Dupla Delícia.

Dupla Delícia.

sábado, 30 de março de 2013

Um cara de sorte!


E de repente, os olhos dele brilharam e sem pensar duas vezes, encarou o destino.
Agarrou aquela presença, aquele presente com tudo que podia.
Ele sentia-se agraciado e dizia aos quatro cantos que era o cara mais sortudo do mundo!
Nos momentos que ficava longe dela, mantinha-se perto de alguma forma. Mensagem, telefone...
Ele não queria perdê-la, não queria perder tempo longe dela.
E era isso tudo sem ser meloso, sem sufocar. Era intenso, mas deixava solto ao mesmo tempo.
Com isso ganhou o coração dela. Ganhou a mente dela.
O período em que ele ficava ausente era estranho pra ela. Faziam planos, sonhavam um futuro em comum...
Ele a encontrou!
Ela? Ahh...ela foi encontrada e valorizada como deveria.
Porque, sim, ele era um cara de sorte!
E com ele, ela mudou sua própria sorte: encontrou um cara que sabia cuidar, valorizar, amar...sem medo.
É...ambos tinham sorte.

quarta-feira, 27 de março de 2013

Semana Santa.



Semana Santa...acho engraçado, muito engraçado.
Para quem é cristão toda semana é santa. Cada dia é dia de escolher por ELE, por um caminho que ELE aprove.
Fazer algo pra merecer Seu amor? Impossível.
Tentar comprá-LO? Muito baixo isso. E eu sei, muitas vezes fazemos isso sem perceber. Isso é sinal de RELIGIÃO IMPREGNADA em nós.
Dê um basta nisso! Vamos pra Cristo, para a Pessoa de JESUS!
O caminho com ELE é inverso.
Não deixamos de fazer algo para tê-lo. E SIM, porque o TEMOS e O AMAMOS deixamos de fazer. É por amor, e não por barganha.

Bom feriado.
E que toda semana seja santa para os que creem.
E lembre-se: se a gente diz que crê, as atitudes tem que ser coerentes com o que cremos. Se não...é mentira, enganação.

Beijos...com muito muito amor.

terça-feira, 26 de março de 2013

Alguém que queira.


Por muito tempo esperei.
A forma mais "carinhosa" que me chamavam era ESTÚPIDA por esperar tanto, por querer tanto mesmo que tenha sido breve e mesmo que ele tenha me ferido tantas vezes.
Mas nunca me importei. "Perdoar 70 vezes 7" é o que aprendi.
Relaxe, não é drama. Nem me sinto "coitada".
DEUS ME LIVRE!
Mas eu não me importava com os outros porque eu tinha uma certeza dentro de mim e um amor que nada mudava. E nada disso mudou.
Mas preciso prosseguir! Viver assim não dá mais!
Vou seguir em frente mesmo com a certeza e o amor absurdo aqui dentro.
A pergunta é: como amar outro se o amor está ocupado? Não me importo mais. Deve haver um jeito.

Me apareceu um cara muito semelhante a ele. 
Mas com uma diferença: ele quer me ver, ele quer me ter, ele quer...
Ele não consegue dormir de ansiedade esperando o momento de me encontrar.
Ele não se nega, não me nega.
Ele luta, paga preço...não tá nem aí pra isso. 
E hoje eu quero isso, apenas isso: alguém que sinta o coração disparar ao me ver e que não consiga ficar muito tempo sem rirmos juntos, sem falar coisas irrelevantes....alguém que QUEIRA.

domingo, 24 de março de 2013

Despedida.


Essa é minha despedida. Des-pedida.
Estou indo embora. Dessa vez pra longe.
Não, não é fuga. Embora se ele estivesse ao meu lado as coisas seriam diferentes.

Mas...estou indo embora e já não posso fazer mais nada. (E antes podia?!)
Só vou pedir para que cuide bem dele. É um grande homem, mas é menino também. Precisa ser cuidado.
Dê 'bom dia' e lhe prepare café-da-manhã, mesmo que ele goste de fazer isso também.
Mas de vez em quando, deixe-o te servir, faz parte do coração gigante que mora dentro dele.

