Dupla Delícia.

Dupla Delícia.

terça-feira, 30 de setembro de 2014

Sobre viver em sociedade...

Respeitar não é concordar com o outro. Achar que respeitar é isso é um desrespeito com a singularidade alheia, é muita pequenez!
Respeitar é aceitar, mesmo que não concorde.
E aceitar não é aplaudir.

segunda-feira, 29 de setembro de 2014

Eu mergulho.



Eu sei, isso não é comum mas quer um conselho? Relaxe.
Viva pra você.
Não se preocupe comigo.
Não caio em provocações da vida, quanto menos de pessoas.
Não se preocupe em me provar sua alegria. Se você acredita nela e está vivendo-a, isso já é o bastante. Sei me alegrar com os que se alegram (de verdade. Os de mentira não).
E por favor, preste atenção pra ver se não está tentando provar pra si que "está tudo bem, obrigada".
O que precisa de provas são coisas que geram dúvida.
A 'cor branca' não tem que provar que é branca, a gente vê. Entende?! Só se prova o que pode ser falsificado. Uma jóia, um documento, uma alegria (gerada por fora e não por dentro), e até alguns relacionamentos...

Não entro em competições. Não tenho a mínima paciência com jogos.
Não é que eu tenha medo de perder, é que tenho coragem demais pra me encontrar. E é o que busco: ME ENCONTRAR a cada dia.
Competir, tentar provar meu valor é algo tão distante pra mim.
Sei bem quem sou. Não que eu seja melhor ou pior, mas tenho minha identidade em Deus e isso me basta.
Apenas tento ME vencer todos os dias.
Vencer agonias, dores, limitações. Expandir meus limites, aumentar minha tenda. Avançar.
Viver a vida inteira com as águas batendo nos joelhos não é comigo. Gosto de ir mais fundo, e mais fundo. Até que as águas me cubram, até que meus pés não toquem mais o chão e eu tenha que mergulhar e desfrutar da vida abundante totalmente dependente da sustentação de Deus, meu Pai.
Parece perigoso aos olhos da maioria, eu sei. Mas confio mais Nele do que em mim.

E para concluir reforço meu "conselho": relaxe. Não sou de "cuidar da vida alheia"(no mal sentido).
Quando cuido, o máximo que faço é convidar para um mergulho também, porque é lá no fundo que existem as maiores belezas.
Não conte comigo para uma competição. Não procuro medalhas, troféus...
Quem descobre o Amor do Pai não se deslumbra com qualquer outro prêmio.


Presente do Hoje.




Tão bom quando finalmente chega o OUTRO DIA
Quando o amanhã vira HOJE.
Quando a ferida cicatriza e não passa de uma marca deixada pela vida como tantas outras.
Tão bom quando a verdade liberta!

Sim, pra mim, continua sendo estranho meu passado ter buracos, sem pontes que liguem os acontecimentos. Mas mesmo assim, mesmo sem entender, mesmo sem pontes,  o OUTRO DIA chegou.
O Hoje está aqui diante de mim sendo o presente mais presente do meu tempo Presente.
É o AGORA me dando a mão sem se importar com o ontem, sem me questionar sobre o "amor bandido" que desfalcou meu passado.
Afinal o que importa agora é o que farei daqui pra frente!
O rapaz inventado não conseguiu destruir minha essência de amor. Sim, tive meus momentos de dor, de grito, de indignação. Era preciso.
Mas nunca dei autoridade pra ninguém mudar minha essência, minha raiz de amor. Foi assim que Deus me fez. O que desejo pra ele? O mesmo que desejo pra mim: que a gente tenha a ousadia de SE ENFRENTAR. Vencer a si mesmo é o grande desafio da vida.

domingo, 28 de setembro de 2014

Premiação de um mundo caído.


Quem é ele?
Ainda tenho minhas dúvidas se existe um coração por detrás daquelas atitudes encantadoras.
Tento não julga-lo e condena-lo, mas diante da verdade não há muitos argumentos.
Minha fé teima em querer acreditar mesmo depois de tanta descoberta.
Então vem em minha mente meus amigos dizendo: "como você é ingênua! Pare de acreditar! Encare a verdade!"
E isso intensifica minha dor  porque além da dor de não reconhecer alguém, existe a dor de sentir-se idiota. E essa massacra a gente. A gente sente vergonha até do espelho!
Parecia tão doce, tão real.
Então me lembro de minha confiança cega, estupidamente cega, quando ele dizia: "vou sair com meus amigos", e eu dizia "tudo bem, amor".
E ele dizendo: "não trago qualquer pessoa aqui em casa.[...] Mãe, essa é sua norinha". E eu assistindo àquilo tudo com uma alegria por dentro, jamais imaginando que era um "faz-de-conta".
Me lembro dele indo à um casamento e me dando a justificativa mais esfarrapada do mundo por não me levar junto, e eu, por fome de acreditar, engolia em seco, desejando que ele não estivesse me enganando. Ahhh que tolice! Como fui idiota. E ainda me ligava de lá contando tudo e demonstrando preocupação...Como se ele se preocupasse com algo mais do que o próprio umbigo!
A parte mais dolorida foi eu viajar quilômetros para fazer uma surpresa de aniversário, não pra impressioná-lo, simplesmente porque o amava. E ele surpreso dizendo: "uau, não estou acostumado com isso. Geralmente quem faz as surpresas sou eu..."
É, e no final das contas foi ele mesmo quem fez a surpresa. Uma surpresa desagradável e bem atrasada, mas foi surpresa.
Era amor, eu juro! Da minha parte sempre foi. E era amor involuntário. Como sei? Me lembro da avó de uma amiga dizendo: "se ele ficasse inválido, você cuidaria dele e o amaria pelo resto de sua vida, mesmo sabendo que é tão jovem e tem uma vida toda pela frente?". E eu sempre respondi dentro de mim: "SIM, SIM E SIM", sem hesitar. Ele me bastava. Porque amor é assim, quando a gente ama não há olhos ou espaço para outro. Se há brechas, não é amor-amor-amor...
Claro, jamais desejei ou desejaria que isso acontecesse. Deus me livre! Mas eu o amaria por cada segundo, em cada centímetro do corpo dele...
E me lembrando disso me sinto a mais idiota de todos os tempos! A dor da própria idiotice é insuportável e parece que nunca passa. Ela sempre volta pra te visitar, pra te lembrar o quanto você é ...nem sei o que dizer.

