Dupla Delícia.

Dupla Delícia.

segunda-feira, 10 de setembro de 2012

Fraqueza?!



Sim, confesso, às vezes questiono alguns comportamentos meus, algumas formas de enxergar o mundo e as pessoas (com poesia e beleza demais talvez. TALVEZ). E fico com algumas alternativas: 
(   )É muita Fé?
(   )É muito amor?
(   )É Graça de Deus?
(   )Ou é BURRICE???

Não necessito da resposta de vocês. Fico grata pela vontade em quererem participar, mas essa é só uma reflexão pública, o que NÃO QUER dizer que devam interagir, OK?!

Enfim...
Acho que, muitas vezes, a burrice se disfarçou de fé e/ou amor ( e o que era pra ser força se tornou fraqueza), mas na maioria das vezes NÃO! E isso pra mim basta!
O grande problema é que, quando se escolhe agir contrário ao que acham ou esperam,as pessoas não entendem, acham absurdo ou que é falta de amor próprio.
O que acontece, minha gente, é que aprendi diferente. Aprendi a dar a outra face, a andar a segunda milha e isso não é fraqueza! Pelo contrário, é força, muita força! Ou você acha que é fácil agir assim em determinadas situações? 
É preciso ser muito forte e ter muita segurança de quem somos para poder "abrir mão" de "estar certo", abrir mão do "eu tenho razão" (principalmente quando a gente tem!)... 
É preciso muita força para agir com amor quem te trata com indiferença. Mas se eu não fizer assim, que diferença eu faria nesse mundo??? Não nasci pra ser igual, para agir igual, para colaborar com esse sistema doentio e estúpido!
Permita-me explicar o MEU ponto de vista. É preciso explicar (quase sempre! E isso é muito chato pra mim! Mas quando se trata de uma necessidade....).
Agir contra nossos primeiros impulsos não é tão simples às vezes. Muitas vezes dói. Mas acredite, é melhor, porque essa dor é momentânea,é só a dor do orgulho ferido. E orgulho pra quê?! Logo depois sentimos alívio por não sermos governados pelos padrões estabelecidos nem por emoções (que são tão vulneráveis). Sentimos alegria por termos conseguido ser forte!
Essa força vem de um relacionamento com o Pai (Deus). Esse "caminhar" com ELE vai nos mostrando quem somos, quem podemos ser Nele, o quanto somos amados...e isso gera uma certeza. E tendo essa certeza não nos preocupamos em ter que provar que temos valor, que somos "poderosas" e tal...isso se torna pequeno, desprezível...Aí podemos agir como ELE nos ensina: COM AMOR E EM AMOR.

Alguns acham que perdoar, voltar a falar, tratar com amor, lembrar, presentear....é humilhação, é falta de amor próprio, mas é completamente o contrário. É justamente porque ELE nos amou primeiro, aprendemos a nos amar e aí...a amar você.
É claro, que existem momentos que nos falta discernimento e erramos, confundimos (coisa de humano, normal...aceite isso!). Mas no caso de alguém que é alicerçado em Deus, aprenda...na maioria das vezes não é fraqueza! Ele age com amor por força e consciência de quem é!


Um comentário: