Dupla Delícia.

Dupla Delícia.

terça-feira, 25 de março de 2014

É amor de graça.


Pra mim, você e música são sinônimos. Por isso, é tão difícil me calar.
É difícil abrir mão da música que movia meus passos.
Parece que parei no tempo pra tentar ficar de fora de meu próprio coração.
Me afastei da música porque cada nota sussurrava seu nome.
Tento cantarolar uma melodia qualquer, compor novas canções porque as que já existem estão no nosso mundo em comum.
Mas até a invenção de uma canção dispara meu coração. Então,...então me resta abraçar o silêncio.
Mas o silêncio grita sua ausência.
E tudo parece em vão.
Meus sentimentos por você não se vão.
E eu mudo de nome, mudo de cidade, mudo de história...mas você continua sendo você, então tudo vira ficção.
Obsessão?! Claro que não. Não seja tolo.
É amor puro, sem maldade, amor de qualidade...Amor que cobre defeitos, e não busca os perfeitos para se expressar.  Não é amor que desespera, que agoniza, é amor que a presença do outro traz paz. E é por isso que a gente sempre quer mais.
É amor de graça, e amor de graça não passa.

Nenhum comentário:

Postar um comentário