Mesmo depois de anos, parecia existir um sentimento entre nós.
Vira e mexe uma declaração escapava. Uma música enviada, uma mensagem... Até a respiração controlada pra não expor-se...
Parecia verdade aquele teatro de "fingir que escapou", mas era só pra dar naturalidade à encenação.
Quando estávamos juntos era absurdamente real. Ele parecia me amar entre uma razão e outra.
E quando,  depois de anos, dormimos durante toda a noite com os lábios se encostando...foi um amor tão natural, ninguém pediu por aquilo, aconteceu.

Fico me perguntando: era um homem de verdade dizendo mentiras e me propondo elas como algo tão normal ? Ou era um homem de mentira realmente apaixonado?
De qualquer forma, a mentira está no meio impossibilitando qualquer crença por mais desejo em acreditar que eu tenha!
E eu, eu não sei lidar com mentiras. Nunca soube. Ela me agride de tal forma... É como se, além de todo o mal que causa, me chamasse de BURRA. Não consigo entender a fusão da mentira com a verdade como uma coisa real. Algo que tem mentira não dá pra dizer que é de verdade.
E a sensação de ser a ganhadora do prêmio IDIOTA DOS ANOS me invade e me maltrata.
Há prêmios desnecessários. Até porque eu nunca quis concorrer em qualquer categoria.




sábado, 27 de setembro de 2014

Prefiro escrever no chão.



Não quero fazer declarações de MINHAS opiniões como se elas fossem mudar alguma coisa.
Minha opinião é só mais uma. A palavra que muda vidas não é a minha, é a de Cristo.
Claro, tenho meu jeito, minha singularidade... Mas às vezes precisamos abrir mão de nossa opinião, mesmo que ela seja aplaudida por mais um monte de ignorantes, para dar lugar a VERDADE. E o que é a Verdade? É o que Deus diz. E o que ELE diz? Vamos ver.

 "Os mestres da lei e os fariseus trouxeram-lhe uma mulher surpreendida em adultério. Fizeram-na ficar em pé diante de todos e disseram a Jesus: "Mestre, esta mulher foi surpreendida em ato de adultério. Na Lei, Moisés nos ordena apedrejar tais mulheres. E o senhor, que diz? "[...]Jesus inclinou-se e começou a escrever no chão com o dedo. Visto que continuavam a interrogá-lo, ele se levantou e lhes disse: "Se algum de vocês estiver sem pecado, seja o primeiro a atirar pedra nela". Inclinou-se novamente e continuou escrevendo no chão. Os que o ouviram foram saindo, um de cada vez, começando com os mais velhos. Jesus ficou só, com a mulher em pé diante dele. Então Jesus pôs-se de pé e perguntou-lhe: "Mulher, onde estão eles? Ninguém a condenou? " "Ninguém, Senhor", disse ela. Declarou Jesus: "Eu também não a condeno. Agora vá e abandone sua vida de pecado". _João 8:3-11 

Só rindo, pra não chorar, ao ver quanto temos nos afastado do AMOR prático.
É, porque, na teoria, nunca esteve tão em alta falar de amor. Deve dar 'audiência'. Só não movimenta tanto quanto cuidar da vida alheia. Desde sempre, as "revistas de fofocas" são mais lidas do que as "profundas", as que podem edificar. Criticar o outro é mais fácil, tira o foco de nós, né?!
E as redes sociais têm se tornado mais uma revista de fofoca (do pior tipo!), não porque diz onde o dono do perfil esteve e tal, mas porque está cheia de acusações, críticas. Cada postagem conta um pouco quem somos.
Claro, "revista de fofoca" existe porque "vende", a podridão interna se identifica com a externa. Aliás, acho que é um bom momento de refletirmos sobre o que gera identificação em nós.
É preciso vigiar-SE. Precisamos nos vigiar para não alimentarmos o "lobo mau" que existe dentro de nós. Se as agressões disfarçadas de brincadeiras pararem de "vender", esse tipo de coisa perde a força e para de existir.
Fico triste, de verdade.
Tudo é 'relativizado'. Tudo é justificado como OPINIÃO ou "a verdade tem que ser dita"! EPA! Peraí!
Meu Pai! Que ELE tenha misericórdia de nós!
Vamos para o que temos como exemplo...Quando trouxeram a 'mulher adúltera' diante de Jesus, o que ELE fez? Vc se lembra (onde acabamos de ler acima)? Ele a amou. Ele não a expôs. Pelo contrário.
A melhor forma de mostrar a VERDADE é vivendo-a. A melhor forma de mostrar amor é amando. Pq se a gente acusa, não estamos sendo Cristo nesse mundo. "Cristo em vós, a esperança da glória". Se a gente fala do outro com maldade, expondo, estamos pecamos (errando) tanto quanto. Apenas cometemos um pecado diferente.
Não estou falando pra virarmos aquele "chato" que não brinca, vocês me conhecem, mas o SENSATO e HUMANO que não confunde brincadeira com estupidez. Simples!
Parecemos cegos caminhando numa procissão guiada pela ignorância assumida (como se fosse glória), e o pior, ainda há os que APLAUDEM.
Fico realmente triste. =(
A Bíblia disse que seríamos conhecidos pelo AMOR (e ponto).
O amor, claro, confronta. Mas confronta com amor...não pra expor, não pra gerar discussão, não pra mostrar opinião.
Jesus dizia a verdade, sim, mas EM AMOR e para que houvesse uma mudança na pessoa pra melhor, uma libertação da mediocridade.

