Dupla Delícia.

Dupla Delícia.

segunda-feira, 29 de novembro de 2010

Amor que constrange.



Fico a pensar que todo esse amor que existe dentro de mim não é meu.
É sério! Seríssimo!
Não dá, não caberia...ultrapassa limites e razões.
Mas não estou me vangloriando de nada não. De maneira alguma!
Pois acabo de descobrir que esse Amor que sinto por um monte de gente e um amor absurdo que sinto por determinadas pessoas não é exatamente meu. É do ser amado. É de quem amo.
Mas esse também (o amado) não tem mérito nisso! (Talvez um pouco)
Esse Amor gostoso que vai além do que entendo e que entendem é do Pai. É o Amor do próprio Deus em mim. Aquele que é O AMOR se derrama em quem quer mais e mais Dele...em quem quer intimidade com ELE.
Aí a gente ama sem querer, sem porquê...Ama aquela pessoa toda errada, aquele todo complicado...
É que quando nos dispomos, Papai nos usa para amar o mundo, pra abraçar quem não sabe ser abraçado...pra pagar o preço por aquele que não é nem contado...
Quando entendemos o Amor Dele e o recebemos de graça e por causa da Graça...passamos a ser canais de Seu Amor.
E esse amor que falo supre tudo, cala tormentos, cura almas, arrebata vidas...
Às vezes, as pessoas dizem que não me entendem pois amo mesmo quando tudo sai errado (ou do jeito que eu não queria)...E amo mesmo! Mas do meu amor tem só 20%, o resto é Amor sagrado...e amor sagrado ninguém toca, ninguém fere, ninguém rouba e é pra sempre.

O mundo precisa desse sentimento, mas pra isso precisamos estar dispostos a abandonar preconceitos e orgulhos idiotas...Amar por merecimento qualquer um faz, queira amar simplesmente!

Eu amo porque ELE me amou primeiro!

terça-feira, 23 de novembro de 2010

Quando eu caí, Deus me pegou. Aí...caí em BOAS MÃOS!



A vida com Deus é assim:
quando a gente pensa que está caindo de cima de um prédio...ELE nos segura, enxuga nossas lágrimas e diz:
-Filha minha, quem foi que te disse que você não pode voar?! VOE!

Estranho...

Sinto uma certa estranheza me confrontando
Uma certa estranheza me sufocando
Aliás, de certa ela não tem nada
É apenas estranha.

Mas estranho mesmo seria se eu não pensasse,
se eu não sentisse, se eu não falasse, se eu não vivesse...
Estranho mesmo seria mentir ou acreditar que foi mentira
Seria falar que não quero, enquanto na verdade, há tanto querer em mim.
Estranho ?!
Estranho seria não te amar.

segunda-feira, 22 de novembro de 2010

Já falei pra Deus que cansei de falar. E ouvir já não me basta...preciso VER.



Falar tem me cansado
Escrever tem me pesado
As palavras tem me assustado
Cansei de explicar, mas continuo explicando.
Cansei de dizer, mas continuo dizendo.
E me pergunto, pra quê?

Porque escrever virou hábito? Não não...isso tiraria toda minha liberdade.
Porque falar é natural? Não. Nem isso. Natural é não precisar explicar.
Então....porque as palavras sintetizam os sentidos? Também não. As palavras, muitas vezes, só enchem...enchem o papel, enchem a cabeça...enchem o saco!

Então...por quê não parar e me calar?
Tá aí uma coisa que não tem explicação. Aliás, mais uma, né.
Eu me calo. Essa é a questão.
Eu me calo tanto que dá pra ouvir o que meu coração diz.
Aí escuto. Escuto tanto que...

Mas essas coisas já estão me cansando.
Eu já não me caibo.
O espaço em mim está pequeno.
Preciso de mais UM aqui....pra compartilhar, pra ver...pra sentir.
Aí...entre falar, escrever, ouvir...fico no IMAGINAR.
E imagino que você está aqui, e torço, torço muito para que minha imaginação tenha força o suficiente para carregar a realidade.

Sobre o amor.



Eu tento me aventurar ao escrever sobre o amor , mas não dá, isso é puro humanismo, busca de razão, ... porque o Amor não tem explicação, é Divino, não tem razão de ser, ele simplesmente é.

sábado, 20 de novembro de 2010

Pra eternizar.





