Dupla Delícia.

Dupla Delícia.

terça-feira, 8 de março de 2011

Carta a você



Você que finge ousar
...que pensa ser intenso, mas não percebe que sua intensidade chega apenas na porta, não entra. ...que trabalha dia após dia, emenda acontecimentos...só pra evitar pensar.
Você que não pensa pra não se arrepender, ou que se arrepende não assume pois acha que isso é fraqueza.
... que pensa que fraqueza é exatamente o contrário do que é.
... que, sem querer, caiu na armadilha do "fazer", e já não sabe o que fazer quando "sente".
Você que, no fundo no fundo, sente mais que tudo, mas se esconde atrás de mil palavras NÃO, e se diz resolvido.
Você que perdeu uma grande chance de viver um grande amor, e pior, tem orgulho demais pra voltar atrás.
Hoje, quero escrever uma carta à você.
...que banalizou tudo, fingindo ser isso natural, e agora prega o DESAPEGO (a pessoas).
...que se acha especial demais e por isso, nunca se contenta com a mulher (ou homem) que está diante de você.
Você que, na verdade, tem medo de se envolver, por isso, até tem relacionamentos mas nada que exija um envolvimento profundo.
Você que ama viagem, música, arte e não consegue respirar sem isso. Mas é capaz de ter essa respiração alterada por amor. Não que vá viver sem essas coisas, mas mudar a ordem.
Você que, neste momento, está sem chão, sem rumo simplesmente porque resolveu dizer não aos paradigmas do mundo.
Você que, algumas vezes, se sente deslocada no meio desse mundão de gente que nem GENTE é, e pensa que seu príncipe está vindo de jegue manco....pra demorar desse tanto! E outras vezes, pensa que bom mesmo é o lobo mau, que te ouve melhor, te enxerga melhor e no final ainda te come.
Você que fica revoltada por 2 minutos e isso basta. Depois corre para os braços do Pai (Deus).

ENFIM, UMA CARTA À VOCÊ que, em algumas dessas situações, reconheço no espelho. E GRAÇAS A DEUS, em muitas outras não.

Nenhum comentário:

Postar um comentário