Dupla Delícia.

Dupla Delícia.

sexta-feira, 18 de outubro de 2013

Por um mundo de gente grande.


Como as pessoas têm se afastado de si.
E é pra isso que o mundo caminha. É isso que o sistema quer e tenta fabricar: gente cada vez mais longe de suas essência divina.
E sabe o que é pior?! Elas não percebem! Afinal, está tudo muito bem disfarçado entre frases como "eu sou livre".
É mesmo? Você é livre?! Então, pode escolher ajudar, amar, compartilhar.
Sorry, se você acha que liberdade está ligada à uma escolha egoísta da vida, você está muito longe da verdade.
É, você pode estar pensando: "e por que o que essa menina está dizendo é o certo ?".
A questão aqui não é o que é certo. E sim, o que é verdadeiramente humano.
Conversando com um amigo ele disse: "você tá por fora, eu conheço um monte de gente que vive sozinha, tem dinheiro pra morar em qualquer lugar do mundo, mas não quer ninguém pra dar satisfação, não quer ninguém interferindo e está bem assim."
Deixe eu ver se entendi....Tem dinheiro? Ótimo, quem não quer ter?! Vive sozinho e está bem assim?! Isso também é ótimo. É preciso se amar. Eu mesma amo minha companhia. Não tenho problema nenhum em ficar sozinha. MAS...baseando em mim mesma, buscando me entender, reflito.
Sabe, uma coisa é a pessoa gostar de ficar sozinha e isso significa SOZINHA MESMO sem "affairs". Há pessoas assim que são "meio assexuadas". Mas essas são raras, raríssimas!
A maioria vem com esse discurso de "ser livre" porque tem medo de se envolver de novo. É mais cômodo falar assim do que se enfrentar. Mas são como ratinhos de laboratório, de tanto tomarem choque na cerca nem chegam mais perto da grade. Entende?!
O discurso de liberdade e independência vem camuflado em algo não resolvido. Um medo da decepção. Aí ficam num nível muito mesquinho e raso nas relações.
E digo mais! Isso é o de menos!
O que mais me assusta nem é isso. O que me assusta é pra onde esse mundo está caminhando. Outra coisa que esse discurso esconde é o EGOÍSMO SEM TAMANHO. As pessoas querem ser seus próprios deuses. Querem um mundo que gire em torno de seus desejos, um mundo que os sirva. Argh!
Claro, o mundo está a nossa disposição mas para vivermos EM SOCIEDADE.
Entenda, não estou dizendo que é errado usufruir das coisas boas que Deus fez pra nós nesse mundo, apenas estou dizendo que a vida vai muitooooooooooo além.
Para a maioria, esse discurso de "eu sou livre, independente", é uma maneira mais "bonita" de dizer : eu sou egoísta, egocêntrico, autossuficiente. Claro, nem percebem isso. Afinal, gente assim não se enxerga.
E é aí que vem mais algo terrível dessa "opção" covarde de vida: não se enfrentar. Porque se você vive no raso das relações, se algo começa a te incomodar, você cai fora. Ao invés de mudar, melhorar.
Porque RELACIONAMENTOS, seja o nível que for, nos fazem enxergar o nosso melhor e o nosso pior. Nos revelam nossa impaciência com o que não é espelho, revelam nosso lado negro, podre. Porque ter gente por perto (perto mesmo) faz-nos abrir mão de nosso tempo, faz-nos dividir, compartilhar, ter outras prioridades além de nós mesmos, ouvir opiniões diferentes das nossas, reconhecer que muitas vezes estamos errados. Ter alguém perto traz à tona nosso "eu" mais profundo, aquele que tentamos esconder de nós mesmos.
E num mundo "moderno" onde tudo é justificado não se reconhecem erros, dizem apenas que são diferentes. E somos obrigados a ouvir coisas do tipo: "quero casar e morar em casa separada ou então nem casar". Mas sabe o que é contraditório?! Essas mesmas pessoas gostam e querem alguém ao lado. Afinal, todo mundo quer. Mas ESSAS não querem acender a luz dentro delas, porque quando chegamos nesse nível de envolvimento, o outro funciona como espelho e nos faz enxergar coisas que seria menos dolorido enxergar em nós mesmos.
Mas, queridos, é com muito amor que escrevo isso. O psicólogo/psiquiatra Roberto Shinyashiki
 disse certa vez num livro : "quem não se envolve, não se desenvolve".
Vamos crescer! Permita-se ser enxergado, ser mudado. Peçamos a Deus para que ELE tire a venda de nossos olhos.
Saiamos da meninice justificada e disfarçada em discursos de independência e liberdade.
Sejamos realmente livres! Livres para nos entregar, para querer estar com alguém sem medo que ela nos enxergue como realmente somos e sem medo que ela nos faça olhar no espelho! Sejamos independentes de verdade! Não sejamos escravos de decepções, frustrações, egoísmos...
E pra fazer isso é preciso ser gente grande. O grande problema é que o mundo não quer crescer.




Nenhum comentário:

Postar um comentário