Dupla Delícia.

Dupla Delícia.

sexta-feira, 31 de dezembro de 2010

Perdão, baby, perdão.

Perdão, eu menti.
Eu menti quando eu disse que pra mim era tudo mentira.
Mas é que essa atual pontuação é difícil de ler.
Perdão se minhas palavras te cortaram, mas a sua atitude me desmanchou.
Eu não queria te magoar. Essa seria a última coisa que eu desejaria na vida.
Sei que você não mentiu, apenas não permitiu...
A verdade é que foi a realidade mais intensa e perfeita que já vivi.
Pouco tempo???
E quem disse que tempo determina a profundidade ou veracidade de um sentimento???
Foi a verdade mais sonhada e o sonho mais verdadeiro.
E por ser assim, tão perfeito, me doeu ver tanta verdade me escapar entre os dedos...ver um sonho tão fugaz.
Momentos assim, capítulos assim, tão certos, tão completos, tão repletos de agradáveis surpresas, não merecem 'desdém'ou naturalidade, não podem ser interrompidos, merecem ser tratados como clímax, merecem "bis", "replay", e no mínimo, uma eternidade pela frente!

Nenhum comentário:

Postar um comentário