Dupla Delícia.

Dupla Delícia.

quinta-feira, 12 de janeiro de 2012

Sobre a confiança.

Confiança é algo sério. Muito sério. Tão sério que só quem a tem, tem liberdade pra brincar.
Já viu gente que se ofende com qualquer brincadeira? Se ofende com Deus (e nesse caso não é só expressão) e o mundo. Por que?
Porque seus olhos estão apenas voltados para o outro. Pra julgar os atos dos outros, pra ver se são confiáveis. E se alguém brinca a pessoa se sente vítima. E de fato é. Vítima de si, de seus julgamentos. E o pior é que "olha-se" tanto para o outro, que esquece de avaliar seus próprios atos, e nem percebe que ...quem muito julga (com maldade) não "merece" tanta confiança.

(não sei se estão me entendendo....)

É o seguinte: vivemos nos perguntando se alguém é digno de confiança...DIGNO? Nessa palavra só cabe UMA pessoa: DEUS. Mas se quisermos ser mais misericordiosos com nós mesmos e com os outros podemos, sim, confiar. Mas há níveis de confiança.
O único que podemos confiar nossa própria vida, é Aquele que é a Vida: Deus (Jesus).
Mas vindo mais um pouco para o mundo "terreno"...Creio que precisamos confiar em nós mesmos. Eu preciso confiar em mim pra depois confiar no outro.
Tudo que eu desejo e espero do outro, preciso gerar em mim primeiro.
Senão seria desleal, irreal, sem sustentação...

Resumindo....Primeiro, olhe para o Alto. Depois, olhe-se no espelho. Por último olhe para o lado.

Um comentário:

  1. O Alto me dá o Modelo; o espelho, a matéria-prima; e o próximo, o cinzel pra escultura...

    ResponderExcluir