Dupla Delícia.

Dupla Delícia.

terça-feira, 11 de dezembro de 2012

Ausência justificada.

É, fazia tempo que eu não escrevia.
Não que eu não quisesse, mas porque o que era pra me fazer livre às vezes me prende.
Se escrever era minha forma de voar, por um período me colocou numa prisão. E a culpa foi minha por permitir que me perturbassem, por deixar que os outros interferissem, colocassem o dedo nas MINHAS histórias.
Uma gente que se identifica na história e se acha no direito de invadir minha arte, minha parte. Gente que não sabe a diferença entre ficção e realidade. Gente que confunde coração com racionalidade. Gente que destrói sonhos com crueldade.
"Ah, mas pense em fulano! O que ele(a) vai sentir?"
Peraí!!! Pelo menos nesse espaço aqui eu posso pensar em mim, só em mim. Posso imaginar, sonhar, acreditar, começar, terminar.
Pensar em fulano, na ciclana? Ahhhh, me poupe! E em mim, quem vai pensar? E a explosão de conto que acontece dentro de mim e precisa expressar? Quem o fará por mim? Ninguém! Porque ninguém é igual a ninguém. Ninguém sabe o que passo, o que acumulo, o que é bagaço. Ninguém sabe o que guardo ou o que amasso.
Deixei de escrever por uns dias não por falta de inspiração apenas, mas por falta de coragem, por covardia, por me sentir refém no meu próprio espaço.

Agora já deu. Continuarei expressando "meu eu"!

Um comentário: