Dupla Delícia.

Dupla Delícia.

segunda-feira, 5 de novembro de 2012

Obscuro.


É estranho.
Inesperado.
Praticamente um assalto.

E a gente não sabe o que fazer,
como reagir ou ainda, se devemos correr.

Nem tudo que deu errado foi errado.
Nem tudo  que dá certo é certo.
O que deu errado poderia ser a coisa mais certa do mundo!
E o que dá certo pode ser insano!
Às vezes as coisas são claras, sim. Mas às vezes o óbvio é o contrário.
O complicado é saber quando é a hora do "claro" e quando é a hora do "contrário".

Sem saber o que fazer, simplesmente não faço.
Sem saber o que pensar, me desfaço.
Sem saber o dizer, me calo. Ou falo. Falo demais.
E falo mais. MAIS...pra tentar entender, soltar o laço, se devo ou não ir para o próximo passo.
Passo.
Eu passo por mim e não me vejo.
É estranho. Inesperado. Praticamente um assalto.
Será que eu salto?

Um comentário:

  1. Vc não é apenas poeta, mas uma grande pensadora, que aprendeu a pensar com o coração !!! Parabens por sua iluminada lucidez...

    ResponderExcluir