Dupla Delícia.

Dupla Delícia.

sábado, 11 de maio de 2013

Mais forte.


Ah se eu fosse um pouco mais forte...
Se eu tivesse ficado de pé, firme, ao te ver ao invés de desmoronar, desarmar....
Se eu tivesse um coração congelado que não se derretesse com qualquer carinho...talvez eu ainda estivesse de pé, não teria me deitado, não teria horizontalizado nossa relação, minha reação.

Se eu fosse menos crente, mais incrédula e tivesse te dito NÃO na primeira vez não precisaria sentir o chão hoje.
Não, não estou prostrada. Foi apenas um tombo. Um belo tombo aliás.

Mas tudo bem, não me condeno (um pouco, às vezes ).
Se você fosse um pouco mais forte...
Se você tivesse pulso firme e me puxasse para perto de você, ao invés de sentir-se inseguro com coisas banais...
Se você tivesse sido mais forte, hoje eu não estaria me lembrando de você. Estaria vivendo você.
Se você tivesse verticalizado nossa relação e colocado Deus junto de nós...
Eu tentei. Mas ninguém faz nada sozinho.

Hoje eu vi (de tempos em tempos eu vejo)
Eu vi sua malandragem e eu, uma moça que romantiza o mundo
Parece uma combinação perfeita para um golpe da vida.
Mas se antes não fui tão forte, hoje me descubro muito mais segura.
Aquela segurança que a gente tem quando não gosta tanto. Aquela segurança de "mandar ir embora e voltar mais tarde porque, no momento, estou cansada".
Porque quando a gente gosta demais não quer ficar longe e não diz "não", não se impõe.
E aprendi, mulher "boazinha" só se ferra.
É complicado lutar contra quem a gente é, mas quando é por uma questão de sobrevivência a gente aprende.
Não sei por quanto tempo isso vai durar. Essa reviravolta dentro de mim.
Provavelmente apenas um dia. Mas, um dia de embaraço desse mundo, um dia de entrar nesse jogo já bastam pra me mostrar que consigo ser mais forte do que imaginava.
Aí, amanhã...mesmo sendo tranquila, leve e de bem com a vida, saberei usar o peso da decisão, o peso do não; saberei que se tive força para me levantar depois do tombo, tenho força pra continuar.

E serei forte pra ver você sumindo de mim, de minha mente, de meus sonhos...
Serei forte para sufocar esse sentimento até que ele morra.
Parece drástico?
Você já me virou as costas faz tempo na segurança de que eu o assistia e esperava.
Olhe agora! Não estou mais lá.

Um comentário: