Dupla Delícia.

Dupla Delícia.

segunda-feira, 18 de outubro de 2010

Pode chegar!



Apesar dos olhos apertados e sorriso disfarçado
Os braços ainda se encontram esticados.
Esperam abraço, na comunhão...um laço.

Aguardei...
Alma latente, com sede de gente,
Gente que sente
Que chora, não mente.
Gente que ama, que chama, que clama!

Adormeci...
Peito aberto, mãos estendidas, flechas caídas.
E nenhuma ferida.
O medo é uma mentira, é ilusão, é fantasma.
Um passo pra frente e a ilusão vai pra o chão, o fantasma vira vão.
Deus pega na minha mão e me conduz ao caminho da compaixão.
Ele me enche de PAZ, da presença Dele eu quero mais!
ELE me leva à intimidade, e eu percebo que o amor é uma divindade.
Aquele que é O AMOR, inundou todo meu ser e me fez com ELE me parecer.

Acordei com o coração dilatado.
Se já cabia meio mundo, hoje a outra metade pode chegar!
Pode chegar porque aprendi amar!

Um comentário: