Dupla Delícia.

Dupla Delícia.

terça-feira, 11 de fevereiro de 2014

Por um mundo melhor.


 "E Jesus disse-lhe: Amarás o Senhor teu Deus de todo o teu coração, e de toda a tua alma, e de todo o teu pensamento. Este é o primeiro e grande mandamento. E o segundo, semelhante a este, é: Amarás o teu próximo como a ti mesmo." _Mateus 22:37-39

Ta aí uma passagem que dispensa muita explicação, mas como temos dificuldade de nos enxergarmos. Vamos lá!

Amar não é um discurso, é uma prática. E é uma prática que exige uma ESCOLHA de nós.
Se você tenta passar a perna em alguém, tenta tirar proveito de tudo (e ainda acha q isso é o mercado e normal), ...você ainda não entendeu o amor. Isso é ser mercenário.
O amor não quer ganhar em tudo, ele quer se doar em tudo, porque ele entende que o lucro não está em "ganhar". Porque muitas vezes ganhamos quando perdemos...quando perdemos o orgulho; quando, na visão de muitos, "perdemos tempo" por ouvir alguém...O amor é um tanto na contra-mão.
Se você é cheio de si e acha que o mundo te deve algo, que as pessoas tem que te ajudar ou fazer algo por você...você ainda não entendeu o amor. Isso é egocentrismo.
Se você sente um ciúmes absurdo e quer "amarrar" a pessoa que diz amar....você ainda não entendeu o amor. Isso é insegurança e egoísmo.
 Se você pode ajudar pessoas mas não ajuda; se você conhece alguém q poderia abrir portas para outra pessoa e não faz essa intermediação...você ainda não entendeu o amor.
 Se a pessoa tem que andar como você acha, tem que ser a pessoa que você idealizou para que a ame...você não sabe o que é amor. Isso é controle.
Se você  se acha o "santarrão", fala de Deus, mas julga os outros, faz fofoca...você não sabe o que é amor. Isso é hipocrisia.

Amar a Deus é importante, não pra ELE, mas pra nós. Porque se O amamos, passamos mais tempo com ELE e aprendemos mais Dele...inclusive, aprendemos a Amar (porque ELE é o Amor).
Amar ao próximo como a nós mesmos...se seguíssemos isso os problemas estariam solucionados. O problema é que não sabemos NOS amar, nos respeitar. Confundimos amor próprio com orgulho, e não tem nada a ver.
Se não sabemos nos amar...amar o outro se torna uma incógnita.
Mas em suma é isso, é dar a outra face ao invés de revidar e querer fazer a justiça com as próprias mãos. É olhar para o outro. Sim, existe um mundo inteiro que não está no nosso umbigo.
É aceitar mesmo sem concordar ( isso não quer dizer se anular, apenas respeitar o outro), é abraçar o outro quando ele está sujo, quando está irritante...

Que possamos aprender esse amor com o Pai. E praticá-lo. Porque a vida não é um livro que vive apenas de palavras, a vida é prática, tem que ter atitude, mudança de pensamento.
Olhemos no espelho e mudemos o necessário. Como? Entregando-nos mais e mais ao único que pode nos mudar genuinamente... Cristo.

Um comentário: