Dupla Delícia.

Dupla Delícia.

terça-feira, 29 de janeiro de 2013

Nos bastidores da paixão.

Não foi assim com vc? Eu me apaixonei e 'desapaixonei' andando junto, te vendo todos os dias?! Então! É assim que eu sou!
Não consigo encarar a paixão como defeito. Se não é defeito não tem porque fingir que não se teve intimidade. Não tem porque parar de andar com alguém que gosto tanto que até fantasiei um pouco.... É, leva tempo, eu sei, mas prefiro assim.
É bom até como confirmação se tudo aquilo existiu mesmo. E quando é o contrário, quando alguém se diz apaixonado por mim, vejo até onde era verdade e até onde era empolgação. A experiência faz isso com a gente. Só a declaração não basta, preciso ver quanto tempo dura.
Por exemplo, se alguém me diz que está apaixonado mas consegue esquecer em 1 mês, a constatação é clara! Não gostava, e ainda bem que não acreditei.
Estar junto da pessoa que estou apaixonada OU se ele estiver apaixonado e eu continuar andando junto é quase como assistir a um ensaio de uma peça: você acompanha tudo, vê os bastidores, vê o que é real ou não.Eu sempre sou amiga antes e continuo sendo depois.
Eu não gosto do "de repente" da despedida. Ontem eu te amava, hoje não te vejo mais. Ontem você me dizia mil coisas lindas, hoje nem meu amigo é. Acho insano isso! Por isso sempre conservei os que ganharam meu coração. E conservo com gosto, admirada por terem conseguido tal façanha.
 Os que por mim se apaixonaram, infelizmente a maioria era insana. Incoerentes. Dizem estar amando, e quando penso em acreditar...desaparecem, não resta nem a amizade, ou dentro de um mês já falam de outra.
Mas no fundo no fundo eu sei que era verdade. Eu quero acreditar que sim. Quero acreditar que não sou tão fácil de ser enganada. E justifico: 'os olhos não mentem. Eles tinham paixão nos olhos. Mas a paixão é juvenil às vezes, e não sabe perder.'

segunda-feira, 28 de janeiro de 2013

Abrindo uma exceção...


E hoje (29/01) é o dia em que nasceu o cara mais marrento do mundoooo!!!
Desde criança já tinha a carinha amarrada.
É aniversário dele!
Cheio de conhecimento de tanta coisa que até se perde!
Um cara de gostos apurados (pra filmes, músicas...).
Alguém que me ensina muito, mas que também tem muitoooo o que aprender!
Tão amável na essência mas usa uma armadura gigante, que cabem dois dele lá! Não por ser pequeno, mas por ser menino.
E o "menino" aqui não é uma crítica. É menino na alma.
Claro, tem suas meninices. Quem não tem? Mas hoje ele deu mais um passo rumo ao futuro.
É aniversário do menino que logo logo o deixa de ser...
Admirável por seu caráter. Não que seja perfeito, mas ao menos tenta ser.
Coração servil.
Apesar de calado, gosta de polemizar. Chega a ser engraçado!
Enfim, FELIZ ANIVERSÁRIO!!!


obs: eu abrindo uma exceção aqui no Blog pra vc.

segunda-feira, 21 de janeiro de 2013

A dor e a alegria de um alguém.

É bom, muito bom poder fazer alguém feliz, fazer alguém rir à toa!
É gratificante despertar bons sentimentos em alguém, despertar o lado bom da pessoa.
Porque a vida é assim, ou você desperta o lado bom ou o lado ruim. Ou você alimenta a Fé ou destrói. Não há meio termo para algumas coisas.
É realmente prazeroso mostrar que a vida é doce! Mas é pesado ser responsável pela alegria de alguém.
É apavorante ser a causa de uma tristeza. Ainda mais quando o que você mais queria era acrescentar, edificar.
Ser causa de angústia é angustiante. Ser motivo de lágrimas dói.
E pior, causar tudo isso sem querer.
Causar o cinza só por não saber o que fazer, aliás, por NÃO FAZER, por NÃO SER, e não por ter feito algo ruim, mas por não conseguir fazer algo melhor ( o melhor que ele espera)!
Perdão, mas eu não poderia falar sem sentir, fingir. Aí me calo, e nesses casos, EU SEI, o silêncio grita.


sexta-feira, 18 de janeiro de 2013

E se não existisse dinheiro?