Enfim...é só pra pensarmos mais sobre fermentar esse tipo de "pensamento".
Esse tipo de discussão não leva a nada, só fortalece esse espirito mentiroso de que uns podem condenar os outros.
Somos TODOS dependentes da GRAÇA E MISERICÓRDIA DO PAI (Deus).

Beijos
Com Amor


Obs: esse texto, assim como todos os outros, não é uma indireta pra ninguém. Não me presto a esse tipo de coisa.
Ele é  DIRETAMENTE PRA MIM E PRA VOCÊ.
Que haja mudança e que comece por mim.

sexta-feira, 26 de setembro de 2014

Minha escrita: minha ponte e meu reflexo.


Escrever é minha ponte.
A minha função de construí-la desde sempre a tornou histórica.
São anos passando por ela pra sobreviver a tempestades.
São várias estações que assisti a partir dali, dessa ponte que construí.
Falo que é histórica também porque não teve função de "decoração", de enfeitar (embora enfeite), teve objetivo de me suportar quando eu não conseguia transitar por dois mundos tão distintos: o meu e o seu. Então escrever me ligou, me conectou, me fez enxergar o outro lado.
Ou o contrário? Ou será que, por enxergar o outro lado, comecei a escrever? Acho que foi isso.
Eu via além do limite da minha terra, mas o outro lado não me via. Precisei fazer a ponte para que houvesse o encontro. Porque só de ver não conseguimos conhecer, é necessário o encontro, a trombada.
E é isso que minha escrita faz, me esbarra em você. Te esbarra em mim.

Por que explico isso? Para que entenda que, muitas vezes, minhas pontuações (entre outras) fogem das regras gramaticais. Propositadamente.
É licença, meu caro, licença poética.
É que minha vírgula é meu pensamento descansando, é minha respiração.
A forma dura das regras me machuca, às vezes. Prefiro a leveza de uma reticência no lugar de um ponto final, ou uma vírgula onde não exista pausa.
A maleabilidade preserva meu estado de doçura, ainda que eu diga verdades cruas.
Minhas "desconstruções" são para expressar minha entonação, meu tom, minha velocidade ao falar.
É que eu não caibo entre parênteses nem me tranco em regras ou formas ditadas. Preciso me esparramar pra que me aches, para que EU me ache.
Meu pensamento é livre e minha escrita é apenas um reflexo disso.

quinta-feira, 25 de setembro de 2014

Assalto das lembranças.


De repente meu baú de lembranças perdeu 4 anos de memória.
Tudo evaporou.
Abriu-se uma lacuna, um parêntese vazio.
É estranho, parece que fiquei sem passado.
Como é alguém sem passado? Sem história?
É a história que constrói boa parte da gente. E agora?
Fui construída pelo quê então? Por invenção?
Eu sei, sou criativa. Mas sempre usei minha imaginação para a arte.
E o amor declarado, os encontros, as justificativas, as ausências doloridas, a presença arrebatadora...?
O que eu faço com tudo isso?!
E meus textos admirados por muitos sendo inspirado pelo AMOR gerado a partir de você?
Se minha fonte de inspiração era de mentira, o sentimento se torna irreal. Então meus textos colaboravam com a mentira?!
Nãooo, não pode ser.
Ok. Calma.
E daí que vc foi inventado? Arte é arte, e no caso de meus textos, inventar faz parte.
Dessa acusação eu me livrei! UFA!
Os textos continuam. O que não continua é a lembrança, nem a inspiração.
Aí fico assim então, com o baú desfalcado, com as lembranças roubadas.
Me resta aprender com meu Pai (Deus) e criar coisas incríveis a partir do nada, no meio do CAOS. Assim como ELE fez no PRINCÍPIO.

Era um baú cheio de amor. Era cheio.
Foi revirado. Assaltado.
Ficou sem partes importantes. Mas as partes importantes eram de mentira.
Virou um baú pela metade, mas é uma metade verdadeira.
Agora é CAOS. Mas amanhã, eu sei, o baú da memória será história.

quarta-feira, 24 de setembro de 2014

Libertos do engano!


