Dupla Delícia.

Dupla Delícia.

sábado, 25 de setembro de 2010

Bom dia

-Bom dia, meu amor, bom dia! Hoje o dia nos promete muitas coisas! O Céu está lindo, o Sol que você mandou pintar pra mim já apareceu. Ah! Obrigada, ta! [...] Ó..Tenho umas reuniões hoje, mas volto pra fazer nosso almoço. O que você quer comer hoje?[...] Você pode levar os copos pra cozinha antes de sair, por favor? ... Estou indo. Beijos.


-Boa noite, Amô. Hoje estou tão cansada. Me dá um abraço!?! Fica cantando...amo ouvir sua voz.

Todos os dias ela acordava, lhe desejava "Bom dia", contava algumas coisas, ...E antes de dormir lhe desejava "boa noite" seguido de um "eu te amo".
Mas hoje ela estava realmente cansada. Cansada de carregá-lo no coração, de falar com ele dentro dela...mas não ter sua presença. Os copos do café-da-manhã ainda estavam no quarto(ele não levou pra cozinha). O abraço que pediu ficou esquecido, endurecido.
Hoje...Hoje ela queria ser confortada, ser confrontada. Queria um abraço, um amasso....uma noite "caliente", dar prazer, sentir prazer, ...queria fazer amor (e não apenas sentir amor).
Não, ele não havia morrido. Nem viajado. Só não havia chegado em sua vida pra valer. Passou e preferiu adiar sua chegada. Mas já não dava, ela sabia que ele existia...ele, que tinha tudo que ela desejava em alguém. Até seus defeitos, eram os que, pra ela, eram admissíveis. Como ele costumava dizer : era "o encaixe-perfeito".

Um dia ou outro ela chorava, chorava...desaguava.
Mas permanece firme em sua escolha, em sua fé, em sua paz.
...E o espera.

2 comentários:

  1. há um protagonista de verdade, ou só fictício?

    ResponderExcluir
  2. Ahhhhhhhhhhhhhhhh...mas é aí que está a graça: não saber se é verdade ou ficção!!!ahahahahahahahha...rs
    =)
    Bjoo

    ResponderExcluir