Deixe-o trabalhar tranquilo. Ele gosta do que faz e gosta de fazer tudo muito bem feito. Mas uma vez ou outra o distraia pra ele relaxar.
Não espere muita coisa dele. Não que ele não faça, mas é porque ele gosta de surpreender, e se ficar espreitando tudo você acaba com a surpresa.

Arranque sorrisos dele, e isso é bem fácil porque ele é dado a rir do mundo. Faça-o gargalhar. É a coisa mais gostosa!!!
Faça-o descobrir coisas que ele não saiba e viver coisas que não viveu ainda.
Dê liberdade pra que ele seja ELE, na essência. Ajude-o sempre a despertar a doçura que jorra de dentro dele. Muitas vezes ele só precisa de um empurrãozinho.
Saiba escutar. Ele gosta de compartilhar.
Queira aprender. Ele gosta de ensinar.
Mas incentive-o também a aprender sempre. Não para que ele se torne um intelectual nojento! Ensine-o das coisas simples. Conhecimento ele já tem.
Converse coisas sérias também, mas não se desmonte. Porque eu sei, a forma como ele fica sério é desconcertante.
Por favor, eu te imploro, não o faça chorar. É de cortar o coração.
Mas se ele chorar pelo motivo que for... Ouça-o, ajude-o ou simplesmente ABRACE-O. Ele ama abraços.

Tenha coragem de falar de coisas não-resolvidas com ele. É doloroso, ele é duro, mas é necessário.

Não o faça passar por vexames, mesmo que sejam discretos. Ele é homem. Portanto, nada de meninice de, numa festa, querer mostrar pra todo mundo que ele é seu. Ciúmes é tosco demais! Mas claro, cuide. Não desconfiando dele, mas porque ele é muito precioso.
Aliás, acostume-se: ele é comunicativo, bonito e inteligente. Ou seja, sempre terá pessoas por perto. Mas isso é ele. Não "mate-o".
Ele gosta de pessoas, de compartilhar e tudo o mais, mas ele também precisa ficar sozinho. Ele precisa do espaço dele. Respeite isso.

Não faça chantagens, porque ele cai. Tem coração bom e não aguenta um bom drama. (Eu nunca usei disso, acho baixo). E não faça-o se prender a você ou fazer qualquer coisa por chantagens ou porque foi acontecendo.... Ele não merece isso.
Ele merece 100%.

Música! Ele ama uma boa música e é um ótimo músico, não deixe que ele abandone esse dom. Dom é presente e presentes não podem ser largados!

Leve-o pra mais perto de Deus. E não estou falando de misticismos, de sorte, de "trevo de não sei o quê", de regras...Leve-o a conhecer a Deus. Seja um canal de benção na vida dele. Seja uma ponte para que ele fique cada vez mais íntimo do Pai (Deus-Jesus) e jamais se acomode pensando que "já é amigo". Quanto mais de Deus, melhor!

Ame-o o máximo que puder, talvez nesse momento ele se lembre de mim. Aí nessa hora ele vai ficar ausente, mas não fique com raiva por isso. Já estou longe.

Essa carta não tem um tom provocativo. Pelo contrário.
Guardei-o por muito tempo no coração porque viver sem ele estava me sendo pesado. Então, ao menos eu vivia com ele nos sonhos, nas escritas.
Não vou mentir, ainda adoraria esbarrar com ele por aí. Qualquer pessoa que ama alguém desejaria isso. Não me julgue.

Bom, moça, agora já vou. E eu sei, sei que você sabe quem sou.

Para que haja COMUNICAÇÃO.


Escrevo pela ânsia de saber, de conhecer, de ME desvendar, de desnudar o outro.


Não, não virei poeta depois que me apaixonei pela primeira vez.
Escrevia bem antes disso. E NUNCA fui poeta.
Não sei me enquadrar entre esses GRANDES. Não devo. Sou consciente (embora ao me ler não pareça).

Mas claro, como todo amor que se preza, escorre entre as teclas do computador.
Às vezes em qualquer lugar, em qualquer pedaço de papel que dê pra gritar saudades e outras coisas mais.

Comecei a escrever ainda menina. Escrevia feito gente grande.
Tinha um vocabulário mais rebuscado, e como todo mundo que quer falar bonito...eu era prolixa demais.
As pessoas gostavam e tal, mas poucas entendiam na profundidade que deveriam.
(É, porque eu sempre gostei do íntimo, do guardado.)
Aí resolvi mudar. Acrescentei novas leituras. Observei mais. Me escondi menos (sim, porque as palavras difíceis e toda pompa de intelectual escondem coisas demais. E eu não queria ser mais uma.. Queria dizer a verdade apenas).

A verdade anda sumida hoje em dia. É muita invenção, muito sonho fingido, é uma escravidão de mundo irreal.
É muita informação e pouca vivência.
É muita teoria e pouca prática.
É muito saber...mas um saber raso.
É a síndrome do pensamento acelerado (SPA). Pensa-se demais, querem cada vez mais, mas encara-se cada vez menos.
Uns até têm informações sobre si mas não sabem o que fazer. Aliás, "fazer" é o mais comum.
Não param.
É preciso DESACELERAR, minha gente. E não adianta só concordar, é preciso mudar, fazer alguma coisa.
Desligar o celular de vez em quando. Esquecer a internet quando sair de casa. Aliás, quando sair de casa...REALMENTE SAIA!
É preciso parar de se esconder atrás de tantas metas, programações....
É necessário PARAR.



Paremos e mergulhemos em Deus, em conhecê-Lo.
Coloque uma música Dele, chame-O. Leia-O.
Conhecê-LO deveria ser nossa prioridade.
Porque quando sabemos quem ELE É (de verdade. Não só de ouvir falar), descobrimos quem somos.
Nossa identidade está escondida Nele.
E quando descobrimos quem somos COM ELE, que somos filhos Dele, nossas atitudes mudam naturalmente. Não é preciso muito esforço. Claro, é preciso decidir crer.
Quando um rei sabe que é rei ele não se esforça para reinar, ele simplesmente reina.


Então....como estávamos dizendo... ("estávamos", no plural mesmo, porque eu falo é com você!)
Desde então, desde que passei a observar mais o mundo exterior também, passei a escrever para que haja COMUNICAÇÃO, e quem sabe abrir olhos (os meus e os seus).

sexta-feira, 22 de março de 2013

O outro.



Encontrei!
Sim, encontrei você. Que sensação estranha.
Deveria ser esplêndida, né?! Talvez daqui uns dias ainda seja...
Aquele sorriso que fala, aquele olhar que me cala...
A gargalhada envolvente, a altura imponente.
A timidez inexistente mas o "não falar" presente.
A conversa que derrama, a mão que me chama.
A gentileza natural, e a preocupação de me guardar de todo mal.
A escrita certa, minha leitura que me aquieta.
Uma racionalidade gritante mas com um coração pulsante.

Encontrei você. Mas não era você.
É um "você" dentro de outro.
Tem, sim, um tanto de coisa boa, um tanto de coisas surpreendentes, mas meu coração não mente.
Não é você que ele sente.

Não pense que é loucura, mesmo que pareça.
Eu também já me questionei diversas vezes. Já me propus inúmeras coisas.
Já tentei te apagar. O máximo que consegui foi te esquecer por um dia ou outro.
Mas não é um lembrar sofrido. É um lembrar querido.
Continuo vivendo, claro! Não pararia minha vida assim.
E continuarei vivendo. Talvez agora seja um pouco mais fácil pois te encontrei em outro.
E daqui uns dias direi apenas que encontrei O outro.
Não UM outro.
Há pessoas que querem alguém, UM alguém. EU não. Já disse isso, mas repito para que fique claro: quero O alguém. E se você não quis ser esse, O outro quer. (parece frase infantil, mas é a que mais retrata a realidade.)

quinta-feira, 21 de março de 2013

Sobre você. Sobre mim.



Quando pessoas próximas a você (amigos íntimos, familiares...) percebem a vida de Deus na sua vida é sinal de que está no caminho certo.
Às vezes estamos no meio da luta mas a vida de Deus se manifesta, o Amor Dele se manifesta através de nós... Isso! Está no caminho certo! Porque a vida Dele não se manifesta apenas quando está tudo bem, tudo lindo...Isso é pensamento natural, terreno. Há pessoas que nem O conhecem e está "tudo bem".
"Ser de Deus" não é ser perfeito, claro que não, senão ninguém seria. Ser manifestação Dele é ser luz num mundo cheio de trevas, é ser amor num mundo cheio de ódio, é conhecer a Palavra Dele e se basear nela para viver, é ser guiado pelo Espírito Santo...

Sabe, é isso que me mantém de pé muitas vezes, saber que apesar de mim ELE se manifesta através de mim.
Quanto aos demais, os que vivem pra julgar, os que nem são próximos... Ahhh deixe-os!

Porque ser "de Deus" dentro da igreja, ou apenas com "dizeres" é a coisa mais fácil do mundo. Isso é ser religioso, ser EVANGÉLICO...e isso é asqueroso, vazio!

Mas não se engane, a identidade do Pai é perceptível.
Quando as pessoas se lembram de você elas te ligam a quê? OU...quando as pessoas pensam em buscar a Deus ou querem uma oração ou sei lá o quê....elas se lembram de você???
Você tem autoridade pra falar Dele? Ou é como um ladrão falando pra não roubar?!
Autoridade nós adquirimos quando vivemos com ELE. Ele nos dá autoridade quando PRATICAMOS.

Reavalie-se.

Beijos
Com Amor, Rê.

quarta-feira, 20 de março de 2013

Prosa de amigo.

Amigo que é amigo entende tudo e não muda nada mesmo quando fica muito tempo sem ver o outro.

Ele- E aí, como está?
Ela- Estou bem, graças a Deus.
Ele- Namorando?
Ela- Olha, eu até tentei. Namorei por um tempo um grande amigo. A gente já se via todos os dias mesmo, eu gostava da companhia e tal...Mas não deu certo. Não nasci pra namorar assim, tipo "não estava fazendo nada e resolvi namorar". Meu coração não saltava pela boca....
Ele- Sei... mas você já esqueceu aquele cara?
Ela- Eu tô bem, sim. O importante é ter saúde, né?!


segunda-feira, 18 de março de 2013

O Pássaro Rosa.


Hoje quero contar uma história diferente. Parece até fábula, mas não é. Bom, eu acho que não.

Era uma vez um belo pássaro rosa (daquele rosa bemmm forte). Como sabem, todo pássaro é livre por natureza (com exceção daqueles que são aprisionados por humanos) e esse não era diferente. As únicas coisas que o prendiam eram laços. Não os de corda, mas os de alma.
Era livre sim, mas tinha uma morada. Ele morava num navio gigante, bem grande mesmo! E o navio morava no mar. E o mar dependia da Lua. E a Lua, como sabemos, tem fases.Enfim....
A questão é que ele morava no coração de quem o enlaçava. Só isso.
A Lua, o Mar e o navio tem sua importância, mas mesmo o cenário parecendo inconstante e aventureiro demais, o pássaro não dependia desses fatores externos. Ele tinha uma calma por dentro, ele tinha uma fé que o fazia planar sobre várias coisas.

Esse Pássaro tinha uma grande amiga que era uma baleia. Ela também vivia no navio, dentro de um tanque. Eles conversavam por horas, brincavam, se divertiam! Baleia jogava água nele e as penas molhadas pesavam. Era uma forma de aquietar um pouco o pássaro e trazê-lo pra mais perto. O Pássaro o acarinhava e cada vez que isso acontecia uma peninha ficava grudada no corpo da baleia. Quem via de longe parecia que de tanto conviverem a baleia estava ganhando penas. A convivência faz isso, faz a gente se parecer uns com os outros.
Mas não era nada disso. Não na aparência. Eles tinham naturezas diferentes. Habitats diferentes. Mas a mesma essência e amor de viver. O mesmo fôlego de vida! E isso bastava.

Quando começaram a amizade Baleia era pequena. O tempo foi passando e baleia foi crescendo. O tanque foi ficando pequeno, mas ela não se importava, ela tinha seu amigo ali.
Como ela ficou muito grande, os humanos começaram a vigiá-la. Eles têm essa mania de se incomodar com tudo que cresce demais e se destaca. Estranho.
Um dia o Pássaro ouviu uma conversa que eles queriam jogá-la no mar. Mas não por se preocuparem com ela. Não! Mas alegavam que ela poderia ser má e se rebelar.
Má? Ela nem sabia o que era maldade...ainda.
O Pássaro avisou-a. Choraram juntos. Como seria de agora pra frente? Como eles se encontrariam sem ter um porto, sem ter um lugar de pouso, um lugar em comum???
Pássaro não conseguiria ficar muito tempo dentro d'água. Baleia não fica mais que o tempo de seus saltos.
Pássaro tentou conversar e convencer os humanos. Em vão. Os humanos não entendiam sua língua (embora o pássaro entendesse os humanos).

Jogaram Baleia no mar e respingou água pra todo lado. Perceberam que a água era salgada, assim como o choro. Suspeitaram que o mar era salgado porque os humanos já tinham feito muitos outros chorarem, mas lembraram-se também na perfeição do Criador ao fazer uma água que lava e cura ao mesmo tempo.

Ela cantou de despedida. Um canto melancólico, em tons menores.
Pássaro também cantou enquanto chorava. E descobriram que a música os uniria pra sempre.
A música os aproximava, os enlaçava e os eternizava.


Obs: Na verdade, essa história foi um sonho que tive e no sonho eu era o Pássaro Rosa.
Meu sonho em letras...
Sem mais.

sábado, 16 de março de 2013

Dia de comemorar!



Que maravilha poder acordar mais um dia! Que maravilha poder ver as belezas que o Pai pintou com tanto amor! Que maravilha estar respirando...Que benção receber todo o amor do mundo através de Jesus Cristo. Como isso me completa!
Dia 16 foi um dia de muita gratidão. MEU ANIVERSÁRIO!
Gratidão por ter pessoas tão queridas por perto. Amigos que me ensinam tanto, que me amam, me alegram...Amigos que estão dispostos a aprender comigo também (um mínimo que seja). Essa troca é celestial!
Obrigada por cada felicitação, seja por mensagem em redes sociais, por celular, ligações...Abraços que mesmo de longe fizeram-me sentir amada. De verdade, sem falsidade ou politicagem. Cada um gastou um pouco de seu tempo pra desejar boas coisas. E essa boa energia, esse tanto de desejo encheu meu dia de felicidade!

Na verdade, eu comemoro o ano inteiro cada ano que se passa! Porque a vida é um presente que precisa ser valorizado e menos massacrado!
Beijos com Amor...

terça-feira, 12 de março de 2013

Você me entende? Solte os dados.


Sabe, eu nunca ouvi um conselho amoroso (ouvir- no sentido de guardar, usar) . Não por arrogância ou prepotência. Não! Mas talvez por orgulho, admito.
Orgulho de ser quem eu realmente sou. Mas também não falo do orgulho no sentido pejorativo.
Talvez a palavra certa seja CORAGEM.
Nunca ouvi conselhos por ter coragem. Coragem de me encarar, de ser.

Explico. Quase sempre (pra não dizer sempre) os conselhos são do tipo: "você não devia ter feito isso", "você não pode agir assim", "homem não pode sentir-se seguro", "não se abra assim", "você precisa aprender a jogar".
Confesso que acredito que esses conselhos sejam válidos, surtem efeito. Mas é muita meninice! E eu não quero isso pra mim!
É por isso que a gente ouve muitas reclamações do tipo: "ela não era assim antes de casar", "ele falava o contrário", "ela mudou tanto...". Não, ela não mudou! Ele não mudou! Esses são os reais! Os outros eram personagens. E relacionar com personagens é loucura!

Às vezes acredito que se eu tivesse seguido esses e outros conselhos eu estaria com o amado. E falo isso com dor. Literalmente com lágrimas nos olhos, porque eu podia ter escolhido esse caminho (tão comum), mas pra mim não é o caminho normal. Eu estaria sob uma condição que não caibo. Ele estaria comigo por jogo (mesmo sem saber), estaria comigo porque agi de 'tal forma', mas 'tal forma' não sou eu! Eu não suportaria mentir pra alguém (muito menos pra mim) ! Rapidinho esse personagem maluco que inventam estaria exposto.
Sim, eu poderia estar vivendo lindas histórias de amor. Mas um amor baseado em pessoas que mentem? Não, obrigada! 
Pessoas que mentem, sim. Se você ama a pessoa e não o expressa na plenitude que pode por simples jogo, você está mentindo. Se você tem vontade de fazer algo por ela e não o faz, e faz o contrário....está mentindo!
Amor tem que ter uma base genuína, pura. Se não for assim, é como colocar uma água pura num odre sujo. Contamina.
Estou sendo radical? Talvez. Mas nós temos que aprender a lidar com a verdade, com a verdade das pessoas.

