Dupla Delícia.

Dupla Delícia.

quarta-feira, 31 de julho de 2013

Na intimidade.


Estávamos ali no quarto conversando.
Eu, exausta, não suportando mais meu próprio peso, desatei a chorar.
Chorava, chorava, e cada lágrima parecia que carregava um grito entalado, cada lágrima parecia um mundo que eu tentava carregar. Eram muitos mundos! Eram muitas pessoas que eu gostaria de ajudar, que, se eu pudesse faria-as despertar. Mas eu, em mim mesma, não posso e isso às vezes me dói.
Me dói não poder fazer mais.
E ao mesmo tempo que percebo essa dor, percebo também quanta pretensão minha! A soberania pertence ao meu Pai, e meu irmão já fez tudo o que precisava ser feito. O grande problema é essa minha mentalidade limitada, terrena e incrédula. E me vejo querendo fazer o que já foi feito.
E antes que eu pudesse dizer alguma coisa, Ele me lia. E disse:
-Filha, o que você precisa assimilar, acreditar mesmo (não só da boca pra fora ou com a mente)...é que sou seu Pai. Te fiz para governar sobre esse mundo. Não sobre outros homens, mas sobre coisas, circunstâncias...Há algumas coisas que você não precisa pedir. Você é filha, vá lá e pegue. Acredite, traga à existência. Ordene ao invisível.
-Hein?! Mas isso é tão contrário ao que aprendemos no mundo.
-Sim, e é por isso que a maioria vive muito abaixo do que tenho para vocês.
-Papai, hoje não quero te fazer pedido de coisas. Mas te peço uma coisa: fique comigo, me ajude a esvaziar-me de mim mesma. Livre-me de mim mesma! Livre-me de meus pré-conceitos, quase sempre precipitados. Livre-me de meus julgamentos (baseados no olhar egoísta e raso de nós, humanos). Livra-me de meu "achômetro". Não quero "achar" nada, quero crer no que o Senhor diz e pronto.[...] Sabe, isso tem me atrapalhado a usufruir do que o Senhor tem pra mim, de sua Perfeita Vontade. Eu tenho errado com pessoas, mesmo querendo acertar. Me vejo tão "terrena" e enxergando as coisas de uma forma tão medíocre e mundana, mesmo sabendo que não sou daqui, sou do Céu.
-Amorzinho, calma. Tenha paciência com você mesma. Eu te entendo, te aceito e estou te ensinando, tenho forjado seu caráter nesses dias. Tenho visto suas dores, tenho te assistido. Em momento algum Eu me ausentei. Me dói vê-la chorar tanto por não confiar verdadeiramente em Mim. Mas não te condeno por isso. Você tem estado mais tempo comigo e tenho visto seu crescimento, suas mudanças...Não pare. Mudança de mentalidade é um processo contínuo. Continue, Eu estou com você em todo tempo. TODO tempo.

Um comentário: