Dupla Delícia.

Dupla Delícia.

quinta-feira, 23 de agosto de 2012

Pesadelos em SONHOS.


Liz era sempre questionada devido a sua forma de encarar algumas coisas. Alguns a chamavam de boba, pois ela agia de forma inesperada, amável com quem já tinha a machucado de alguma forma. Mas ela não ligava com o que diziam. "Muitas vezes nos ferem sem ver, ou nos ferem porque permitimos"_ela justificava. Essa era ela!
Não, ela não era tão tapada assim! Sabia sim dizer não, ouvir NÃOS, dizer verdades, enfrentar monstros! Mas depois... ela transformava os "nãos" dados em consolo, os NÃOS ouvidos em força, as verdades ditas em estímulo, os monstros...ahhh os monstros  não existiam! Os monstros eram imaginários e ela simplesmente usava a Fé para vencê-los.

E dia após dia, Liz ouvia críticas sobre seu modo nada egocêntrico de ser, mas nada alterava, e ela continua transformando pesadelos em sonhos. É o que escolheu fazer.

2 comentários:

  1. gosto da tua lucida absurdez, menina.

    p.s. - não resisti a levar ali do lado o pensamento de Manoel de Barros.
    replique, se não tiver gostado, e eu devolvo de seguida.
    abraço.

    ResponderExcluir
  2. há mt que te leio.
    a tua página é muito simpática e o template é um girissimo cartão de visita, que sugere de imediato um sorriso enorme.
    apenas te leio, não te conheço pessoalmente e é curioso como tantas vezes visto a pele das tuas personagens[é o caso de hoje].
    se te apetecer voltar ao meu lugar, ao link que deixo abaixo, vais entender.
    "um chá na varanda", foi um replicar delicado a uma provocação que me fizeram algures por aí e que tem a ver com uma outra página que tenho...
    e isto é o que acho de mais interessante na escrita, é o facto de as nossas palavras poderem ser interpretadas das formas mais diversas e poderem vestir a pele de tanta gente que muitas vezes nem sabemos que existe...
    obrigada pelo "Manoel" :))
    beijinho

    http://umcaisnomar.blogspot.pt/2012/08/um-cha-na-minha-varanda.html

    ResponderExcluir