Dupla Delícia.

Dupla Delícia.

quinta-feira, 11 de fevereiro de 2010

Um barco solitário.



É bem mais fácil abandonar o barco do que entrar numa viagem sem rumo e enfrentar tempestades quase fictícias de tão loucas que são.
E de vez em quando achamos até sábio fazer isso.
Mas, abandonar o barco... todo mundo faz.
E eu estou longe de ser todo mundo.
Não tenho vocação pra SER coletivo.
Posso estar com coletivo, mas ser não.

Sei que pode ser muito, muito difícil levar um barco à um lugar seguro passando por tempestades, ventos fortes, ondas inconstantes, a escuridão da noite...tudo isso sozinha.
Mas mais difícil ainda é o barco fazer isso só. Ainda mais com as velas rasgadas.
Um barco não tem senso de direção. É confuso.

Bom, acho bom colocar o colete salva-vidas e orar pra que o barco não vire.
Nem que eu deixe o barco num porto-seguro e volte sozinha nadando, eu vou.
Ou então, como disse uns dias atrás...Se me lançarem em alto-mar, eu ando sobre as águas.

E...Lá vamos nós.

2 comentários:

  1. Para alguns é mto fácil abandonar o barco!!
    Todos nós sabemos que precisamos fazer suas próprias escolhas na vida, porém mtos tem receios, medos sei lá o sentimento...jamais se tornar vítimas da circunstâncias.
    N vale a pena disperdiçar o tempo e forças c coisas desgastante em busca daquilo q n podemos ter.

    ResponderExcluir
  2. ..rs..nossa Friend...entendo os dois lados.
    As vezes temos que abandonar o barco pq qd a determinação insiste num erro vira burrice, mas...outras vezes, acho q temos sim que ficar dentro dele e enfrentar tudo.

    ResponderExcluir