Hoje acordei sem despertar
Chorei sem lágrima rolar
Gritei sem barulho fazer
Olhei sem enxergar
Escrevi sem dizer
Disse sem pensar
Pensei.
Pensei muito e comecei a imaginar.

Imaginei nós dois sem parar
Fiquei feliz sem perto estar
Senti falta sem possuir
Possuí sem querer
Quis, quis tanto...e ainda quero sem perceber.

Caminhei sem rumo ter
Parei.
Parei sem descansar.
Cansei de te chamar.
Chamei por muito amar.
Amei, aliás amo, por simplesmente amar.
E te espero pra gente eternizar.

sexta-feira, 19 de novembro de 2010

quarta-feira, 17 de novembro de 2010

Dormir ou viver entre mundos.



Hora de ir
Hora de rir
Hora de sonhar
Hora de me encontrar
Hora de me deitar e meu sonho despertar.

Chegou o momento de te ver
...o momento de te ter
...o momento em que me permito não te esquecer.

Já vou, meu amor, já vou.
Chegou a hora de ser o que sou
...sem segredos, sem medos.
Chegou a hora de entrar na realidade de meus sonhos.
Estou chegando, meu bem, estou chegando.


(ela se despediu de tudo e foi dormir...Já era A HORA).

Sobre o choro.



Eu choro e o vento seca minhas lágrimas
E cada vez que o vento sopra sinto o gosto salgado da dor.
Mas não me faz mal, não me machuca, nem desespera.
Às vezes...só me suja.
É só poeira de lágrima! Já está seco.
É dor passada, é choro já sentido. E tristezas eu não carrego comigo.
Basta uma sacudida e um pouco de calor, que o suor escorre levando o sal antigo e deixando um novo...cheio de entusiasmo.

segunda-feira, 15 de novembro de 2010

Você veio.



Já estava ansiosa, coisa que não costumava ficar.
Ele chegou na hora imprevista, mas na hora que tinha que chegar.
E a saudade que me engolia, fez-se amiga.
E o receio que ele tinha, caiu e fez-se de ponte.
Ele chegou!
Passou a mão no meu rosto e desenhou minha boca.

-Será que um dia meu coração vai parar de querer sair do meu peito toda vez que você me toca?
_falei.
-Será que um dia minha mão para de te buscar?, ele respondeu.
Nos aproximamos, nos beijamos...e de repente veio um vento frio.
Droga!Esqueci a janela aberta, acordei com frio e levantei pra pegar um lençol.
Sonhar com você passou a ser minha realidade.

sábado, 13 de novembro de 2010

Mais uma partida!


Ele jogava com raça, com vontade, com entusiasmo, mas sempre saía antes do apito final, antes do jogo acabar.
Ela jogava até o final e se preciso fosse, ia pra prorrogação...mas já com medo de perder...sem entusiasmo.

Um dia jogaram juntos.
Ele enxergou as fraquezas dela e a amou. "Querer ser perfeita, ou tentar agradar alguém não te faz melhor. O melhor de você é VOCÊ MESMA",
disse ele.
Ela enxergou as fraquezas dele e o aceitou.
"Sair do jogo antes que ele termine faz com que vc não perca nunca, mas também...nunca vença!", disse ela.
Ele a ensinou a se posicionar, a vestir a camisa...a ser ela, nada mais do que ela.
Ela o ensinou a permanecer até o final do jogo, pois pode dar certo!

Ela se divertiu como nunca e ele VENCEU.E ambos venceram.

quinta-feira, 11 de novembro de 2010

É um abuso sentir 'falta' sozinha
Sentir saudade sozinha
A gente devia sentir junto
Porque aí quando sentisse junto a força seria tão intensa que
a falta cessaria e a saudade sumiria.
Porque aí...eu me moveria e a outra pessoa também.

Por que a "falta" insiste em andar armada e ameaça rasgar meu coração?
Por que a saudade teima em ser mal educada e aparecer todos os dias sem ser convidada?

Isso não se faz. Não mesmo!

Fique,





Volte
Não fique longe de mim
Não vá pra perto de coisa alguma
Fique

Permaneça
Venha pra dentro
Fique longe de COISAS

Chega de começar sempre
Basta!
Dê continuidade
Prossiga!
Seja.

Seja forte em suas fraquezas
Seja delicado com suas forças
Seja meu por hoje
Seja meu, volte, permaneça, fique...pra sempre.

Ser simplesmente HUMANA nos dias de hoje não é lá muito fácil!



Às vezes eu penso que a maioria das pessoas não tem memória.
Memória afetiva.
E se não têm memória afetiva viram robôs. E eu....eu não gosto de robôs.

Tentando viver ao máximo um dia após o outro, desprenderam os dias e vivem como se cada dia estivesse separado. Cada dia uma aventura, um romance, uma conquista.
O lamentável disso tudo é que não criam histórias, não têm histórias.
A vida passa a ser capítulos soltos, sem nenhuma ligação.
E não saem do lugar pois não estão dispostos a lutar...já que "amanhã é um novo dia".

Simmmmmmmm, amanhã é um novo dia, mas você continua sendo você...Pessoas que são cativadas precisam ser respeitadas. E respeitado está longe de ser apenas ausência de agressão.
Respeito é dar continuidade, ser constante....
Indiferença é o maior desrespeito que se pode fazer com alguém. É cruel.
É cruel conquistar alguém (seja como for...amigo, namorado...) e depois de ter suprido suas necessidades (do momento), dispensá-la, abandoná-la.
Nãooo, isso não é humano. Isso é estúpido!

É cruel dizer mil palavras lindas, proporcionar dias incríveis e depois...fazer de conta de que não foi você quem disse e nem foi você quem viveu esses dias!
Hoje acordei meio de "saco cheio" de gente "desmemoriada" quando convém, de gente que não constrói história, de gente que prega o desapego a pessoas...Resumindo....de gente que não é gente!

E sabe o que é pior??? Elas não quererem avançar, e assumirem a nossa condição sublime e tão invejada de HUMANOS.


‎"Somos feitos de carne, mas temos que viver como se fôssemos feitos de ferro." [Sigmund Freud]

terça-feira, 9 de novembro de 2010

Vesti-me toda pra você.



Eu acreditei que virias
Tomei um banho, lavei a alma
Enxuguei o corpo e as lágrimas
Vesti um vestido preto um pouco curto
Enfeitei meus cabelos
Coloquei um salto alto
Pintei otimismo nos olhos. Pronto, maquiada eu estava.
Botei um sorriso no rosto
E me perfumei.
Vesti-me toda pra você.

O relógio disparou
O tempo correu
E você não apareceu.

Voltei pra casa com o otimismo borrado.
O batom intacto.
O sorriso caiu no meio do caminho.
O salto alto veio carregado nas mãos
Os pés vieram cansados
Tirei o vestido
Me olhei.
Me despi toda pra você
E você não apareceu.
Nem uma explicação me deu.

domingo, 7 de novembro de 2010

Viajo porque preciso, volto porque te amo.



Viajo porque preciso.
Porque preciso de ar novo
...do coração ansioso pela descoberta do novo
...da música que o NADA toca
...das flores que nascem numa terra distante
...da saudade que me faz querer voltar.

E volto.
Volto porque me falta o seu ar
...porque meu coração descobre o novo em você a cada dia
...porque a música que sai de "nós" é melhor que qualquer sinfonia
...porque as flores que você me dá tem muito mais vida que qualquer jardim distante!
...porque a vontade de ficar é mais forte que a saudade que me faz viajar.
'Viajo porque preciso, volto porque te amo'.

quarta-feira, 3 de novembro de 2010

Não venha me falar que nunca existiu!



Eu não suporto mais ficar engasgada
Está me sufocando
Nossa vida ficou parada no meio da minha garganta.
Não, não vou engolir.

Se fosse singular desceria fácil.
Se fosse só eu ou só você.
Mas não é.
É 'nós'.

Depois que vira plural, um só vai se o outro for.
Sei que acha que só porque você sumiu significa que não existe.
Mas não é bem assim.
Não venha me falar que nunca existiu!

Não tente me convencer de que fui besta, porque sei que você tem coração.
Nem tente dizer que sou louca porque sei que você tem caráter.
Pare de tentar SE convencer de que tudo não passou de um mal entendido bem vivido.
Não se acovarde, isso não combina com você.
Tenha peito pra gritar, tenha pulso para firmar e tenha alma pra dar.

Aí, se realmente você não tiver essas coisas...pode deixar que EU me convenço de que fui besta por confiar, de que sou louca por acreditar...de que fui humana por amar.