"...e saberás que eu sou o Senhor, que os que confiam em mim não serão confundidos." _Isaías 49:23

Inúmeras são as passagens que nos falam e mostram a fidelidade de Deus (na Bíblia), e que também falam que SEUS filhos não serão confundidos (ou enganados).
Às vezes demora. DEMORA MUITO para que o véu se desfaça, para que a nuvem saia de nossos olhos. Mas ELE é o dono do tempo e o futuro está na palma das Suas Mãos.
Ele tem todo o tempo do mundo, a gente é que não tem (pelo menos não nessa terra).
Algumas situações são incógnitas durante anos! A gente não consegue chegar a nenhuma conclusão lógica ou agradável. É, porque às vezes chegamos a conclusões óbvias mas que machucam tanto que preferimos não enxergar. Nos recusamos ver a leviandade em quem amamos.
Mas chega uma hora que as coisas não resolvidas mandam a conta.
As mentiras, por não terem raízes, se revelam no menor descuido. As máscaras caem. E sem querer a verdade cai no seu colo.
É CHOCANTE!

Infelizmente, isso pode demorar anos pra acontecer. Mas não por "culpa de Deus", e sim por nossa responsabilidade mesmo. Os motivos são incontáveis!
Conheço família que viveu assim por anos, parecia família de comercial de margarina! Ignoravam os problemas, fingiam que eles não existiam. E faziam isso com as melhores intenções! Mas não se conheciam na PROFUNDIDADE. Esse é um dos problemas, a gente ignora os "probleminhas" por não saber a profundidade do outro. Porque uma "besteirinha" pode revelar tanta coisa!
Há quem goste de viver enganado, dizem :"prefiro não saber".
Isso até funciona por um tempo, evita a fadiga, o desgaste. O grande problema é que quando a conta chega é quase impossível de pagar! Porque é uma somatória de pequenas coisas, aí já não se sabe nem qual é o real motivo quando tudo começa a desmoronar.
Ignorar pequenos problemas não os tornam inexistentes, e sim, nos faz imaturos.
Também não estou dizendo que temos que sair CRIANDO problemas ou fazendo tempestade em copo d'água. Discirna o que estou tentando dizer.

Sabe, descobrir que alguém não é quem você pensava é EXTREMAMENTE DOLORIDO, eu sei. Mas melhor descobrir um dia, mesmo depois de anos, do que viver enganada (no meu caso, depois de 4 anos!) .
O mundo cai mesmo, a gente fica sem chão, sem rumo. Mas sabe por que? Porque nosso chão era de mentira.
Dói. A gente chora até a cabeça latejar mas, acredite em mim, é libertador!
"Conhecereis a Verdade e a verdade vos libertará" e aquilo que te prendia não te prende mais, aquilo que te impedia de voar não te impede mais porque laços de mentira não duram pra sempre.

É complicado, eu sei, mas agradeça a Deus por ELE ter te mostrado a verdade. Ele tem cuidado de nós (seus filhos).
Aí você diz:" cuidado? Mas ELE permitiu que eu fosse enganada!"
Não, ELE te alertou, com certeza, mas você não ouviu.  Eu não ouvi. Preferi ouvir meu coração deslumbrado com toda a mágica...e confundi os sininhos do amor com a permissão do Pai.
E por que ELE demorou tanto? Será que foi ELE quem demorou ou nós que não queremos ver?
O mundo desmoronou? É porque estava construído na areia. Agora aproveite e reconstrua alicerçando na VERDADE sempre.
Porque o amor é verdadeiro, não finge.... 

 "O amor é paciente, o amor é bondoso. Não inveja, não se vangloria, não se orgulha. Não maltrata, não procura seus interesses, não se ira facilmente, não guarda rancor. O amor não se alegra com a injustiça, mas se alegra com a verdade" _1 Coríntios 13:4-6

Meu coração está despedaçado, minha cabeça procurando motivos, mas ainda assim, te agradeço pelo Seu Amor e Cuidado, Deus, meu Pai e Amor Maior.

Decepção.


CHOQUE.
PASMA.
INACREDITÁVEL.
É, você não precisava passar por isso. Precisava?
Bastava não ser tão inocente.
Não foi por falta de aviso, né?!.
Bastava parar de defender ou achar explicação agradável para fatos desagradáveis.
Bastava você não insistir em enxergar o lado bom das pessoas, porque, às vezes, o lado bom é inventado, é de mentira.
É tão difícil ver a malandragem das pessoas?! É...

Eu queria dizer algo mas nem sei como.
Não sei que sentimento é esse? E falar sobre algo assim faz as palavras se atropelarem.
Elas não se bastam.
Se antes era uma hipótese, hoje é fato.
TUDO MENTIRA. TUDO.
Como alguém que você acreditava ser um sonho era esse pesadelo todo?!
Como uma história de amor como as de filmes era de mentira?!
O ser humano ainda me surpreende!
E por que me surpreendo? Porque AINDA acredito.
Se eu não acreditar mais, como que fica?! Como que fico? Onde fico?

Hoje tudo faz sentido.
A flor arrancada de uma árvore no meio da rua não era demonstração de amor. Era a representação de alguém sem raízes em si (a flor sem raízes).
Parecia tão poético!
O espumante no carro, na praça, não era romantismo, era fuga. Eu era só uma estratégia.
O "não-convite" para um casamento não era desatenção, era malandragem. Era duplicidade.
Mas e a família? Conheci a família. Era só um marketing pra dar veracidade ao teatro.
Mas a família não tem culpa! Eles são queridos....
Tá. E a viagem? Era só um meio de romantizar, de conquistar, de fazer amor.
E as músicas? E as conversas sem fim até um ano atrás? E as coisas em comum? E as INCOMUNS? Era tudo arquitetado?!
E ele chorando quando terminaram? Tudo teatro. Digno de Oscar!
Eu pelo menos faço teatro diante de um público que paga e sabe que ali tudo é "faz de conta".
E as pessoas ainda tem preconceito com a arte! A minha pelo menos é honesta!
Nunca fiz ninguém de idiota, de palhaço.
Me acham sincera. Sim, sem cera. Sem meias verdades. Sou assim.
Fui vítima de tudo de que sempre fugi, da vida dupla, de mentiras, de gente que engana...
Pior que não fui vítima sozinha. Outra pessoa querida e que parece ser de muito valor estava do outro lado da peça.
Não existia paixão mais, mas carinho pela lembrança que parecia bonita. Mas era jóia falsa.
Aí você se dá conta de que guardava no cofre do coração uma jóia falsa, algo sem valor...
E quando você descobre que recebeu uma carta de amor de um personagem? A carta era tão bonita, as palavras tão bem colocadas, ele te conhecia tão bem...Tudo que estava escrito parecia de verdade, mas tinha sido escrita por alguém de mentira. Alguém que nunca existiu. Personagem criado. Mal criado. Mau.

Depois de tanto tempo a verdade vem à tona e tudo faz sentido.
Tudo construído sobre a areia.
Desmoronou. Desmoronei.
DECEPÇÃO.

Era inevitável dizer.
E, você que me lê, que SE lê, aprenda: boas atitudes, boas ações não expressam o coração, belas palavras e atitudes não revelam intenções e motivações.
E se o olhar parecer sincero?! Ahh...não me faça perguntas difíceis!
Às vezes, há olhos que se habituaram tanto a mentira que já a fazem parecer verdade no olhar.
Complicado?! Pois é...

domingo, 21 de setembro de 2014

Pra pensarmos.


Ao ler uma matéria em "O Estadão" dizendo que 1 pessoa suicida-se a cada 40 segundos no mundo, segundo a OMS, quis falar um pouco sobre.

Diante dessa notícia, e aí, nem assim você vai PARAR PRA PENSAR?
Você acha mesmo que isso é normal?! Eu sei, alguns vão dizer que isso acontece desde sempre, é comum. Ok. Mas nem por isso é normal. "Comum" é diferente de normal.
Num mundo onde temos cada mais informações (rasas), mais tecnologia, mais "artifícios" (drogas, bebidas, vícios...)...temos também mais pessoas cheias de si e ao mesmo tempo tão vazias.
Mas vazias de quê? Vazias do PROPÓSITO, vazias de sentido.
É um tanto de gente postando foto de bebida alcoólica dizendo ser essa sua grande amizade, um tanto de gente que acha engraçado ser vazio... Não estou condenando a bebida, mas o desequilíbrio. E na verdade nem estou condenando, estou alertando quanto a nossa própria estupidez. Sim, NOSSA, porque eu não bebo, mas gosto de internet. E até a internet se não for usada com moderação vira um monstro. E pra ir mais longe, até a religião! Sim, a religião, a FORMA, o ritual toma lugar da INTIMIDADE COM DEUS.
Temos cada vez mais coisas para nos distrair. Isso até pode parecer bom para remediar, mas não funciona na "causa". Distrair para não pensar, refletir, mudar, amadurecer...
Redes sociais que nos fazem sempre olhar o outro e não pra nós mesmos. E as pessoas conversam sempre sobre as distrações e nada sobre o EU.
Entenda, distrações são boas, mas não podem nos aprisionar fora de nós.

Cada vez temos mais cobranças dos outros e nossas, temos que superar as expectativas, temos que conquistar (coisas e pessoas)...
Mas deixe eu te falar, você pode cumprir todas as metas, inventar novos sonhos, superar expectativas, estar acima da média e mesmo assim ser vazio. Vazio porque não achou o propósito.
Que propósito? RELACIONAMENTO. 
 Primeiro, relacionamento COM JESUS. Sem religião, sem campanhas, sem novenas, sem rituais sejam eles quais forem... É de INTIMIDADE COM DEUS que falo, de ouvi-Lo, falar com Ele, de expor nossas verdades, nossas mentiras, nossas fraquezas. Não apenas de dizer "obrigada, Deus".
 (Eu sei falar de Jesus bate de frente com seu preconceito. Mas preconceito a essa altura da vida?!) Outro propósito, RELACIONAMENTO com pessoas ("não é bom que o homem esteja só). E quando falo de relacionamento, falo de se expor (por dentro), expor medos, angústias, compartilhar alegrias...sem jogos, sem querer dar uma de forte, inabalável! Não estou falando de "colegas de farra", aqueles que amam te ver caindo bêbado ao invés de incentivarem seu crescimento emocional e espiritual.
Esses são os maiores propósitos, e quando cumprimos esses, ELE nos direciona para os demais. E aí é algo particular, cada um tem um propósito diferente. Não se compare com outros.

E isso é pra VOCÊ que está lendo, é pra MIM. Não é pro seu amigo, sua namorada, seu parente... Olhe-se, veja se não está indo pelo mesmo caminho de "distração" do mundo. Encaremos as coisas. 

Obs: pq nós temos essa mania de, quando vemos alguma coisa mais profunda ou um "erro apontado", direcionamos para os outros. "Isso é a cara do fulano!". Não, isso é a NOSSA CARA. 

=)

Com Amor...
Beijos

sexta-feira, 19 de setembro de 2014

Resposta.


