Dupla Delícia.

Dupla Delícia.

domingo, 24 de março de 2013

Para que haja COMUNICAÇÃO.


Escrevo pela ânsia de saber, de conhecer, de ME desvendar, de desnudar o outro.


Não, não virei poeta depois que me apaixonei pela primeira vez.
Escrevia bem antes disso. E NUNCA fui poeta.
Não sei me enquadrar entre esses GRANDES. Não devo. Sou consciente (embora ao me ler não pareça).

Mas claro, como todo amor que se preza, escorre entre as teclas do computador.
Às vezes em qualquer lugar, em qualquer pedaço de papel que dê pra gritar saudades e outras coisas mais.

Comecei a escrever ainda menina. Escrevia feito gente grande.
Tinha um vocabulário mais rebuscado, e como todo mundo que quer falar bonito...eu era prolixa demais.
As pessoas gostavam e tal, mas poucas entendiam na profundidade que deveriam.
(É, porque eu sempre gostei do íntimo, do guardado.)
Aí resolvi mudar. Acrescentei novas leituras. Observei mais. Me escondi menos (sim, porque as palavras difíceis e toda pompa de intelectual escondem coisas demais. E eu não queria ser mais uma.. Queria dizer a verdade apenas).

A verdade anda sumida hoje em dia. É muita invenção, muito sonho fingido, é uma escravidão de mundo irreal.
É muita informação e pouca vivência.
É muita teoria e pouca prática.
É muito saber...mas um saber raso.
É a síndrome do pensamento acelerado (SPA). Pensa-se demais, querem cada vez mais, mas encara-se cada vez menos.
Uns até têm informações sobre si mas não sabem o que fazer. Aliás, "fazer" é o mais comum.
Não param.
É preciso DESACELERAR, minha gente. E não adianta só concordar, é preciso mudar, fazer alguma coisa.
Desligar o celular de vez em quando. Esquecer a internet quando sair de casa. Aliás, quando sair de casa...REALMENTE SAIA!
É preciso parar de se esconder atrás de tantas metas, programações....
É necessário PARAR.



Paremos e mergulhemos em Deus, em conhecê-Lo.
Coloque uma música Dele, chame-O. Leia-O.
Conhecê-LO deveria ser nossa prioridade.
Porque quando sabemos quem ELE É (de verdade. Não só de ouvir falar), descobrimos quem somos.
Nossa identidade está escondida Nele.
E quando descobrimos quem somos COM ELE, que somos filhos Dele, nossas atitudes mudam naturalmente. Não é preciso muito esforço. Claro, é preciso decidir crer.
Quando um rei sabe que é rei ele não se esforça para reinar, ele simplesmente reina.


Então....como estávamos dizendo... ("estávamos", no plural mesmo, porque eu falo é com você!)
Desde então, desde que passei a observar mais o mundo exterior também, passei a escrever para que haja COMUNICAÇÃO, e quem sabe abrir olhos (os meus e os seus).

Nenhum comentário:

Postar um comentário