Dupla Delícia.

Dupla Delícia.

sábado, 30 de março de 2013

Um cara de sorte!


E de repente, os olhos dele brilharam e sem pensar duas vezes, encarou o destino.
Agarrou aquela presença, aquele presente com tudo que podia.
Ele sentia-se agraciado e dizia aos quatro cantos que era o cara mais sortudo do mundo!
Nos momentos que ficava longe dela, mantinha-se perto de alguma forma. Mensagem, telefone...
Ele não queria perdê-la, não queria perder tempo longe dela.
E era isso tudo sem ser meloso, sem sufocar. Era intenso, mas deixava solto ao mesmo tempo.
Com isso ganhou o coração dela. Ganhou a mente dela.
O período em que ele ficava ausente era estranho pra ela. Faziam planos, sonhavam um futuro em comum...
Ele a encontrou!
Ela? Ahh...ela foi encontrada e valorizada como deveria.
Porque, sim, ele era um cara de sorte!
E com ele, ela mudou sua própria sorte: encontrou um cara que sabia cuidar, valorizar, amar...sem medo.
É...ambos tinham sorte.

Um comentário: