Dupla Delícia.

Dupla Delícia.

quarta-feira, 7 de maio de 2014

O amor recomeça.


Amo seu jeito de me pegar
Uma mistura de força com carinho na dosagem certa
Seu jeito espontâneo de me contar cada detalhe do seu dia, me fazendo participar.
Sua honestidade com você mesmo depois de tanto eu te falar que não precisava ter medo
Sua disposição em aprender. E aprendeu tanto que hoje até me constrange (me fazendo feliz) dizendo tudo que sente: a paixão, o tesão, a insegurança, o medo de se machucar...
Mas sabe o que nos separa? A realidade. É ela que está entre nós.
Porque, sim, você não tem mais medo de dizer, mas tem medo de viver (embora saiba o que quer e me diz isso).
E agora...Ahhh agora eu já vou embora. Há um mundo inteiro me esperando lá fora.
E aí você me pergunta se não sinto o mesmo por você? Isso é pergunta que se faça nesse momento?!
Não faça da minha ida um tormento!
Esperei por muito tempo. Agora o vento lá fora me chama.
Preciso ir.
E se com minha ausência você não souber viver, e continuar sendo honesto com o que sente... me procure, me espere, sei lá. Seu coração vai te direcionar!
Só não se abandone. Continue aprendendo sempre. E se preciso for, aprenda a lutar.
Lute pelo plural, por nossa foto no mural...antes que isso te faça mal.
Encontre-se e se me achar dentro de você ainda, me ache onde eu estiver. É isso que se faz quando se quer.
Você sabe que não sou de dificultar ou fazer jogos, ou fazê-lo sofrer por qualquer motivo que seja. Não tenho orgulho suficiente pra agir assim (é...porque só por orgulho as pessoas agem dessa forma ridícula). Posso, sim, ter meu tempo de assimilação. Mas se houver amor verdadeiro (desses que não passam nunca independente de tempo, circunstância....)...nossa história recomeça.

Um comentário:

  1. Este ambiente virtual é como espelho para as almas sinceras, que cria a oportunidade de encontro com a verdadeira essência delas, de reflexão, autoconhecimento e revigoramento emocional e espiritual.
    Parabéns pela delicada sensibilidade....

    ResponderExcluir