Dupla Delícia.

Dupla Delícia.

sábado, 21 de setembro de 2013

Vida que corre.


Já vivi outras vidas na vida (coisas do ofício de atriz).
Já morei em duas outras cidades além da minha.
Já fui palhaça em cena, já fui palhaça na vida.
Já cantei em casamento e foi lindo, e em outro...um desastre.
Já dei aula pra crianças, já dei conselho pra pessoas maduras. Já fui psicóloga e paciente.
Já dei meu coração pra pessoa errada, e depois tive medo de dar pra pessoa certa.
Já viajei por aí, já peguei carona com desconhecidos.
Já dei muitos foras tendo jogo de cintura. Já levei foras que me doeram a alma!
Já fiz balé, jazz, street dance, dança do ventre, dança de salão...de tudo um pouco pra aprender a dançar em cada escorregão da vida! 
Já tive músicas feitas pra mim e já escrevi contos e mais contos sobre outros.
Já recebi serenatas, cartas de amor...
Já chorei de saudade.
Já falhei demais.
Já dividi meu sanduíche (minha refeição do dia) com um morador de rua.
Já neguei ajudar alguém achando que a pessoa estava mentindo ao pedir dinheiro, e até hoje não sei a verdade.
Já errei por acreditar nas pessoas.
Já tive meus momentos de burrice e idiotices.
Já recebi propostas absurdas! Já neguei coisas, que muitos não negariam, simplesmente por não sentir paz.
Já cantei pra acalmar uma amiga. E tive amigos capazes de tudo por mim também.
Já chorei até perder as forças...
Já neguei 6 pedidos de casamento. Já desejei por UM pedido que não chegou.
Já beijei um príncipe que virou sapo!
Até miss eu já fui!
Já quis mudar o mundo... Hoje eu procuro apenas mudar o MEU mundo e fazer com que ele seja inspiração pra cada um mudar o seu particular... Aí no coletivo seremos melhores!
Já passei por vários fenômenos da natureza dentro de mim, várias tempestades que pareciam maiores que eu, e algumas até seriam se eu estivesse só. MAS eu nunca passei por elas sozinha. Por isso, as águas me molharam, claro, mas não me afogaram. O vento forte me tirou o chão, mas meu Pai me sustentava. E isso me bastava, me basta: sempre tive a certeza e segurança de que meu Deus está comigo.

Busco fazer de cada experiência um aprendizado. Se errei, volto lá e conserto. Orgulho pra quê?!
Se meu coração pede mais uma chance, dou. E dou todas as chances possíveis pra alguém, pra depois não ter que conviver com o "E SE...".  "E se eu tivesse aceitado, se eu tivesse amado, se eu não tivesse sido tão estúpida..."
E tento colocar amor em tudo que faço e sou. Porque "se não tiver amor, proveito algum terá".

Um comentário:

  1. O que nos move geralmente são as perguntas e não as respostas. Quando QUEREMOS mesmo que nossos objetivos sejam alcançados, nós fazemos por merecer, seja a caminhada na fé, no sentimental, profissional e assim em diante.

    Estou muito admirado por você não querer o que o mundo lhe tem ofertado. Como mencionastes, o que queres é a vida em paz, paz com Deus. Não conseguiremos mesmo mudar o mundo todo, mas podemos apenas sermos exemplo para que sejamos vistos como íntimos do Senhor e assim alcançar, por meio de Cristo, corações empedrados.

    Hoje você é Luz, uma luz que eu vejo iluminando muitas almas e isso alegra não a você e sim a Deus. Ah, por meio de um conversa, ali mesmo no carro, eu pude notar o tão falho que sou. Pois a luz que erradia de você é aquela que Deus envia. Você, Rê, é um canal que alcançarás muitas almas (frutos).

    Me espelho em Cristo, mas aqui na Terra você é o exemplo a seguir, pois você busca Ele matando a sua vontade e deixando a vontade d'Ele prevalecer.

    Sou grato a Deus por sua amizade.

    Pois tu, Senhor, abençoarás ao justo; circundá-lo-ás da tua benevolência como de um escudo.
    Salmos 5:12

    Graça e Paz.

    ResponderExcluir