Dupla Delícia.

Dupla Delícia.

quinta-feira, 2 de agosto de 2012

Se fosse com VERDADE....


E mais uma vez ela usava toda sua força para guardar o coração em seu devido lugar e evitar que ele saísse pela boca. EXAUSTÃO.
Se encontraram como bons amigos, mas cada vez que ele encostava nela, ela precisava usar mais força ainda, pois precisava controlar o corpo.TENSÃO. TESÃO.
Mas ela mantinha toda concentração, falava pouco, escolhia as palavras...preferia só olhar. (o grande problema é que o olhar dela falava mais alto que as palavras!)
Ele estava tranquilo. Sabia que estava no poder da situação. E também estava no território dele, e quando estamos no nosso território somos REIS (ficamos mais confiantes, mais livres...).
Anoiteceu. E a noite, vocês sabem, traz mistérios, coragens,  e coisas do tipo.
Ambos resistiam, mas não deu. Quando perceberam já estavam entrelaçados. Uma ótima experiência! Parecia tudo novo, inédito! Adormeceram. Dormiram enlaçados até o sol raiar.
Mas quando acordaram, ele tinha um vazio no olhar. A coragem foi embora. Nem um beijo de bom dia.
Aí que ela percebeu,...era o fim do teatro.
Você pode pensar "foi uma noite linda, incrível!". Seria lindo sim, se tudo isso tivesse acontecido COM VERDADE. Mas como não foi, não pode entrar para as melhores experiências da vida. Mentiras não entram nessa gaveta.

Um comentário:

  1. ;) à falta de melhor... saber sonhar também faz bem...
    como se fosse verdade ;)

    ResponderExcluir