Dupla Delícia.

Dupla Delícia.

quarta-feira, 16 de julho de 2014

Meu silêncio.


Meu silêncio ?!
Ouvi dizer que se a gente não fala sobre a pessoa, com a pessoa e se não sabe dela ...o tempo apaga o sentimento, esfria (mas acredito que com AMOR isso não funcione).
Esse era o motivo do silêncio .
Mas por dentro eu gritava, te expulsava, fazia tudo para que o silêncio fosse um reflexo de sua inexistência dentro de mim...
Me calei por excesso de palavras aqui dentro, por ter sentimentos em ebulição mas que nunca evaporam !

Mas fiz tudo que dizem que funciona. Mudei de país, mudei meus gostos musicais (tentei, ne, ao menos parar de ouvir), tentei ser uma pessoa fria, racional, te inventei como alguém mau, tentei te  achar ridículo, vaidoso demais ou coisas assim...Finalmente entrei num outro relacionamento. Tolice!
Só serviu pra me agonizar mais um pouco. Porque por mais que o cara fosse massa, e eu gostasse dele, era você que transitava na minha mente vez ou outra (mesmo que rapidamente, mas era como se fosse meu coração me lembrando que meu amor era seu).

Bom, depois de tudo isso, você continua incrivelmente intacto aqui dentro.
Passa o tempo e nada de você sumir. E não pense que alimento esse sentimento.
É isso que me impressiona, é um sentimento que é guardado, acumula e cresce com o passar do tempo sem que tenha estímulos.
Loucura? Talvez.
Porque AMAR de verdade nesse mundo onde o amor é inventado por uma decisão e apagado com a mesma facilidade pode ser visto como loucura mesmo.
Amor que se aprende na convivência, se desaprende com a ausência insistida também.

Me entenda quando digo de amor decidido. EU acredito que podemos, sim, amar as pessoas da forma pura (ágape) por meio de uma decisão. Mas o amor eros (entre homem e mulher que envolve romance e tal)...esse não se submete a uma decisão. Ele simplesmente acontece.
Por isso que quando tentamos maquiar o sentimento que temos por alguém, na presença da pessoa o coração dispara ou para...mas reage de alguma forma.
Se você tem que evitar o contato com alguém pra não sentir, sinto dizer que o que evita é seu próprio coração.

Nenhum comentário:

Postar um comentário