Dupla Delícia.

Dupla Delícia.

sexta-feira, 27 de junho de 2014

Presos no Amor.


-Quanto tempo não nos vemos!
-É...muito.
Ele esboçava um sorriso, mas ela conhecia cada linha de seu rosto. Sim, ele sorria, estava bem, mas estava tenso.
-Eu sempre achei tão bom conversar com você !
-Então por que decidiu sumir?
-Por isso! Porque é bom demais! Ao seu lado eu sinto tudo demais.
-Uau! Bom, não esperava uma resposta sincera de sua parte. Você sempre maquiou tudo tão bem. Sempre foi tão firme ao dizer 'não'...
-O "não" não era apenas pra você, hoje vejo...era pra mim primeiramente.
-Cada frase que você diz eu fico mais confusa.
-Mas eu sei que é uma confusão superficial, pois no fundo você sempre me enxergou com mais clareza do que eu mesmo.
-Uma chuva de verdades assim tão de repente.... Eu não sei o que dizer. Já disse tanto, que me prometi evitar falar sobre qualquer coisa que te envolvesse.
-É...percebi. Achei que você fosse escrever sobre meu...
-Ahhh por favor...
-O que? Logo você está fugindo?
-Ahhh...Eu tenho crédito com você! Vc já fez isso tanto... É que isso me dói.
-Então você sabe que a gente foge quando há alguma coisa, ne?!
-Eu sempre soube. Quem se negava a isso era você. E ....por que falar disso agora? O que te deu?
-Porque eu também te conheço e sei que deve estar transbordando por dentro por não "poder" escrever mais... Eu sei que você me ama.
-Por que diz isso? Que pretensão...
-Não, não é pretensão! É o seu sentimento que não passa, não muda e você quer me ver feliz a qualquer custo, mesmo que te custe [...]Eu já te feri, já fui duro, eu sei... Mas eu tinha medo desse descontrole.
-Que descontrole?
-Esse que eu tenho quando te vejo. Esse que estou tendo agora de falar tudo que estava guardado, trancado a sete chaves, escondido até mesmo de mim.
-Talvez você queira apenas falar...
-Logo você não está acreditando?
-Já acreditei demais...
-Coloque a mão no meu coração. Sinta. Ele dispara. Me dá frio na barriga quando simplesmente ouço notícias sobre você. [...] Quando ouço uma música romântica é você quem vem na minha cabeça... E essas reações não podem ser fabricadas, são naturais...
-Mas você sempre controlou isso.
-Pois é...eu sempre controlei. Mas agora é tudo ou nada. Agora eu estou pronto pra você.
-Engraçado, antes você já estava pronto para outras.
-Sim, para outras. Pra você não. Porque você é diferente. Você me causa essa sensação de "suficiência" e é estranho lidar com isso.
-E o que eu faço agora?
-Nada de diferente...Continue me amando. Agora quem faz sou eu.
-Eu não sei o que esperar de você...
-Não vai precisar esperar. Eu sempre fui seu. E agora sem reservas, sem disfarces...Eu vou apenas continuar te amando mas agora não apenas do lado de dentro (escondido)... Eu vou te amar pro mundo!

E assim foi, depois de anos, de situações, de mudanças, de outros relacionamentos ... Perceberam que o amor continuava ali, eles estavam presos no amor, presos pelo amor.
E quando o Amor prende (enlaça) é a eternidade que começa.



2 comentários:

  1. Respostas
    1. Sim sim....todos os textos publicados aqui são meus.
      =D

      Que bom que gostou! Volte sempre!
      ;)

      Excluir