Um amigo disse que minha transparência assusta. Não estou dizendo que a pessoa não tem que usar filtros ou sair falando o que der na cabeça. Entenda. Estou lutando pelo direito de amar, lutando pra que você também possa amar. Sem jogos (mesmo que inconscientes).
Estou alertando para observarmos nossas ações, reações diante de pessoas que se expressam sem medo. Deveríamos aplaudir, acolher ao invés de fugir.
Esse amigo continuou dizendo que homens até se relacionam mas "tem medo de mergulhar fundo e não conseguirem voltar à superfície."
E sabe, é aí que cabem os joguinhos...no raso.

Entendo também que pessoas que são transparentes exigem maturidade de nós e crescer dói. Mas acredite em mim, crescer é maravilhoso também! Não sou a pessoa mais madura do mundo, mas ao menos ouso tentar.
Mesmo que essas tentativas diante de um mundo camuflado me faça usar uma única máscara: do rímel borrado pelo choro. É, porque ser real num mundo irreal também dói às vezes. Se encarar não é tão fácil, eu ME encarar é desafiador.

Você me entende? Tudo bem, às vezes é realmente difícil enxergar quando está muito claro.

segunda-feira, 11 de março de 2013

Sobre conhecimento.

Conhecimento não vale nada se não for colocado em prática ou se não vier com aprendizado. Vira mero conhecimento e informação. Conhecimento sem inteligência emocional é quase inútil.

sábado, 9 de março de 2013

Revolução é bemm diferente de revolta.


Quando é que vão entender que revolta é completamente diferente de revolução?!
Gente revoltada gera mais gente revoltada e resultados cheios de discórdia, suscita a ira nos outros, causa tumulto, desperta coisas desagradáveis. Gente revoltada é meninice (independente de idade)!
Revolta muitas vezes vem de rebeldia e um sentimento egoísta de querer que se prevaleça sua OPINIÃO.
(Opinião...algo tão pessoal!)
Revolução é um movimento em prol do bem de TODOS, é uma libertação!  Revolução vem de uma mentalidade diferente e resulta numa mentalidade modificada, mas respeitando  HUMANIDADE E OPINIÃO dos outros.

Sabe, às vezes a gente vê pessoas que se acham revolucionárias, mas são apenas pessoas cheias de si, cheias de justiça própria, revoltadas com opiniões diferentes.
Claro, podemos (e muitas vezes devemos) discordar. Mas até pra discordar temos que ter sabedoria! Caso contrário vira uma simples teimosia. O respeito ao próximo deve sempre caminhar junto quando discordamos.

LEMBRE-SE: DEUS SÓ EXISTE UM, e não é você.

sexta-feira, 8 de março de 2013

Sobre "guerrinhas"...


Estive pensando...
Quer coisa mais contraditória do que xingar ou bater (fazer guerra) por direitos HUMANOS?

Se alguém te bate e você revida, perde a razão. Passa-se a ter DOIS culpados. Dois insanos.
Eu sei, sempre tem aqueles que dizem: "ah!é legítima defesa". DEFESA não é ataque (óbvio, não?!).
Se assim fosse estaríamos ainda pior do que estamos hoje, haveria ainda mais guerras...
E sabe o que é pior? A maioria age assim e nem percebe. Nem percebe que foi manipulada pelo sistema, pela mídia, pelo senso comum... Acham-se revolucionários enquanto não passam de simples reacionários.

Quer mudança nos outros? Uma olhadinha no espelho sempre vai bem. MUDE VOCÊ.

Pense nisso.

Passou.