Veja o vídeo.
http://www.youtube.com/watch?v=qmaq15qL7Q8&feature=youtu.be
É isso!
Mas nossa sociedade anda com valores tão trocados que UMA PESSOA BEM SUCEDIDA é quem tem dinheiro ao invés de ser uma pessoa FELIZ, que gosta do que faz e faz o que gosta.
Mudança de mentalidade requer coragem e tempo.
Ser escravo do dinheiro é tão comum que se você não é, é encarado como louco.


Vamos encarar essa batalha???
Mudemos. Nadar contra a correnteza não é fácil, mas pode ter certeza que te levará para um lugar bem melhor!



terça-feira, 15 de janeiro de 2013

No percorrer...


Às vezes estamos bem perto da entrada de um novo lugar, do lugar que queremos entrar (seja ele um porta de trabalho, relacionamento, ...) mas não entramos. Não enxergamos a entrada.
Sabe, penso que Deus permite que a gente dê voltas e mais voltas, percorra caminhos difíceis muitas vezes.
Por quê? Porque para entrarmos em determinados lugares precisamos abandonar algumas coisas.
E quando estamos caminhando no deserto, vamos nos livrando de tudo que pesa, tudo que é desnecessário. Uma forma de pensar equivocada, uma segurança extrema em nós mesmos, uma ansiedade, um desejo de ter tudo sob controle, o orgulho desnecessário, pré- conceitos, um sonho que tem o valor errado, um passado inventado, uma ilusão abraçada... Cada uma dessas coisas vão caindo.
A gente vai se cansando de andar tanto sem conseguir enxergar nada, sem entender nada, parece que estamos sem rumo mas quando se vê já não somos os mesmos. E no meio do caminho temos duas opções, duas posturas: ou nos revoltamos e endurecemos OU amadurecemos.
Se escolhermos amadurecer podemos entrar nesse lugar novo (ou não), porque na verdade o que precisa ser novo é nosso coração. E se nosso coração muda, qualquer lugar é novo.
E ainda chegamos mais fortes, mais resistentes, porque caminhar no deserto exige muito de nós. Porque você sabe, né?! Deserto é deserto, não tem mais ninguém, durante o dia o SOL é de rachar e à noite o frio é intenso.

Mas o deserto só faz sentido se DEUS (o Pai) estiver conosco. O sonho só vale à pena se ELE entrar junto.
Por isso, lembre-se: encare o deserto, mas busque-O.
O que temos que entender é que, muitas vezes, estamos sim a caminho da festa, mas estamos com os trajes errados ou com trajes certos mas no horário errado. E se chegarmos antes, vamos atrapalhar a organização do evento ou seremos encarregados de afazeres desgastantes.
A verdade é: ou se paga o preço na caminhada e chega com tudo pronto, ou chega mais cedo e sacrifica a festa.
Coloque CRISTO nessa jornada, aí entraremos na festa com o traje certo e com tudo pronto.

segunda-feira, 14 de janeiro de 2013

De um jeito ou de outro foi bom.


Liz não sabia o que pensar. Estava tão perplexa que ficou apática.
Depois de muito tempo ela havia tentado, lutado. Ela não queria ter uma memória tão seletiva (lembrar apenas do que era bom), até porque isso não é confiável. O passado já não é confiável (talvez nunca tenha sido).
O Passado passou, ela sabia disso, mas seu coração ainda não estava inteiro. Ou apenas, não sabia mais se entregar. Na verdade, era só isso. Não tinha mais nada a ver com ninguém, tinha a ver com ela apenas.
Era só ela que tinha desaprendido a amar.
Decidiu escrever uma carta pra sua mais nova luta, pra o cara que conseguiu chegar mais perto dela nos últimos tempos.

