Dupla Delícia.

Dupla Delícia.

sábado, 8 de janeiro de 2011

Assim prossigo escrevendo.



Abraço letras
Junto palavras
Olho pro mundo
Tento ouvir o que ninguém diz
Tento reproduzir o que algumas pessoas dizem mas sem muita sabedoria
Dou sinônimos às palavras
Procuro enxergar o que NÃO SE PASSA
Golpeio o abstrato
Uno sentimentos de milhares
Tento ser voz de muitos pensamentos covardes
Verbalizo situações
Tento racionalizar emoções
Amplio um sentimento para que enxerguem-o e o reconheçam quando cruzarem o caminho dele.
Deixo as lágrimas falarem
Deixo as falas rolarem
Dramatizo momentos
Exponho a alma
Fico nua por mim, e por outros.
E assim prossigo escrevendo.
Quando escrevo não conto apenas do meu mundo,
cochicho segredos universais,
invento histórias banais,
vivo drama reais.

2 comentários:

  1. sempre mandando muitooooooooooooo, hein Renatinhaaaaaaa?!

    estava com saudades...da maneira com que tu faz...dançar as palavrassss..

    curti e muitooooo...
    ...
    beijo pra ti lindaaaaaaaa!!!

    "...Quando escrevo não conto apenas do meu mundo...cochicho segredos universais...invento histórias banais...vivo drama reais..."

    ResponderExcluir
  2. "...Quando escrevo não conto apenas do meu mundo...cochicho segredos universais...invento histórias banais...vivo drama reais..."
    Ler seus poemas é uma delícia, você sabe como usar as palavras e encaixá-las em uma harmonia super linda. Parabéns.


    ---
    http://corteoinutil.blogspot.com/

    ResponderExcluir