Dupla Delícia.

Dupla Delícia.

sábado, 3 de maio de 2014

Agraciada pela gratidão.


Eu tive muita sorte ao escolher as pessoas que entrariam na minha vida. Uau, como são especiais! 
Não sou facilmente tocada,sempre guardei muito bem meu coração (não pra me privar de emoções, mas por cuidar de quem o tocaria).
Como eu já disse, gosto de gente de coração bom e me reservo a esses. E como saber do coração da pessoa? Não, não sabemos pelas atitudes, pois tem muita gente que tem atitudes corretíssimas mas que têm o coração mesquinho; assim como tem gente com o coração gigante que acaba agindo mal uma vez ou outra. Imperfeições da vida que fazem a vida tão perfeita!
Então, como saber se a pessoa tem o coração bom? É preciso olhar além, enxergar além das obviedades, olhar dentro dos olhos. Os olhos nunca escondem a essência. A gente é que às vezes não para pra ler.

Enfim...O que sou hoje é graças (também) a eles. Como aprendi, cresci!!!
E isso não é conversa de "Alice" (no País das Maravilhas). Eu realmente fui agraciada com cada um que me despertou a paixão e com o que me despertou amor.
Não, não são perfeitos. Pelo contrário, são tão imperfeitos como EU. E foram com essas imperfeições que aprendi. São as falhas dos outros que nos aperfeiçoam, nos melhoram, nos fazem evoluir. (claro, quando escolhemos ter essa reação ao invés de reagir feito criança mimada, vítima do mundo ou revoltada).
Eu admiro cada um que mexeu com meu coração de alguma forma (até porque não é tarefa fácil), que roubou meus pensamentos, e fico muito admirada com aquele que entrou nos meus sonhos.
Não tem nada de 'mais' nisso, tem? Pra maioria tem.
Me dizem "Ah isso não é normal...Ter essa consideração por quem te deixou triste de alguma forma..."
Pra mim é uma reação absolutamente normal porque faz parte de mim. Anormal seria eu reagir de uma forma que não seja comum a mim...só por capricho dos outros ou pra me encaixar numa normalidade absurda da maioria. E com certeza eu deixei alguém triste ou chateado com algo que fiz ou deixei de fazer (mesmo sem querer). É complicado se encaixar no roteiro de alguém ( o que é normal pra um é absurdo pra outro).

Mas...lembro-me com admiração da coragem dele que, 3 anos depois de se divorciar da mulher que nunca devia ter se casado (e não foi por falta de aviso), me procurou e finalmente abriu o coração. Meu coração estremeceu com a notícia, mas era só um carinho e admiração por tal gesto, eu não podia dizer SIM, a paixão tinha passado. E ele merecia mais do que carinho!

Converso, aconselho e rio com meu (hoje) amigo por quem fui apaixonada por quase dois anos, e ele me disse 'não' (ainda bem!Não tínhamos muita coisa a ver...rs). Ele nem ninguém deve ficar com alguém por comodidade. Nós merecemos mais!

Novamente lembro com uma alegria gostosa daquele que não teve coragem de diminuir sua liberdade por conta de uma mulher que ele dizia amar (eu). Doeu, claro. E esse foi o que mais aprendi. Mas ele reconquistou minha admiração quando, depois de dois anos, eu já estava morando em outra cidade, ele deu um jeito de me procurar, tentou me reconquistar, mas eu...eu já tinha sido arrebatada por outro. [...]Mas como foi bom vê-lo lutar pelo que queria! Como é digno isso! Ninguém pode impedir ninguém de lutar por um amor (a não ser que a outra pessoa esteja casada, claro! Aí, há de se amar baixinho, pra dentro, em oração). Nunca achei ruim alguém tentar me conquistar, reconquistar, pelo contrário, acho incrível! É um direito de todos: correr atrás do que quer, do que ama, do que sonha. Quem sou eu pra proibir?!(desde que se lute com armas honestas).

E por fim, me lembro do último que, porque tivemos um romance perfeito, ele achou perfeito demais para existir e preferiu que não existisse. Esse nunca vou entender, mas aceito a imperfeição dele. Com ele aprendi ACEITAÇÃO, e loucura . E percebi que MAIS não tem como merecer, mas mesmo assim Deus dá. Porque o Amor Dele por nós não é por mérito, a Graça Dele é de graça. É por bondade Dele e não nossa (ainda bem!).

Nenhum comentário:

Postar um comentário