Dupla Delícia.

Dupla Delícia.

sábado, 22 de março de 2014

Fora da Agenda...


Estranho o homem que não encontra o amor. Ou melhor, o homem que não se permite ao amor.
Planeja cada ano de sua vida. Cada detalhe, cada viagem.... Foge do inesperado (mesmo que goste). Até gosta de fazer surpresas, afinal, é ele quem está no controle. Mas ser surpreendido?! Ahh dá medo nele.
Planeja dias, e mais dias....Tudo cronometrado. Uma vida completamente programada para não sofrer.
ILUSÃO. É quando o pneu fura que às vezes percebemos a paisagem da estrada. Entende?
É quando, de vez em quando, a roupa está jogada no chão é que percebemos que algo aconteceu, e que sua casa (vida) não é uma "casa-modelo", tipo aquelas que a construtora faz para simular a casa que um dia ficará pronta, e que está toda "linda" mas sem graça, sem vida.
Viver assim para não sofrer é  ''não-viver''.
Qualquer pessoa que vive sente uma pontinha de dor em algum momento, não tem como evitar. Até pra crescer dói. A menos que a pessoa escolha viver na meninice pra sempre (o que acontece muito). Mas acredito que até nisso haja uma dor escondida, a dor de que "deveria ter feito isso".
As pessoas fazem da dor um monstro. Não é. É só uma ponte. E é a gente quem decide para onde ela nos levará.
E então, um dia, na data prevista, esse homem percebe que de acordo com seu cronograma está na hora de se casar e ter filhos. O que ele faz?! Se abre para o amor? Volta e procura aquela que ele ama desde sempre mas, por não estar no "tempo certo", descartou-a? É o que deveria fazer. Mas não.
INFELIZMENTE, alguns, tomados de lógica (sem lógica alguma!) dão as mãos para aquelas que estão ali ao lado, lhe fazem companhia, são do mesmo nível social que eles (sim, porque há muitos homens que, apesar de parecerem simples, não se misturam com uma mulher que ele gosta só porque ela não é rica ou coisa assim. Claro, estou falando dos homens que abrem mão do amor pela PROGRAMAÇÃO).
Fugitivos da vida, embora sejam amantes dela, andam sempre naquele caminho já percorrido da emoção.
Se envolver com essa mulher que se encaixa no seu tempo, e tudo o mais, não o obriga a enfrentar medos, o medo da intimidade. Até porque a gente não teme intimidade com quem não tem certo poder sobre nós.
Quando a gente não sente o coração disparar, a gente se abre, fala, 'des-fala'...não tá nem aí, afinal está tudo sob controle. Se a pessoa te largar, pode até achar ruim, mas logo passa.
Algumas vezes eu já fui "a mulher" desse tipo de cara. O cara que acha que serei a mulher ideal para ser mãe dos filhos dele, darei segurança pra ele continuar o trabalho dele...Uau! Acho estranhíssimo isso!
Quase triste, na verdade. Ver alguém escolher alguém como quem escolhe uma roupa para usar até o final da festa da vida.
Aí o cara quer se casar, porque está na hora, e nessa hora você se encaixa perfeitamente. Oh Céus! Não dá. Tem gente que, movida por carência ou medo, aceita. E a gente assiste aqueles casais que vivem anos juntos, falando que se amam, mas que não conhecem o amor. Não sabem o quão desesperador é ficar longe, não sabem o que é ter vontade de chorar só de olhar o outro (às vezes), não sabem o que é fazer um sentimento tão grande caber dentro da gente...Não sabem o que é não saber o que falar pois as palavras fogem de vez em quando por não suportarem o peso da emoção. Não sabem o que é amar a família do outro só porque foi de lá que a pessoa veio. Não sabem o que é improvisar porque quando a gente ama nem sempre sabemos o que fazer. Não sabem o que é transpor obstáculos, enfrentar fantasmas de infância, ....não sabem o que é SER HUMANO na sua plenitude incrível de ser frágil e forte ao mesmo tempo, criança e adulto...

Claro, que em 90% dos casos, agimos assim sem perceber. Negamos até o último instante. Colocamos tanto entulho em cima que já não enxergamos a estrutura.
Avalie-se. Olhe pra dentro. Olhe pro ontem. Busque entender suas ações, reações.

Eu espero muito, de todo o meu coração, que se você fez parte desse tipo de gente (eu já fiz! Não que sejam piores, mas estão vivendo muito aquém do que poderiam)...Se fez parte, decida fazer diferente.
PARE TUDO. Eu sei que não vai ser fácil, pode ter mais gente envolvida mas é por você, por ela, e por mais o amor de sua vida que está te esperando AGORA.
Sempre é tempo de recomeçar (nesse caso, começar).
Jogue fora o orgulho e o "e se".
Abra-se para o inesperado.
Deixe-se surpreender.
Abrace o 'de repente'.
Aceite o Amor sem merecer, sem porquê e tão fora de seu tempo.
Porque o tempo do Amor é sempre PRESENTE. Porque é dádiva.

Nenhum comentário:

Postar um comentário