Certo dia perguntaram pra Clara como era o AMOR?
-Você não sabe?! Já falei tanto dele. Tem a pele lisa, cabelo leve feito paina, voz calma.
Tem ternura nos olhos, mãos que parecem ter ímãs pois sempre acham as minhas quando estamos perto. Tem música na alma. É cheio de virtudes, mas também tem defeitos. Um deles é que se deslumbrou com o tamanho do mundo e se achou pequeno. Esqueceu de sua grandeza e se fez mais um sentimento lutando para sobreviver na selva de pedra. Mas acredito que seja apenas uma crise de identidade (tomara!) e crises passam. A bússola interna dele pifou e ele nem percebeu, "poor Love".
Anda perdido de mãos dadas com o carinho. Nada contra o Carinho, mas AMOR pra ser pleno tem que se enlaçar com outro Amor. 
O Sentimento do outro por ele, apesar de lhe fazer bem, não o eleva se ele não amar também, entende?! O Amor se eleva ao quadrado quando ama também, e não apenas é amado. Se for amado ele soma mas não potencializa.
É...acho que compliquei demais, mas acho que você entendeu como é o Amor, ne?!

-Entendi que seu amor é maiúsculo, tem nome próprio e endereço.
-Endereço eu já não sei. Ele anda perdido..._disse Clara com a saudade escorrendo pelos olhos.

terça-feira, 16 de setembro de 2014

Poupe-me se for capaz!


"Todos tropeçamos de muitas maneiras. Se alguém não tropeça no falar, tal homem é perfeito, sendo também capaz de dominar todo o seu corpo."_Tiago 3:2 

Se você diz enxergar os outros, mas não consegue SE enxergar há uma grande chance de você ser um cego projetando nos outros suas próprias debilidades.
A melhor forma de ver o outro de verdade é, primeiro, olhar pra si e pra Deus. Porque ELE nos mostra a verdade de quem somos. Só ELE.
E quando o Pai (Deus) nos mostra nossa realidade, temos mais cautela ao julgar os outros, pois percebemos que apenas temos podridões diferentes do outro.

Nem sempre o que enxergamos é a verdade, tenhamos humildade pra reconhecer isso.
Quando amamos as pessoas mostramos, sim, o espelho para que elas também possam SE ver. Mas esteja atento quanto ao reflexo, pode ser que veja você mesmo nele.
Não se ache juiz, capaz de julgar o outro, capaz de dar a sentença que você acha que merece. Quem é você? Se agimos assim realmente não temos a mínima noção do quem somos.

Domine sua língua. Cuide do que você fala sobre si e sobre os outros.
Numa geração que acha que está protegida pela internet isso é um grande desafio.
E mais, cuide do que você pensa sobre os outros. Tire a maldade de seus olhos, tire a crítica...desça desse trono imaginário.

POUPE-ME e poupe-se SE FOR CAPAZ.

Com Amor...

segunda-feira, 15 de setembro de 2014

Perdão se te acordei



Desculpe se te feri, não foi minha intenção. Embora a verdade sempre machuque um pouco.
Desculpe se te amar te ofende. Já não amo mais (se assim prefere).
Desculpe se te aceitar (enxergando você de verdade) te afronta. Rejeito então, mesmo indo contra o que sou e penso.
Desculpe se te considerar te inquieta. Não o considero mais.
Desculpe se ME conhecer te causa estranhamento. Não te conheço mais.
Desculpe se ao me ler você se enxerga. Talvez minha escrita seja apenas um espelho. Todo mundo se lê nela. Não precisa achar que esse texto tem seu nome. Até porque nem seu nome sei se é verdadeiro.

Desculpe, caro leitor, se o que você esconde na alma e de você mesmo parece tão exposto aqui.
Nunca fui fã de máscaras, nem pra mim, nem pra você.
Seu desejo de "boas vibrações" só funciona quando parte do coração. Melhor um olhar de amor sem sequer uma palavra educada do que uma educação vazia.
Educação estabelecida por palavras e não por intenções não gera nada a não ser uma incoerência perceptível pra quem sabe ler gente.
E é disso que eu fujo, da incoerência de vida, da duplicidade...Do amar mas fingir que odeia, do odiar mas fingir que respeita, do respeitar uns mas desrespeitar outros...
Perdão se te abro os olhos.
Sempre gostei mais de fazer sonhar, mas até o sonho tem que estar fundamentado em gente de verdade, senão se esvai. Sonho sem verdade é leve, qualquer vento leva.
Não nasci pra passar a mão em você enquanto está caído no chão. Sim, te acarinho, mas antes te levanto do chão. E a gente só pode se levantar se percebermos que estamos caídos.
Você pode até estar satisfeito de estar aí no chão, vivendo sob uma ótica pequena, mas se depender de mim, você vai muito além.
Não conte comigo para assisti-lo vivendo de migalhas.
E não ache que migalha é algo que não é bom, podemos ter pessoas incríveis mas que são migalhas porque nosso coração não está ali inteiro. Viver de migalha é viver de pedaços...





domingo, 14 de setembro de 2014

Quer ser uma pessoa de sucesso?


Quantas vezes usamos parâmetros errados para dizer que somos ou não abençoados, se estamos ou não no caminho certo.
E pior, quantas vezes julgamos os outros de acordo com esses parâmetros equivocados?! Achamos que porque alguém está casado (ou está se casando) ele está indo no caminho certo, ou que é abençoado ou mais "santo" que os demais.
Entenda o que digo. Casar é, sim, uma benção! A grande questão é: estou com a pessoa certa? Ou estou me casando porque já está na hora? Essa pessoa vai caminhar comigo debaixo da direção de Deus? Ela tem me levado a ser uma pessoa melhor, mais íntima de Cristo ou tem me me levado pra um caminho mais humanista, mais místico...???
Ainda bem que o Pai tem misericórdia de nós e quando tomamos o caminho errado, e sendo ELE o NOSSO DEUS, ELE nos remedia!