"É, fracassei. Mas pelo menos tentei (se é que isso é algum conforto pra mim ou consolo pra você).
Como eu o admiro!
Sua disposição em me buscar em qualquer lugar, qualquer cidade a qualquer hora do dia.
Uma pessoa que se eu precisasse estaria ali. Que cuidava de mim.
Eu amava isso.
Eu tenho orgulho de você. Orgulho por ser tão inteligente, por seu gosto musical, por poder confiar em tudo que diz. Porque como vc mesmo diz: vc "nunca erra". É claro que erra! Eu sei disso, você sabe. Mas a gente também sabe que sua "invencibilidade" é divertida.
E o melhor de tudo, saber que posso confiar em você, pois seu caráter é praticamente impecável.
Eu tentei te ensinar o que pude. Te dei todo amor que estava disponível. Pena que era pouco!
Eu tentei cuidar de você, tentei abrir esse meu coração que ainda acha que tem dono.
Não, você não fez nada de errado. E jamais pense que se tivesse feito errado algo poderia ter 'dado certo'.
Deu certo. Deu muito certo.
Eu também queria que tivesse terminado de outro jeito. Aliás, que não tivesse terminado.
Mas meu coração anda rebelde, não me ouve, não me obedece.
Eu gostava de nossos dias juntos. Gostava de nossas madrugadas, de nossos momentos de fazer nada junto.
Gostava de nossas conversas...Mas às vezes acho que éramos mais amigos do que amantes, mais costume de nos vermos todos os dias do que desejo de nos vermos todos os dias.
Pelo menos pra mim.
Era tudo muito bom, confortável, seguro, mas racional demais pra mim. Eu preciso de mais! Eu preciso de coração. Eu sei, o seu coação estava participando, mas o meu não. E não foi por falta de querer.

Nada do que eu fale vai fazer com que me entenda. Nem pretendo isso.
Escrevo apenas para eu mesma me entender."

Ela não queria despertar o amor em alguém e sair (como fizeram com ela), mas aconteceu. Dessa vez ela estava do outro lado da história.
E Liz tinha uma forma de pensar. Ela dizia : -Mesmo que não tenha terminado bem, aliás, mesmo que tenha terminado, algo bom aconteceu. Sempre quando o amor acorda dentro da gente é bom, faz a gente se sentir vivo, humano, divino...



quarta-feira, 9 de janeiro de 2013

Os dois tipos de amor.




Tem gente que a gente ama sem porquê, sem merecer. Sem início.
E quando é assim, sem fim também.
Ama-se porque uma alma encontrou a outra. Ama-se num nível mais alto, onde a razão é regresso.
Não que seja errado amar com razão, claro que não! Mas, quando se ama sem porquê não se deixa de amar. Se não tem porquê amar, também não tem porquê desamar. Nada é motivo para esquecer, para acabar, para matar o outro ali dentro da gente.
Óbvio, até esses que amamos no "de repente" precisam de um pouco de razão no decorrer da história. Mas apenas para manter, para escolher, para honrar, pra não tratar com descaso (como se a gente esbarrasse no amor todo dia!).
Esse amor que não tem início nem fim é como uma aliança. E alianças são pra sempre.
É bom, claro! Mas às vezes tortura quando o amado já não está mais ao seu lado, ou mesmo quando nunca esteve. Porque o que invade o coração fica na vida (mesmo que a pessoa esteja ausente). E esse amor invade.
E isso esmaga quando a gente tem que controlar, tem que vigiar pra não ser amável, tem que vigiar pra não mandar beijo, tem que ensaiar pra conversar friamente, tem que se segurar pra não ser natural.
O problema quando esse amor está longe é que ele não desgasta, mas nos gasta, nos cansa.

