Dupla Delícia.

Dupla Delícia.

quarta-feira, 11 de abril de 2012

Eu, Rio.



Rio...
Com as minhas próprias idiotices
Com minhas declarações de amor sem nem imaginar o que se passa do outro lado
Rio de graça, da Graça (de Deus), das gracinhas de homens e de sem graça também.

Rio, porque corro, não paro, transformo sem perder a essência.
Rio porque há fluidez, contorno pedras, sou branda porém forte.
Rio porque recebo Água da Vida e não guardo pra mim. Água parada gera morte (gera o Mar morto, por exemplo).
Eu rio de alegria, rio de nervoso.
Rio porque o bom humor é um de meus afluentes. Rio porque corro para o Mar, para o AMAR.
Amar só poderia ser algo infinitamente Maior, mais incrível, misterioso e que sempre me recebe. AMAR...AH Mar, é meu Pai (Aquele que é O Amor). Eu? Eu apenas, Rio.

2 comentários:

  1. Transbordante, fluente, límpido, transparente, energizante...
    Que esteja sempre cheio...

    ResponderExcluir
  2. Transbordante, fluente, límpido, transparente, energizante...
    Que esteja sempre cheio...

    ResponderExcluir