Dupla Delícia.

Dupla Delícia.

segunda-feira, 23 de agosto de 2010

O amor assumiu.



Já era noite
As estrelas disputavam quem brilhava mais.
A Lua estava tranquila e soberana.

Vestimentas no chão
A água estava convidativa.
Não puderam dizer não.

Mergulharam
Se entrelaçaram

O tempo estava frio
O corpo fervia
E Deus, com muito amor, os servia.

A música se apresentou
E todo seu encantou espalhou.

Ele cantava
Ela sonhava

O vento passou
E aquele mar de gente, levou.

O mundo ao redor sumiu
E o amor, simples, assumiu.

Nenhum comentário:

Postar um comentário