro as razões. Muitas vezes o outro nem dá razões para isso, e às vezes até dá. Mas até onde isso pode me atingir? Até onde eu deixar.
Por que a insegurança? Vai resolver alguma coisa? Não. Vai é me fazer mal.
Se fico irritada à toa, por que isso? De onde vem isso? Será que não é uma irritação comigo mesma? E buscando as razões, as raízes de minhas reações posso molda-las, muda-las e ter domínio sobre minhas ações e reações.
Se o outro determina como agimos (SEMPRE) há algo ruim aí, falta-nos maturidade emocional.
Se o outro nos atinge também. As pessoas só fazem conosco aquilo que permitimos.
Eu sei que isso às vezes soa até desumano. Mas entenda e discirna o que estou dizendo.
Não estou dizendo que não sentimos dor, decepção e outras coisas. Sentimos mas numa dimensão muito menor e consciente. E também não significa que você se tornará uma pessoa fria, pelo contrário, será muito mais amável e paciente com os outros e consigo.

Ok. E quando não conseguimos nos enxergar?! Ihhhhh isso tem demais! Geralmente, a pessoa cheia de justiça própria não se enxerga. Até porque se enxergasse não se acharia um deus, perceberia seus próprios erros e julgaria menos.
Sintomas? Pessoas que se acham sempre certas, que o jeito dela é o certo. Sabe aquelas pessoas que acham que todo mundo deveria agir como ela e não como Deus diz? (no caso de cristãos, temos Cristo como referência). Aquelas pessoas que lêem as coisas (tipo essas que escrevi, ou palestras ou pregações) e logo pensam em fulano e não em si.
Como saber se estamos doentes (emocionalmente), se nos enxergamos ou não? Que tal perguntarmos para amigos, para aqueles que nos confrontam, que são verdadeiros (mesmo que doa um pouco)? Que tal perguntarmos para os que convivem com conosco (mãe, irmãos, pai, filhos) e não para os “amigos” bajuladores, aqueles que aplaudem nossas ‘babaquices’.
E olha, preparem-se para as respostas. Não justifique-as. Ouça, assimile, assuma.
Vai doer? Sim. Mas depois você verá o mundo com mais leveza.
O grande problema é que geralmente os cheios de justiça própria cercam-se de bajuladores que não querem gerar conflitos nos outros (nem crescimento, né?). E provavelmente, no final desse texto continuarão pensando que “o fulano” deveria ler.
Não, baby. Isso é pra mim e pra você.
E não se engane, o caminho para a maturidade é pra sempre. Sempre teremos que aprender e crescer!

Beijos
Com Amor...sempre.

quarta-feira, 21 de janeiro de 2015

Sobre o Amor...

A gente pode até não saber definir o amor, mas a gente sabe quando ele está presente.

O coração fica sem rumo.
O corpo fica sem explicação: é coração que acelera, é borboleta no estômago, é lágrima que escorre num ato de enlaçar-se, é mão que parece ter ímã e quer grudar no outro...
E apesar de toda a "bagunça" causada, o espírito fica em paz, a alma sossega.

sexta-feira, 16 de janeiro de 2015

Mundo virtual, onde o real é o que está entre parênteses.

Era uma vez o mundo da internet, das redes sociais.
Havia muitas pessoas "modelos" (ou não), ricas (ou não), famosas (por quê? São artistas? Não. São "celebridades" sem motivo. Oi?), intelectuais (ou não), cheias de opinião e de si (ou SIM).

A pessoa posta foto TODOS os dias (carência "mode on") e o número de fotos dela JAMAIS aumenta (mistério?! Magia?).
Fiz uma descoberta que (não) mudará a sua vida (ahahahhaha): ela posta nova foto e apaga as antigas (porque assim finge que não é tão narciso e/ou carente de aceitação assim).

Eu insisto nesse assunto porque as pessoas insistem em aplaudir a tolice, em se vangloriar da idiotice... Aí a criatura diz "eu sou assim mesmo. Deixe as pessoas falarem". 
Oooo genteeeee..."deixe as pessoas falarem" quando elas estiverem falando coisas que não tenham nada a ver com você ou se não for pra te acrescentar. Custa?! Eu sei que custa. Não é fácil assumir essas coisas. Mas se for pra melhorarmos, que tal escutarmos? Pode doer um pouco, mas vale a pena.
Eu sei, poderia deixá-las lá nesse mundinho. Mas há um mundão tão massa, tão incrível fora do umbigo...Há tanta coisa pra aprender, há tanto pra crescer...Eu insisto por amor! De verdade!
Queria tanto ver-nos caminhando pra um lugar mais alto!
Nossa sociedade está caminhando a passos largos para um mundo patético. Eu ME RECUSO ser parte dos que contribuem pra isso. Vem comigo!
Você não precisa de curtidas por dia, de postar fotos todos os dias, de detalhar sua vida pra provar que ela é interessante. Acredite.
Eu sei, você vai dizer "eu não preciso mesmo, é que eu gosto". Lamentável. Vá mais fundo nisso. Vá mais fundo dentro de você. Questione-se. E mude se preciso. Por que não?!

Mundo virtual, onde o real é o que está entre parênteses. E os parênteses quase sempre não aparecem.

domingo, 11 de janeiro de 2015

Para Amar e ser Amado é preciso crescer.


Tanta gente deseja sentir o amor e nessa ânsia disparam frases românticas aos quatro cantos, falam que amam pra qualquer pessoa com quem estejam envolvidos. Eu sei, às vezes não é maldade, é um desejo por sentir o sentimento que movimenta o mundo.
Mas então passam-se alguns dias e já não "amam" mais. Alguns continuam no relacionamento (namoro) por anos mesmo sem o amor, outros até casam-se sem ele. Têm o amor nos lábios, nos gestos românticos, são desejosos por senti-lo mas não sentem.
A lógica do amor jamais poderá ser explicada. Por que amamos alguém? (e aqui falo do amor EROS, entre homem e mulher, e não entre amigos e familiares).
Apesar de bem social nunca fui uma pessoa aberta a relacionamentos, sempre ergui muros e mais muros (involuntários, confesso). Tive algumas (poucas) paixões na vida. É um sentimento bom, nos dá coragem mas acaba, e é aí que muitos decidem ficar com o outro sem o amor, sem a paixão, mas decidem ficar por decisão mesmo. Uau! Eu não tenho essa coragem. Talvez minha forma de viver seja mais romântica. Talvez.
Mas o amor... Que sentimento absurdo, potente! O amor não acaba, te enche de paz mesmo que a circunstância não seja favorável...De repente a pessoa amada nem está mais com você mas o amor continua. A gente não deixa de senti-lo por nada. Então por decisão a gente precisa mandá-lo embora, ao menos tirá-lo do coração, do foco.

EU acredito que tem que ter algo a mais além de "ela me faz bem, ela gosta muito de mim, está na hora...". Não estamos falando de negócios mas de duas vidas que mudam a cada dia. E acompanhar essas mudanças é uma tarefa pro amor.
Amor não é pra imaturos. O amor verdadeiro necessita de maturidade.

Em 1 Coríntios 13:4-11 diz:
"O amor é paciente, o amor é bondoso. Não inveja, não se vangloria, não se orgulha. Não maltrata, não procura seus interesses, não se ira facilmente, não guarda rancor. O amor não se alegra com a injustiça, mas se alegra com a verdade. Tudo sofre, tudo crê, tudo espera, tudo suporta. O amor nunca perece... Quando eu era menino, falava como menino, pensava como menino e raciocinava como menino. Quando me tornei homem, deixei para trás as coisas de menino." 

Ou seja, o amor não é coisa para meninos. Meninos (crianças grandes, adolescentes) pensam no EGO, na Vaidade, no Orgulho.
O amor abre mão dessas coisas. Claro, o amor SE respeita. Entenda.
Mas por isso o amor anda tão deturpado, porque em nossa imaturidade dizemos amar.
Meninos podem, sim, amar mas para o amor permanecer a maturidade precisa chegar.
E o engraçado que "crescer no amor" é virar criança pequena, naquela idade em que a fé é maior que os fatos, a alegria em ver é maior que a impaciência da espera, o beijo cura um machucado, o colo não é barganhado, onde a gente pula nos braços do outro sem temer que nos deixe cair.
Crescer ao ponto de alcançarmos a inocência, ousadia e confiança de uma criança pequena.

É, a lógica do Amor é um tanto paradoxal, mas acredite, é real e milagrosa!

terça-feira, 6 de janeiro de 2015

Cubra a nudez do outro.



Amados, uma coisa precisamos aprender e realmente saber : NINGUÉM É PERFEITO.
O fato de alguém CRER em DEUS (Jesus) não faz da pessoa um ser perfeito.
ELA ACREDITA NO SER PERFEITO (Deus). Entendem a diferença?
O fato de eu amar Cristo e falar do Amor Dele significa que eu preciso Dele e reconheço isso.
O que eu falo, procuro antes praticar, claro. E por isso sei que algumas coisas são muito difíceis de serem praticadas em determinados momentos e situações. "AMAR ao próximo", por exemplo, é complicado quando a pessoa te agride, é maluca ou sei lá o quê.
Levantar uma bandeira, dar a cara a tapa é uma atitude muito corajosa. Não é fácil ter um monte de gente pra te julgar. E aqui não estou falando de mim. Quem sou eu?rs...(apenas me coloco no lugar do outro).
Estou falando de algumas (poucas) pessoas que decidem ser expressão do amor de Deus aqui nessa Terra, que decidem viver a Palavra e que se tornam públicas. E, ao se tornarem públicas, tornam-se alvos de fofocas, de julgamentos.
Onde quero chegar? Eu sei, há aqueles líderes que deturpam tudo, que usam da projeção e popularidade que têm para conseguir o que querem (coitados, dignos de dó). Mas há os remanescentes! Há aqueles que pregam e buscam viver a Verdade de Cristo.
Porém, nem mesmo os remanescentes são perfeitos.
Nossos "líderes" são tão humanos quanto nós. São amigos nossos.
Em algumas áreas vencemos, crescemos, mas outras ainda somos crianças, imaturos. Então, me imite no que eu venci, no que aprendi e não no meu fracasso. Assim faça com os líderes, pastores, padres, sei lá... Não o condene por UM erro, aprenda onde ele já avançou.
Eu sei que é moda (desde sempre) criticar meio mundo. Mas seja sábio, amadureça.

Há uma passagem na Bíblia que demonstra muito bem o que é de bom tom fazer. Em Gênesis 9:20-23 :
"Noé, que era agricultor, foi o primeiro a plantar uma vinha. Bebeu do vinho, embriagou-se e ficou nu dentro da sua tenda. Cam, pai de Canaã, viu a nudez do pai e foi contar aos dois irmãos que estavam do lado de fora. Mas Sem e Jafé pegaram a capa, levantaram-na sobre os ombros e, andando de costas para não verem a nudez do pai, cobriram-no." 

Ou seja, ao invés de sair fermentando a massa, ao invés de sair falando, julgando quem quer que seja...Aja com amor e em amor: CUBRA A NUDEZ do outro. Cubra a intimidade do outro, a fragilidade do outro. Cobrir a nudez não significa concordar, significa que seu amor é maior que seu julgamento.

sábado, 3 de janeiro de 2015

Volte sempre.


Era bom tê-lo ali, escondido, no coração.
Não, não tenho nenhum apreço pela dor.
É que minha memória lembra apenas da sua doçura, aí preciso lembra-la do motivo que você está escondido.
Se tenho raiva? Não.
Mas confesso que acho estranho arranca-lo do coração, Amado.
Era amor. Sempre foi.
De repente você se foi.
O amor ficou te procurando. Agoniado, cansado e mal tratado, o amor também se foi.
Ele não morreu. Não fingiu. Não deixou de existir. Apenas foi embora.
Por mais que o amor exista, ele sabe de sua essência, e ele se ama também.
Sim, o Amor se ama. Então ele vai embora para que não o destruam.
Me lembro como se fosse ontem, e acho que foi ontem mesmo, ver o Amor chorando por ser incompreendido.
-Não se entristeça, Amor. Mesmo que o amado não esteja presente, ter você foi uma experiência incrível. Senti-lo já é uma graça, uma dádiva. Não tenho medo de você. Mesmo que muitos te culpem e digam que o amor dói, eu sei que não é culpa sua. Não é o amor, não é você, são as pessoas que não sabem tê-lo. É a gente quem faz besteira. Vá em Paz e volte quando quiser.


sexta-feira, 2 de janeiro de 2015

Não aceite pesos.

Pessoas amargas acham que os que não são amargos como elas são loucos, fingidos ou não tão sinceros quanto eles (confundem sinceridade com amargura) pois não conseguem compreender a liberdade, a leveza que esses vivem.
Até aí tudo bem, isso é com eles. Não há muito o que fazer.
O problema é quando eles tentam e conseguem convencer os que estão perto que ser pesado e amargo é um estilo de vida, é um jeito. Aí quando se vê o mundo está cinza e a gente não sabe o porquê. Fique atento.
Não deixe que as neuroses alheias te enlouqueça, te pese, te roube.
Beijos
Com Amor...

quinta-feira, 1 de janeiro de 2015

Vire-se.


Às vezes o que a gente precisa é mudar o ângulo, ver a partir de outro ponto de vista.
E logo percebemos que os gigantes não passam de sombras distorcidas.
Às vezes não é o mundo que está de cabeça pra baixo, é você que não entendeu que nesse mundão é preciso ter cabeça no chão e pés nas nuvens.
Porque é isso que a Fé nos exige.
E o que ela nos proporciona? O improvável e o impossível.