E passado um tempo você descobre que não era bem assim.
Numa roda de amigos depois de 4 anos que a amizade continua e só melhora ele diz:
-Quantas e quantas vezes ela me ajudou, me falava as coisas...Eu batia na porta da casa dela de madrugada e ela ia esquentar comida pra mim.[...] Caramba, ela já viu tanta coisa, aturou tanto...
-Mas eu faria novamente, faço porque faz parte de mim, de minha essência. Sou fiel a mim independente de pessoas (quase sempre!).
Ele olha diretamente pra ela e pergunta:
-Mas e se depois disso tudo, se HOJE eu decidisse ficar junto com você, você me aceitaria?
-Poxa, já faz tanto tempo! Mas a questão nem é o tempo, mas é que eu te conheço tanto, sei de tanta coisa, né...
Olhando para os amigos ele reflete : -tá vendo, cara?! Meu passado me condena.
-Não só seu passado, né?! Seu presente também. Seria difícil confiar, saber que não está mentindo.[...] Embora você nunca tenha mentido PRA MIM, já vi você mentindo para outra...
-Mas você não acredita que alguém pode mudar?
-Claro, acredito! Se DEUS estiver junto e a pessoa realmente quiser, ela muda.
Eles se despedem. Ela, tranquila. Ele, pensativo.
Abraçam-se.

quarta-feira, 6 de março de 2013

Pra poder te amar.


Ahh quantas vezes eu já disse que te amo!
Quantas vezes eu confessei saudade!
Quantas e quantas vezes eu te abracei, te beijei, te amei...
Quantas noites eu dormi com você...no pensamento.
Quantas viagens juntos!
Tantos momentos de NADA, mas um nada completo pois você estava ao meu lado.
Quantas experiências!
Dias, meses, anos...de sonho.
Tempo não real, mas leal.
Tempo imaginário, mas não menos extraordinário.
Uma vida paralela. Acredite, não é balela!
Foi apenas minha forma de não te abandonar, não ME abandonar.
Foi meu jeito de poder te amar.

domingo, 3 de março de 2013

Minha perfeita humanidade


Essa que quase sempre é sensata é a mesma que pula no seu colo feito criança.
Essa que gosta de falar de sociologia, música e arte é a mesma que gosta de contar "cantadas de pedreiro".
Essa que tem momentos de silêncio é a mesma que às vezes fala sem ver.
Essa que é tão corajosa é a mesma que treme ao tentar controlar um sentimento.
Essa que escreve é a mesma que canta.
Essa que é atriz no ofício é a mesma que é tão transparente na vida que não consegue esconder o que se passa.
Essa que diz que esqueceu é a mesma que ainda te ama.
Essa que fala das coisas do Alto (do Céu) é a mesma que peca.
Essa que teme à Deus é a mesma que te deseja.
Uma não invalida a outra.
Sou menina e mulher, sou cristã e humana.
Tento fazer certo mas muitas vezes erro.
Sou feliz mas também choro.
Não é assim tão difícil entender para você chegar ao ponto de dizer que não me conhece. É?

Depende de que lado você está passando. Depende do momento em que estou passando.
São os dois lados de uma mesma moeda, é o divino e o humano. São meus traços complementares.
Sou uma perfeita HUMANA.

sexta-feira, 1 de março de 2013

A satisfação de uma lição aprendida.

É muito satisfatório quando percebemos que aprendemos com os erros. FINALMENTE!
Depois de muito tombo, depois de muito acreditar, aos poucos a gente começa a questionar ( não estou falando "desconfiar").
Não um 'questionar' aleatório e sem propósito, mas questionar pra saber a origem, a razão.
E quando alguém se declara pra mim, sinto-me lisonjeada, acho legal (quem não acha?) mas não me surpreende. Infelizmente, nem me toca mais. (é...acho que fui para o outro extremo. Calma, que chego no equilíbrio).
Mas hoje vejo o quanto isso é importante, o quanto eu teria me guardado mais se eu tivesse aprendido a lição no primeiro tombo.

Não, não estou me sentindo mal, ressentida ou qualquer coisa assim. Sinto-me madura, sábia (pelo menos no caminho).
Aprenda também!
Quando se trata de coração, guarde-se, observe. Fazer declarações é muito fácil.
Mas é debaixo da pressão que vemos e entendemos a paixão.
Às vezes é só uma paixão pela ideia de estar apaixonado,ou porque tem alguém legal por perto que gosta de você e tal... porque tem gente que não tem paixão pela vida e precisa de alguém. Um alguém qualquer. E você pode ser esse alguém.
Massa, legal se você gosta dessa ideia também.
Mas eu não sou assim. Não é uma companhia maneira, não é nada disso. Quero O alguém, e não UM alguém. O artigo aqui é definido, muito bem definido.