Dupla Delícia.

Dupla Delícia.

sábado, 2 de julho de 2011

Um dia de cada vez.




Oi, meu nome é Renata, e já tem 5 minutos que não penso nele.
Tudo começou quando ele me disse Oi e eu respondi. Aí não tinha mais jeito. Eu respondi.
No primeiro dia, eu liguei, falamos, falamos...e parecia que não supria.
E assim os dias foram passando e eu precisava de, no mínimo, 3 doses diárias dele.
Toda manhã meu celular apitava avisando que uma pequena dose havia chegado. Era a mensagem de BOM DIA. À noite, através do telefone ou internet, as doses eram maiores e lá eu ficava horas. Quando vi eu já estava precisando de doses cada vez mais fortes. E teve um dia que li um poema (coisa que não faço quando não estou no palco ou algo assim, sempre tive vergonha)! Aí pude perceber que já não tinha volta...Eu já estava completamente envolvida.
Quero dizer aqui que não é nada fácil e conto com a ajuda de todos, inclusive a minha própria e de Deus.
Já tem um tempo que não tenho dose nenhuma, mas não paro de pensar. Vocês não sabem como é difícil e como eu me sinto ridícula, às vezes.
Tem dias que são mais insurpotáveis que os outros.E tenho crises de abstinência. Quando acho que estou indo bem, vejo que estou fingindo pra mim mesma, e vem aquele choro lá da alma e eu me derramo em lágrimas. Dá vontade de gritar, de arrancar com as mãos, de me esmurrar pois fico indignada com tamanha frieza...
Bom, agora tenho que recomeçar pois meus 5 minutos de 'esquecimento' se foram, e contando isso pra vocês me lembrei de cada detalhe.
Mas estou aqui “lutando para atravessar um dia de cada vez”.

Nenhum comentário:

Postar um comentário