Achamos que porque alguém está em dificuldades financeiras é porque ele não merece ter grana, ou é pior que nós, ou não é abençoado. Muitos têm o coração mais puro e voltado para o Pai do que alguns cheios de "sucesso".
Ou achamos que alguém é abençoado só porque sua carreira vai "muito bem, obrigado".
TODOS NÓS já fomos abençoados em Cristo.
Mas sucesso? O sucesso não é medido assim. Ser bem sucedido é estar onde Deus quer que vc esteja. Caso o contrário, é vaidade.

Achamos que porque alguém está em crise emocional, tem suas questões ao invés de ser o "sabe tudo" ele é complicado, e Deus não está com ele. (Estou colocando as situações com lentes de aumento para que a gente possa enxergar.) As crises, muitas vezes, mostram que a pessoa está inquieta porque sabe que pode melhorar.
Não se mede sucesso por esses fatores temporais ou visíveis.
Sim, o cara pode ser abençoado e ter grana. Mas a questão vai muito além.

Ao ler o livro de Jonas (Bíblia) percebemos que, por um momento, Jonas teima em seguir um caminho que não era pra seguir, pega um barco noutra direção e acaba sendo jogado no mar e engolido por um peixe grande.
 Quando Jonas estava no barco, no conforto (ele até dormia durante a tempestade), ele não estava no melhor lugar. Não estava na direção certa, não estava dentro do propósito de Deus. Então jogaram-no no mar, e dentro da barriga do peixe ele estava no melhor lugar que ele podia estar, porque ele estava no caminho de volta para a vontade de Deus.
Jonas podia ter evitado tudo isso se tivesse mais sensível a voz do Pai e se tivesse confiado no Amor Dele e vontade Dele.
Mas como Deus é misericordioso, ainda quando erramos, ELE nos traz de volta.
O problema é que, às vezes, esse caminho de volta dói um pouco.
Nem todo caminho será difícil, claro. Mas quando estiver difícil lembre-se que para se chegar ao paraíso sempre teremos que enfrentar gigantes. E muitas vezes esse gigante pode ser nossa própria vontade, cegos pelo orgulho, desejo...
E mais, se Jesus está com você não há peso insuportável. O Espírito Santo é nosso ajudador, consolador...Então, mesmo quando está difícil fica mais fácil passar por algumas situações.

Cada um tem um propósito nessa vida.
Acredite, o propósito de Deus para nossas vidas é o melhor! Ele é um Pai amoroso, bondoso, rico em misericórdia.
Que possamos descobrir o propósito de Deus para nós.

Por uma vida com mais sentido. Afinal, não basta existirmos, temos que viver. E a plenitude da vida só alcançamos Nele.

Com Amor...

quinta-feira, 11 de setembro de 2014

Prazer em te desconhecer.



Sempre tem aquele dia que você percebe que o mundo é cinza, sim, como te falavam. Você é que coloria com sua forma de enxergar.
Tem aquele dia que você é obrigada a dar razão para aquele seu ex-namorado que brigava porque você acreditava demais nas pessoas e achava justificativas para as malandragens alheias por não acreditar que alguém podia ser tão estúpido. É, ele estava certo.
Então você enxerga que seu outro ex, aquele que você jurava que era um cara bom, não passa de mais um egocêntrico, que gosta de ter mulheres aos seus pés, e que ao mesmo tempo que brincava com você galanteava mais outras.
Eu sei, não é nada fácil ver que estava errada, e o pior, o fato de você estar errada te fazia a pessoa mais idiota do mundo, e só porque você acreditava. E dizia: "não, ele não é assim. Ele gostava de mim, tá confuso...".
Não, minha jovem, minha desiludida jovem, ele só gosta de si. Talvez se ache tão bom que fique constrangido em dizer NÃO à outras mulheres, coitadas, vão ficar sem ele (hunpf).
E pensar que você contribuiu com isso! Porque você o amava independente de tudo (eu sei, esse é o amor verdadeiro), mas ele não entendia isso e via seu amor como "mais uma aos pés dele".
Claro, ele jamais vai confessar isso.
Então pela primeira vez você sente vontade de não ter conhecido alguém, até porque a pessoa com quem você se relacionou foi pura invenção de sua linda mania de enxergar bondade onde não existe. 
Esse que hoje existe, e não sabe entender carinho sem achar que isso é AMOR DESESPERADO, você desconhece.
Sim, você o considerou por um bom tempo porque acreditava que ele, assim como a maioria civilizada, podia ser um bom amigo mesmo com o fim do romance.
Você o considerou porque acreditou que ele era sincero, quando agia na espontaneidade. Mas depois ele negava sua naturalidade e de atitude pensada agia como mais um entre tantos.
Você o considerou porque acreditou que quando ele te procurou achando que você estava se casando, ele podia ter algo pra falar ou fazer. Mas ele nada fez, nem falou. Mais uma vez se calou.
Você o considerou porque acreditou nas belas palavras dele. Aliás, lembra da frase de seu amigo "é fácil demais te enganar, nega, porque você já quer acreditar na bondade do outro" ?!
Você o considerou porque simplesmente ACREDITOU.
Quando a gente conhece alguém que vale à pena a gente diz : "é um prazer te conhecer". A gente diz isso quando a pessoa nos agrega, nos considera, nos cuida, nos desperta, nos ama de alguma forma, nos alegra, nos ensina...sei lá...
Mas quando a gente vive tudo isso baseando-se numa mentira...Quando a verdade se mostra e o cara te trata como se não te conhecesse, a melhor maneira de se expressar é apagá-lo de sua história e dizer: É UM PRAZER TE DESCONHECER.

E pra ser sincera, nada mais prazeroso do que desconhecer alguém que sequer existiu. A realidade agradece.


Se fiquei cética? Não. Talvez um pouco mais esperta como tanto queriam.
Continuo acreditando no melhor de cada um. Só parei de inventar "o melhor" que não existe.
A invenção, criação deixo pra minha arte e pra minha Fé. Porque pela fé, eu sei, que esse "melhor" inexistente pode existir. Mas enquanto a Fé não age, minha mente viaja, meu coração sonha mas meus olhos ficam abertos.



terça-feira, 9 de setembro de 2014

Use sua imaginação.


O que você usa pra enxergar? Dados, opinião dos tidos como "inteligentes", lógica...?
Olhe além...sempre.
Saia do óbvio, da visão limitada dos que ciscam e não entendem como você consegue voar.
Mude o filtro.
A fé é a ponte que liga o abstrato com o concreto.
Saia do paradigma desse mundo ácido que as pessoas têm construído.
Se te chamarem de louco, sonhador, ingênuo...qual é o problema? Ruim é se te chamarem como chamam todos os outros: MAIS UM.

Sobre a sensatez.

Tão bom quando os sensatos se pronunciam.
O duro é que geralmente a estupidez é mais bem aceita. Afinal, ela encontra maior identificação na maioria. Aí fica parecendo que os sensatos são uma minoria menor do que realmente são. Mas nem é verdade isso. É que enquanto a sensatez sussurra, a estupidez grita.

segunda-feira, 8 de setembro de 2014

Basta estar presente.

-Você ficou tanto tempo escutando-a e aconselhando-a.....Acha mesmo que ela vai fazer alguma coisa?
-A questão não é essa. Se ela seguir o conselho, ótimo! Mas às vezes as pessoas só querem ser ouvidas, e isso já alivia um bocado. Não cabe a mim negar isso só porque a pessoa não consegue reagir, mudar, acordar...Se posso diminuir a carga dela de alguma forma, por que não faria?!

segunda-feira, 1 de setembro de 2014

Indagações.

-Por que você continua dando amor pra quem não está nem aí pra vc? Por que você dá carinho pra quem é indiferente e nem te responde?
-Porque o que eu sou não é determinado por outra pessoa e cada um oferece o que tem. Se a pessoa não tem amor, deve ser isso que ela mais precisa.

Sobre esse mundo.


Triste mundo em que vivemos, onde se valoriza mais os hipócritas do que os REAIS. Por isso há tanta hipocrisia, porque as pessoas querem ser aceitas por outros hipócritas. Enquanto a verdade é julgada, condenada e discriminada, a hipocrisia é aplaudida e acolhida com louvor! "E assim caminha a humanidade", aliás, caminha não, RASTEJA.

Sorry, mas prefiro a verdade sempre! Gosto de GENTE que entende que existe diferenças culturais, entre tantas outras.
Aos olhos dos impuros, tudo é impuro.
Tenho medo de gente que vê maldade em tudo. Quanta podridão por dentro deve haver!
Gente que sempre acrescenta ao que você diz. Sabe aquele povo que faz questão de não entender o que você diz só pra debater, criar intriga, gerar polêmica, ...?!
Tenho medo de gente que condena o outro por pensar diferente?! E incrivelmente são esses que tanto lutam por "respeito".
Gente de visão limitada onde enxerga apenas o próprio umbigo e o teatro que quer fazer para os outros.... Cansada dessa gente que nem gente é!
Eu já falei e repito, NÃO sei ser de mentira, não sei fazer média. Eu sei que isso é comum, ainda mais em redes sociais.

Mas Deus nos chama para uma vida de VERDADE, uma vida de sol do meio dia, sem sombras! Assim como fez com a mulher de Samaria citada em João 4 (Bíblia), Jesus nos convida para uma vida SINCERA com a gente mesmo e com ELE. Só assim podemos ser transformados pelo Amor e Graça. Afinal, é impossível uma mudança se o que Ele encontra em nós é um personagem. Personagens vivem de acordo com o roteiro, as falas são pré-estabelecidas e respondem pra impressionar os outros(nesse caso de personagem da vida).

Viva além das máscaras. Se não quer ser surpreendido permita que as pessoas sejam elas mesmas. PARE de julgar os outros, você não pode enxergar o coração de ninguém.
Aos olhos humanos todos os irmãos de Davi eram aptos para o reinado menos ele. Mas aos olhos de Deus, que enxerga o coração, Davi é que era apto. Logo Davi que era "esquecido" pela família, logo Davi que ficava lá escondido sem puxar saco de ninguém, apenas cuidado das ovelhas... (leia a história em 1 Samuel 16)

"Porém o Senhor disse a Samuel: Não atentes para a sua aparência, nem para a grandeza da sua estatura, porque o tenho rejeitado; porque o Senhor não vê como vê o homem, pois o homem vê o que está diante dos olhos, porém o Senhor olha para o coração." _1 Samuel 16:7

Meu Deus, tenha misericórdia de nós!