Dupla Delícia.

Dupla Delícia.

sexta-feira, 26 de abril de 2013

Arrisco? Há riscos?


Eu sei, parece confuso.
Mas é claro que eu me canso!
Quem não se cansa?
Aí nessas horas chega alguém com doçura e me amansa.

Chega alguém e me enxerga!
E tem medo de me perder porque, pra ele, eu sou a realização de um sonho.
E isso me quebra. Esse amor me desmonta. Me confronta!
Sim, ele tem alguns medos, fica medindo riscos.
Mas amor é risco!
"Arrisque!"- eu falo pra ele. Mas o meu próprio coração se esconde de medo. E eu falo como se gritasse pra mim mesma.
"Arrisco-me? De novo?" - pergunto-me.
"Quantas vezes for necessário!"- respondo-me.
"E se..."- começo a indagar e sou interrompida:  "E SE... nunca ganha guerra, não conjuga verbos, não tem ação nem vida."- o Pai me responde.

Um comentário: