Dupla Delícia.

Dupla Delícia.

domingo, 7 de agosto de 2011

Dá tempo.



E quando a saudade apertar, não tenha receio do que vou pensar. Grite meu nome até eu te escutar. Se eu me esquivar e disser que não (por medo), não me escute. Não me leve tão a sério. Eu sei, você me respeita. Mas respeite o que sinto e não somente o que digo. É que de vez em quando eu me traio e não digo. Não é por maldade, é por excesso de vontade. E se for assim, me perdoe, me ligue de novo. Só mais uma vez.
Jogue tudo pro alto e corra pra cá.
Você não pode querer saber de mim sem vir até mim. Não pode manter essa distância de segurança. Apaixonar é se jogar feito criança.
Não pense que já é tarde. Nunca é tarde pra ser sincero com a gente mesmo.
É claro que te aceito, nunca pensei que fosse perfeito.
Dê um basta nessa farsa, chega de covardia! Isso não combina com você. Isso não combina comigo.
Eu prometo que se você der mais um passo, a gente eterniza nosso laço.

5 comentários:

  1. Ai ai viu...
    Cada coisa linda escrita aqui!!!

    Deus te abençoe Rê

    Bjonio'sss

    ResponderExcluir
  2. Rengas.... mais um passo? Adorei!!!!!!!!!!!!!!

    ResponderExcluir
  3. É incrível o tempo do amor é diferente, o dia tem um milhão de minutos e 45 horas... Sempre da tempo para amar!

    ResponderExcluir