Dupla Delícia.

Dupla Delícia.

domingo, 16 de novembro de 2014

Que sorte!


E depois da tempestade, do vento forte que balançou muita coisa, fiquei com você guardado.
Mas não o "você" perfeito, fiquei com aquele cheio de falhas mesmo e tão cheio de doçura,
aquele tão humano quanto eu.
Fiquei com nossas mensagens trocadas a qualquer hora do dia e da noite.
Fiquei com a música "tarde vazia" que me enviou que se tornou de sua autoria pra mim.
Fiquei com a doçura nos seus olhos, com a gentileza em cada gesto.
Fiquei com o beijo que nos isolava do mundo, com o "fazer amor" que nos transportava para um mundo muito mais simples, autêntico, cheio de coragem, sem a necessidade das palavras... Um mundo onde ficar junto por amor era a única opção.
Fiquei com sua mão segurando a minha, com você me carregando para eu não pisar em espinhos...
Fiquei com nosso abraço 'encaixante' desde o primeiro dia...
Fiquei com nossas brincadeiras, com sua rapidez em entender cada vírgula dita ou não dita.
Fiquei com o rio que saiu de seus olhos. Rio é água corrente, água que tem vida, ele não mente.
Fiquei com "O Teatro Mágico" expondo seu íntimo, meu íntimo.
Fiquei com John Mayer, com a moda de viola e todas as músicas boas...
Fiquei com a música sendo parte de você, e por ser parte de mim também, você fazendo parte de mim.
Fiquei com o romantismo no parque (de noite ou de dia).
Fiquei com você me ligando pra saber se depois de anos eu estava noiva de outro.
Fiquei com os detalhes que nenhuma fotografia capta, com os detalhes que não se podem fingir nem para si ou muito menos fugir.
Não conheci mil lugares com você, mas conhecemos o nosso universo tão raro e que temos em comum. Não viajei pelo mundo com você mas criamos um novo pra nós. E isso pra mim vale muito mais!
Sim, conhecer lugares (físicos) em boa companhia é ótimo, mas descobrir alguém que é do mesmo mundo que a gente é incomparável!
Não fiquei com muitas fotografias, mas com a memória cheia.
Fiquei com a flor que colheu pra mim e pra sempre sendo a flor do jardim de seu querer.
Fiquei longe sem compreender, mas fiquei com o amor. E o amor por você sem merecer, e sem estremecer depois de tanta coisa.

E depois da tempestade, do vento forte... conheci o amor. Que sorte!

Nenhum comentário:

Postar um comentário