É, mas tem outro tipo de gente.
Tem gente que a gente aprende a amar.
Um dia de cada vez. Convivência. Conveniência.
Tem motivos, lógica.

Tem gente que gosta da companhia do outro, tem química (mesmo que seja um pouco), a pessoa faz bem pra ela...isso já basta para decidir amá-la. Acho admirável!!! De verdade! E não estou menosprezando esse amor. Realmente pode surgir um amor ali. Mas pra mim...
Ahhhh eu preciso sentir o coração pular, sentir frio na barriga, preciso ficar mais besta que o normal....O morno me limita, e relacionamento assim PRA MIM é morno.
Eu preciso perder o fôlego. Meu olho tem que brilhar! Eu gosto disso. E não venha me dizer que isso é um amor imaturo. Não. Não acredito assim.
Acredito que isso é amor e ponto. Mas cabe a nós aceitá-lo ou não. Porque esse AMOR sim exige maturidade. Porque exige entrega, pois não se tem muito controle de tudo. É um amor livre, sem rédeas!




Obs: Texto confuso como estou.

segunda-feira, 7 de janeiro de 2013

É por isso que vivo.

Não, não é exagero. Mas as coisas perdem o valor diante dele.
O tempo? Ahhh o tempo não me importa. Somos eternos.
Não é exagero, mas ele me dá ânimo, motivação. Me faz querer sair ainda mais do sistema.
Trabalhar, trabalhar, estudar, passear...Sim, tudo isso é ótimo, mas a Presença DELE é melhor.
Ficar conversando com ele, aliás, ficar na presença dele mesmo sem dizer nada não é perda de tempo. Não! Pelo contrário, é meu momento mais pleno, mais completo!
Preocupações, ansiedades, o amanhã...tudo isso se torna tão pequeno, tão temporal.
Quando estou com ele, milagres não são ocasionais. O sobrenatural é óbvio, cotidiano.
Dançar na chuva?!Sim, é ótimo! É um grande avanço diante das circunstâncias. Mas o que falo é mais, muito mais. Ele propõe andarmos sobre as águas.
Diante dele a sabedoria humana é ínfima! O mais inteligente se torna tolo. O mais sábio é louco.
Sim, devemos buscar conhecimento. Ler, acrescentar, edificar. MAS busquemos antes de tudo a sabedoria que vem do alto.
  "Mas a sabedoria que do alto vem é, primeiramente pura, depois pacífica, moderada, tratável, cheia de misericórdia e de bons frutos, sem parcialidade, e sem hipocrisia. " Tiago 3:17

Ele, Deus, meu Pai. Pai de todo aquele que decidir crer no Seu Filho, Jesus. ELE: Senhor, Mestre, Amigo, Amado. Experimente ser íntimo do Pai.

É estranho.

É estranho olhar pra essas coisas e enxergá-las sem o deslumbramento da paixão.
É muita razão. É novo. Não sei o que quer dizer o "estranho" que acabei de falar, não adianta me perguntar.
Sei que me faz bem sua forma de amar.
Acho engraçado você gostar de minha mão quando o esmalte está descascando...
...você me despentear mais que o meu normal porque me prefere assim.
...você tentar me irritar porque se diverte quando fico brava (mesmo que seja por 10 segundos!).
...me dizer que o jeito que me acha linda é quando estou sem maquiagem, de moletom, com cara de sono.
...me constrange quando você fica me olhando e solta um risinho de completude.
É muito bom saber que você incentiva meu trabalho, mesmo sabendo que isso pode te deixar mais longe por uns dias.
É muito bom saber que se eu mudasse de país você me esperaria, me respeitaria.
É admirável sua coragem e disposição.
E mais tocante é saber que você faz tudo isso mesmo sabendo de tudo. É, tudo. Porque você me conhece bem, é meu melhor amigo. Sabe de todas as minhas histórias, mesmo as mais malucas.
Sabe de tudo o que me fez chorar, de tudo o que me alegrou, de tudo o que é importante pra mim.

