Dupla Delícia.

Dupla Delícia.

quarta-feira, 28 de setembro de 2011

Há algo mais importante que entender.



Muito se fala das palavras que machucam, dos gestos que doem, de frases que ecoam por muitos anos.
Mas esquecem de dizer que o silêncio errado machuca ainda mais, pois não se tem como pegá-lo e jogar fora. É abstrato demais.
Falam do que se fez, do que se diz mas esquecem de citar as ausências de um gesto qualquer, o abraço que não envolveu, a mão que não estendeu...essas "ausências" que destroem mais que um empurrão ou um LEVE confronto corporal.Esquecem do que NÃO SE FEZ.
Falam das frases tristes que ficam ecoando dentro da gente por um tempo, mas esquecem de falar das belas palavras não ditas que ficaram no caminho por falta de coragem e nos agonizam. Esquecem de falar das palavras não verbalizadas mas muito bem (ou mal) expressadas num olhar de desprezo. Esse tipo de olhar corta qualquer boa lembrança ao meio.
Alguns dizem que pelo menos no Beijo não tem como mentir ou machucar alguém. Engano. Judas traiu Jesus exatamente ao dar-lhe um beijo no rosto. E muitos traem, machucam, desprezam com um simples beijo.

Penso que, não é a palavra dita ou não dita, não é o gesto ou ausência dele, não são as frases que ecoam que importam tanto. É o perfume que essas coisas trazem, é a essência que importa. Alguns machucam querendo amar, outros abraçam sem tocar, alguns dizem adeus querendo ficar, outros dizem que amam mas não pretendem eternizar.

Muitas vezes nunca vamos entender o motivo que nos feriram ou que ferimos alguém. Há de perdoar-se e perdoar o outro e prosseguir. E mais, não simplesmente prosseguir, mas prosseguir amando. Porque amar é mais importante do que entender.

Um comentário: