Dupla Delícia.

Dupla Delícia.

quarta-feira, 4 de dezembro de 2013

Independência...Será?


Não tenho apego aos meus defeitos. Quando os localizo dou logo um jeito de mandá-los embora. E olha que não é fácil. É uma desconstrução de raciocínio, muitas vezes.
Em busca da perfeição? Não.
Em busca da leveza, e defeitos nos pesam.
Em busca do crescimento, quero olhar pras nuvens sem ser preciso levantar os olhos.
Não, não tenho a mínima pretensão de ser melhor que ninguém. Quero apenas ser melhor do que fui ontem.
Estacionar não dá, nem retroceder (quando perdemos a simplicidade e leveza já adquiridas).
Quero apenas crescer. Crescer no coração. E pra crescer no coração temos que nos diminuir nas chatices, complicações, ...temos que ser crianças na essência, doçura e modo de enxergar a vida (com Fé).
(Já reparou como as brincadeiras de criança são reais? Como os 'faz-de-conta' fazem um sentido incrível?! É a fé.)
E pra te encorajar a fazer o mesmo, vim dizer que descobri algo terrível em mim: sou orgulhosa. Nunca imaginei! Não sou orgulhosa em vários quesitos, por exemplo esse de me abrir e assumir fraquezas, mas no sentido "pedir algo pra alguém, seja pra ficar ou algo que gere certa dependência".....ahhhhh isso me mata!
Você pode dizer "ah mas isso não é assim tão cabuloso!".
É! Claro que é! Isso me impede de crescer, de me envolver...me impede um tanto de coisa!
Sempre fui muito independente. Tenho a alma livre. Isso é maravilhoso pra mim! Mas nessa independência se escondia o orgulho. E é muito fácil as duas coisas serem confundidas ou unificadas sem percebermos.
Estávamos conversando e ele:
-Você não precisa se preocupar com trabalho, dinheiro....Isso é comigo.
-Não! Você não está entendendo...eu gosto do meu trabalho.
-Tudo bem, mas não precisa se preocupar. Só isso.
-Entendi. Mas...como é isso? Eu que pago minhas contas desde meus 15 anos.... Eu tenho a impressão de que você vai querer me controlar, não sei.
-Claro que não.
-Mas aí, se eu quiser 30 reais pra fazer as unhas vou ter que pedir?! Ahhhhhhhhh nãoo....
-Deixe de ser orgulhosa! Isso é orgulho.
-É...pode ser. Tenho que mudar isso então. Mas é muito difícil pra mim.
-Mas é normal, é o que acontece nas relações. Você que está acostumada a só dar, dar, dar...

Aí, depois dessa conversa fiquei pensando em várias coisas que já fiz, alegando ser independente ou que eu não precisava de gente que não me priorizava. Puro capricho! Orgulho! Que feiúraaaaaaaaaaaa....
Ainda bem que dá tempo de eu me mudar, aliás, melhor ainda, deixar Deus me moldar.


Nenhum comentário:

Postar um comentário