Eu fico pensando, pensando, pensando...e não consigo concluir.
E por não conseguir concluir me dá vontade de fugir.
Eu tento correr das lembranças, dos sonhos, de tudo. Você sabe que sim.
Espere. Eu estou esperando, buscando, lutando...
O tempo está sempre em nosso favor de uma forma ou de outra.

sábado, 5 de janeiro de 2013

Era pra perceber?


Quase tudo é perceptível (pra não dizer tudo).
Apenas não falo, não exponho, não mostro que sei, que vi.
Sim, eu percebo quando você me procura, quando você me acha.
Percebo quando escolhe as palavas pra falar comigo, quando amarra a naturalidade.
..quando nem manda 'beijo' com medo que essa simples palavra o traia.

Às vezes preferia não perceber, não notar, não anotar.
Queria não perceber um "des-amor", uma despedida, um descaso.
Mas percebo. Percebo.

Por isso prefiro não falar. Porque se falo que noto cada detalhe bom,  isso me obrigaria a falar sobre cada detalhe mau. E não gosto de falar de coisas que machucam, que me doem. Parece que dói duas vezes, quando noto e quando falo.
"Ahh você tem que encarar a realidade"_ dizem.
Mas é o que faço. Encaro-a percebendo. Mas nunca fui de gritar com o que me afronta. Apenas encaro, e com o olhar rejeito o desagradável.
Sim, eu já fui de falar mais, de mostrar que sei, que vi. Mas mostrar que sabe diante de uma platéia mentirosa, diante de gente que SE engana não é a coisa mais sábia a se fazer.
Porque não tem como! A verdade grita no olhar, no jeito de falar. De alguma forma a verdade quer se mostrar! E diante de alguém com verdade nos olhos mas mentira nos lábios não há como contestar.
Então, entenda. Não é que eu não me importe, que eu não note. É que percebi que falar, mostrar a cara (minha e dos outros), deixar que vejam que eu sei só me faz parecer idiota, crédula demais.

Pode apostar, eu vejo, eu me importo. Apenas não toco.

terça-feira, 1 de janeiro de 2013

Novo ano!



Mais um ano chegou. Quanta coisa já vivi, quantos anos me foram presenteados.
Quanta coisa para agradecer. Algumas para se arrepender(sim, não é errado se arrepender. Aliás, é digno), mas nenhuma para esquecer. Com os erros a gente aprende, com os arrependimentos a gente muda, com as conquistas a gente se alegra. Quando caído, a gente olha pra cima. Quando exaltado, a gente tem que se prostrar diante Daquele que é digno de adoração: DEUS.

Mais um ano...
Nesse ano prometo não fazer promessas.
Não prometo fazer isso ou aquilo, não prometo cumprir tudo que não prometi, nem o que prometi insana e inconscientemente.
Nesse ano não quero promessas. Quero feitos, quero vivências, quero um dia de cada vez.
Não quero a rapidez do mundo moderno e tecnológico. Quero PARAR.
Não quero me adaptar aos padrões desse mundo. Quero que o mundo de Deus invada o meu mundo, e que meu mundo transforme esse.
Não quero fazer, fazer e fazer. Fazer academia, fazer curso de não sei o quê, ...
FAZER não me enche os olhos, nem a cabeça. muito menos o coração.
Desejo apenas SER.
Ser com toda intensidade que estava guardada.
Ser com honra, com autenticidade, com VERDADE, com princípios.
Porque quando a gente é, os frutos do FAZER são consequências.

E espero o mesmo pra você. Que mude o seu SER, que se aperfeiçoe, melhore, cresça.
Ninguém precisa que você seja mal humorado, grosso, amargo. Muito menos você precisa disso.
Que seja DOCE, BOM, AMÁVEL, HONESTO e jamais tenha vergonha disso.
Bem vindo 2013! Que eu seja uma pessoa melhor pra esse mundo!