Dupla Delícia.

Dupla Delícia.

quarta-feira, 14 de dezembro de 2011

Limite. Não ultrapassar.



Há dias que estou caminhando.
Já vejo até uma plaquinha "Perigo. Não ultrapassar".
É, é o limite chegando.
E quando o limite chega, a força acaba. É simultâneo (ou sinônimo?).
E onde entra o maior perigo de todos: o de desistir.
E nesse momento a gente pode se precipitar nas escolhas, nas aceitações.Pois no deserto, suor é água e mata a sede.
É o perigo do morno, do bom, do razoável...
Dizem que o perigo mora ao lado. Mas ao lado não vejo ninguém.
Talvez perigo seja apenas um de meus lados, uma opção que posso escolher (o atalho, o confortável). Não estou dizendo que temos que sofrer pra conseguir algo, nem que o ótimo é sempre dolorido. Mas, às vezes, há um preço a pagar, há algo que temos que abrir mão, há uma escolha a fazer.
E...me lembro que, se o perigo mora ao lado, a Segurança mora aqui dentro.
Não, não a minha. Mas Aquele em quem posso confiar a minha vida: DEUS.
E diante da "plaquinha" de limite, cansada, me ajoelho.
Eu sei, quem fica de joelhos não cai.
O Pai sempre me ergue. E quando não tenho mais forças, Ele não me acha fraca, ELE simplesmente me acha(me encontra) e me carrega.

Nenhum comentário:

Postar um comentário