Dupla Delícia.

Dupla Delícia.

quinta-feira, 16 de outubro de 2014

Quando voar é a única alternativa.


Eu sempre acreditei que podia voar
Aliás, eu sempre voei.
Acredite você ou não, há coisas que só eu sei.

Tenho muita força, embora seja absurdamente sensível.
E mesmo que você ache estranho, eu creio no invisível.

Se levei golpes da vida? Não foram poucos!
Me machucaram. Já tiveram dias que pensei que eu não fosse aguentar de dor.
Desilusão. Eu caída no chão.
E alguns perguntam: mesmo assim confia em Deus??
Mesmo assim, no meio dessa agonia toda, eu digo que Ele me ama?
Eu sei, parece loucura. Mas é que o AMOR Dele me cura.

Há  dores terríveis que sentimos, mas quando temos ELE como Senhor e Amigo,
Mestre e Abrigo, as coisas se tornam suportáveis.
E mais, quando estamos caindo é que DESCOBRIMOS que ELE pode nos sustentar.
Então, a dor se transforma em surpresa, e mesmo com o coração partido eu me alegro porque Ele me faz planar.
Afinal, uma coisa é voar tendo um chão para voltar.
Outra coisa é quando roubam seu chão, destroem seu passado, cortam sua história e VOAR se torna a única saída.
Aí, meu querido, não há lógica, nem superstição, nem psicologia que dê jeito.
Quando nosso chão é arrancado somos obrigados a descobrir que a Fé FUNCIONA,
e que voar é só mais uma coisa natural de quem anda com Deus.
Quando não temos onde apoiar os pés e achamos que o próximo passo será rumo ao abismo em queda livre e a única coisa que nos resta é fé...Ela é suficiente.

Voar na arte faz parte.
Voar no amor é inevitável.
Mas voar pela Fé é SOBRENATURAL.
Voar quando te cortaram as asas, destruíram sua imaginação, roubaram seu chão e suas lágrimas não param de cair...isso só a Fé em Deus pode proporcionar.


Nenhum comentário:

Postar um comentário