Dupla Delícia.

Dupla Delícia.

sábado, 28 de maio de 2011

Bem-me-quer...



Era um jardim encantado
Era um bem-te-vi em cima do tronco seco, onde antes era uma árvore
Era uma flor nas mãos da menina.

O pequeno e belo pássaro cantava

A menina, com a flor nas mãos, brincava de
"bem-me-quer, mal-me-quer".
A flor esperava apreensiva pelo resultado.
Bem-me-quer, mal-me-quer, bem-me-quer, mal-me-quer...BEM-ME-QUER!
A menina deu um leve sorriso, olhou para o pássaro e perguntou: -mas quem "bem-me-quer"?
O bem-te-vi silenciou. Uma pequena lágrima dos olhos da menina rolou.
Veio uma brisa doce e enxugou-lhe.
Ela sorriu novamente, pois sabia que o vento sempre a acompanhava, e sussurava-lhe Fé.

Como eu via tudo isso? Eu estava logo ali, sentada nas nuvens, observando-a.
Me observando.

Nenhum comentário:

Postar um comentário