Dupla Delícia.

Dupla Delícia.

terça-feira, 10 de novembro de 2009

Eu acredito.

Estranhamente pode-se deitar com vários, mas não se pode amar.

Valores estão sendo deixados de lado por um simples momento, ou frase “Carpe Diem”. Não vemos mais ninguém de mãos dadas, pois poucos estendem as mãos sem querer qualquer outra coisa em troca. Os olhares não se cruzam mais, pois ninguém olha pra frente, só se olha pra si. São cegos perambulando mundo afora. Guiados por desejos...e desejos são insaciáveis. Quanto mais se tem, mais se quer. Cuidado. Aprenda a amar aquilo que deseja e isso vai lhe bastar.

Ninguém ouve a música do coração, o barulho da caça-níqueis é muito alto.E se o coração insiste e aumenta o volume...sufocam-no com afazeres sem fim, ...qualquer coisa pra não encarar a Verdade que existe lá dentro, ...trabalho, bebidas, festas, prazeres...Não estou dizendo que essas coisas são ruins, mas a ordem está invertida. Precisamos ouvir o som do coração: íntimo, verdadeiro, e encará-lo sem máscaras...e sem medos.

Pare um pouco. Ouça. Ouça que sons lindos vêm de seu coração. Que sinfonia harmônica seria a vida se ouvíssemos mais. Se abandonarmos os dados do jogo, aliás, se deixarmos de fazer da vida um jogo, iremos compor músicas cheias de magia, encanto, amor.

Por mais que tentem, ninguém nunca vai conseguir roubar as melodias que saem aqui de dentro. Ninguém pode me fazer desacreditar no amor.

Sim, acredito no Amor, assim como muitos acreditam na ciência ou filosofia. E por mais que tentem negar, matá-lo ou fazer com que perca o significado...o Amor existe. Isso é fato.



Escrito por Rê Marra no dia 02/07/2009 às 20h03

2 comentários: